Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Com nove produtos mais caros, cesta básica em outubro custou 38% do salário mínimo em Dourados

07 novembro 2019 - 09h01Por Vinicios Araújo

O preço da cesta básica em Dourados foi impactado pela elevação nos custos de 9 produtos no mês de outubro. Para comprar os alimentos, o douradense precisou comprometer 38% do salário mínimo vigente (R$ 998).

Quem revela isso é a pesquisa mensal realizada pelo acadêmicos do curso de Ciência Econômicas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). Conforme os dados colhidos, no 10° mês do ano o valor médio da cesta ficou em R$ 383,47. Isso representa um aumento de 3,76% comparado a setembro (R$ 369,59). 

A variação de preços entre maior e menor custo ficou em 15,67%, tendo sido registrado a cesta mais cara em R$ 400,56 e a mais barata R$ 346,30.  

“O que se percebe enquanto ao comportamento dos preços da cesta básica no município de Dourados este ano é a instabilidade, já que num mês temos elevação e no outro uma queda de preços. Devemos levar em conta que os produtos que compõem a cesta básica dependem das estações do ano, por isso, oscilam muito de preços. O que nos deixou preocupado quando da realização da análise dos preços da cesta básica no mês de outubro é que os produtos que têm maior peso na composição da cesta como carne, tomate e pão francês, aumentaram de preços juntos, isso repercutiu no encarecimento da cesta básica douradense”, avaliou o professor Enrique Romero. 

Em outubro nove, dos 13 produtos da cesta, tiveram aumento de preços. 

- Margarina: 12,98%
- Tomate: 10,24%
- Carne: 7,30%
- Arroz: 4,97%
- Feijão: 3,14%
- Farinha de trigo: 2,45%
- Pão francês: 1,54%
- Açúcar: 1,37%
- Leite: 1,18%

Mas, ainda assim, Dourados teve a cesta mais barata que algumas capitais do País. Campo Grande, por exemplo, ficou com valor médio em R$ 409,30, São Paulo R$ 473,69, Porto Alegre R$ 463,24 e Rio de Janeiro com R$ 462,57.

Desta vez, os preços da cesta Básica douradense, superou os valores verificados em seis capitais, especialmente nas regiões norte e nordeste do País: Aracaju/SE (R$ 325,01), Natal/RN (R$ 341,90), Salvador/BA (R$ 347,65), João Pessoa/PB (R$ 351,19), Recife/PE (R$ 359,55) e  Belém/PA (R$ 377,37).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pai recebe vídeo de bebê sendo forçado a beber pimenta e denuncia
INFLUENZA
Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho
SAÚDE
Cartilha na língua terena informa sobre cuidados com a Covid-19
PAGAMENTO
Salário dos servidores estaduais estará dispinívels no dia 05 de junho
TRÊS LAGOAS
Polícia investiga morte de bebê de seis meses após queda de carrinho
ECONOMIA
Saque aniversário do FGTS poderá ser usado para garantir empréstimos
TRÁFICO
Polícia apreende 743 quilos de maconha que seguiria para a Capital
RECURSOS
Estado repassa R$ 6 milhões para auxiliar ações na saúde de Dourados
ECONOMIA
Novo Plano Decenal de Energia trará ajustes por causa da pandemia
DOURADOS
Bancários empossam nova diretoria no domingo

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown