Menu
Busca quinta, 21 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221

Delcídio orienta prefeituras a se cadastrarem noPAC 2

31 maio 2011 - 06h07

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) está orientando as prefeituras dos municípios com menos 50 mil habitantes a inscreverem projetos na segunda fase do Programade de Aceleração do Crescimento – PAC 2, na qual o governo federal vai investir R$5 bilhões em obras de saneamento nas zonas urbana e rural.

- É preciso que os prefeitos estejam atentos. O processo de seleção dos municípios a serem contemplados começa no dia 15 de junho e vai até 15 de julho. As prefeituras devem encaminhar as propostas, feitas com as orientações técnicas que podem ser obtidas nos portais do Ministério das Cidades (www.cidades.gov.br)e da Fundação Nacional de Saúde (www.funasa.gov.br).

Nos dois sites os interessados encontram manuais e modelos para o preenchimento do formulário eletrônico, que poderá ser feito pelos municípios, estados ou prestadores deserviço de água e esgoto. A pré-seleção das cartas-consulta vai até o dia 26 de agosto e o resultado sairá até 4 de novembro - alertou o senador.

Delcídio disse que, ao executar o PAC 2, o objetivo do governo federal é ampliar o acesso da população dos municípios menores à água potável e ao saneamento básico.

- Os dados mais recentes apontam que 80,9% dos brasileiros são atendidos com água potável, mas apenas 42% têm coleta de esgoto. O índice de tratamento só chega a 32,5%. Temos que ampliar esses índices - defende o senador.

De acordo com Delcídio, o valor mínimo por proposta é de R$ 1 milhão e cada proponente poderá apresentar, para cada modalidade, no máximo, duas cartas-consulta por município. No primeiro momento não será necessária a apresentação do projeto. Ele deverá será recebido 10 dias após a divulgação do resultado da pré-seleção. Serão consideradas somente propostas enviadas pela Internet nos termos e prazo sestabelecidos pelo governo.

Do total de recursos, serão destinados R$ 1 bilhão do Ministério das Cidades e R$ 4 bilhões no Orçamento Geral da União ,via Funasa. Somente na primeira etapa serão investidos R$ 3,2 bilhões, incluindo R$ 300 milhões para elaboração de projetos.

A seleção de propostas levaráem conta as seguintes prioridades: complementação de obras contratadas na primeira fase do PAC, projetos de engenharia prontos ou em estágio avançado depreparação, licenciamento ambiental, situação fundiária que permita rápido início de obras, bom desempenho do proponente na execução do PAC e órgão prestador institucionalizado e com concessão regularizada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PASSOU MAL
Fernanda Montenegro é hospitalizada no Rio de Janeiro
DUPLICAÇÃO
Concessão da BR-163 pode passar por revisão contratual
DOURADOS
Palestra com ênfase na cobrança do ICMS será realizada em março
AMAMBAI
Homem mata a ex-mulher a facadas na frente dos sete filhos
BRASIL
Fachin vota para enquadrar homofobia como crime de racismo
FRONTEIRA
Técnico de informática é alvo de atentado após se meter em briga de casal
CULTURA
TVE Cultura homenageia Dino Rocha com exibição de “O Milagre de Santa Luzia”
ASSEMBLEIA
Aprovada comissão de divisas territoriais e regularização fundiária
REIVINDICAÇÃO
Reinaldo Azambuja reforça necessidade da regularização fundiária em MS
INTERNACIONAL
Maduro diz que fechará fronteira da Venezuela com o Brasil nesta quinta

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher que encomendou morte de marido é transferida para presídio
JARDIM PIRATININGA
Recém-nascida é encontrada sob tanque de lavar roupas em Dourados
DOURADOS
Investigado por estupro de enteadas, homem é preso com pornografia infantil no celular
DOURADOS
Para não ser preso, foragido do Semiaberto entra em luta corporal com guarda municipal