Menu
Busca segunda, 09 de dezembro de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Cerca de 15 milhões contribuíram para o PIS/Pasep; saiba como sacar

13 outubro 2017 - 09h21Por Agência Brasil

Criados em 1971, os fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) funcionaram, por quase 20 anos, como uma poupança particular. A cada ano, o trabalhador tinha direito a receber o rendimento das cotas e podia sacar todo o crédito em caso de aposentadoria, doença grave ou ao completar 70 anos.

Os fundos vigoraram até 4 de outubro de 1988. Com a promulgação da Constituição, a arrecadação do PIS/Pasep passou a ser destinada ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que empresta a empresas do setor produtivo. O PIS é destinado aos trabalhadores da iniciativa privada. O Pasep, aos servidores públicos.

No entanto, falhas na comunicação entre o governo, as empresas e os trabalhadores fizeram muitos não sacarem as cotas dos fundos, mesmo cumprindo os requisitos para a retirada. No ano passado, uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) identificou que 15,5 milhões de brasileiros tinham abonos do PIS/Pasep a receber.

Desde o ano passado, a promoção de campanhas reduziu pela metade o contingente de brasileiros que ainda não sacaram o benefício. Para zerar o passivo e injetar R$ 15,9 bilhões na economia, o governo publicou, no fim de agosto, a Medida Provisória 797, que reduziu as restrições para o saque e criou um calendário para a retirada.

Retirada

Na Caixa Econômica, os cotistas do PIS poderão fazer a retirada de três maneiras. Os pagamentos de até R$ 1,5 mil serão feitos nos caixas eletrônicos, digitando a Senha Cidadão, sem a necessidade de cartão bancário. Quem não tiver a senha pode obtê-la no seguinte endereço, bastando clicar em “esqueci a senha” e preencher os dados. Os saques de até R$ 3 mil podem ser feitos nos caixas eletrônicos, mas o cliente precisará usar o Cartão Cidadão e digitar a Senha Cidadão. Nas lotéricas e nos correspondentes bancários, o cotista poderá retirar o dinheiro, levando o Cartão Cidadão, a Senha Cidadão e algum documento oficial de identificação com foto. Acima desse valor, o beneficiário deverá ir a alguma agência da Caixa levando documento oficial com foto.

Em relação aos saques do Pasep, os cotistas com saldo de até R$ 2,5 mil sem conta no Banco do Brasil poderão pedir transferência para qualquer conta em seu nome em outra instituição financeira na página do banco na internet ou nos terminais de autoatendimento. Não correntistas com saldo acima desse valor ou herdeiros de cotistas falecidos deverão ir às agências.

Os clientes com dúvidas podem consultar as páginas da Caixa ou do Banco do Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Perícia apura causas da morte de homem na Vila Cachoeirinha
PONTA PORÃ
Motorista é preso com maconha e munições na MS-164
DOURADOS
Homem é encontrado morto na região da Cachoeirinha
CAMPO GRANDE
Estelionatária é presa no momento em que tentava aplicar golpe
DOURADOS
Em dia de protesto, educadores cobram prefeita por atraso de salários
ARTIGO
Participação social, democracia e respeito aos idosos
FUTEBOL
CBF premia os melhores do Brasileirão nesta segunda
TRÁFICO FORMIGUINHA
Passageiro é flagrado com pacotes de skunk dentro de ônibus
PEDRO JUAN
Irmãos são assassinados na região de fronteira
ESPORTE
Rússia é banida por doping e está fora de Tóquio 2020 e de Mundiais

Mais Lidas

INTERNACIONAL
Dificuldades na OMC podem afetar disputas comerciais pendentes
EDUCAÇÃO
UFMS é a 9ª universidade mais sustentável do país
DOURADOS
Populares prestigiam abertura do Natal para Todos na praça
DOURADOS
Educação rescinde com empresa que faturou R$ 417 mil por uniformes