Menu
Busca segunda, 19 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
ECONOMIA

BNDES vai cobrar juros mais altos de setores com maior rentabilidade

16 junho 2015 - 14h15

Agência Brasil

Para não ter investimentos prejudicados pelo ajuste fiscal e pela diminuição de aportes do Tesouro Nacional, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) reduziu a oferta de empréstimos com juros mais baixos a setores com alta rentabilidade.

A mudança foi anunciada hoje (16) pelo presidente do banco, Luciano Coutinho. Ele disse que o BNDES terá fôlego para honrar todos os compromissos previstos no Programa de Investimentos em Logística.

“Optamos por não fechar portas. O que fizemos foi diminuir a participação da chamada TJLP [Taxa de Juros de Longo Prazo, financiamento com taxas mais baixas] para os setores com alta rentabilidade e maior acesso ao mercado”, explicou.

“Nesta área estão grandes empresas e segmentos onde é mais fácil obter financiamento no mercado. Fizemos, então, [o corte] de maneira diferenciada e bem calibrada, sem deixar nenhum setor fora”, disse Coutinho na Empresa Brasil de Comunicação, onde participou do programa Brasil em Pauta.

Dessa forma, disse ele, foi possível priorizar os investimentos a serem aplicados no setor de infraestrutura, que demanda longo prazo de financiamento; na inovação tecnológica e na sustentabilidade social e ambiental.

“Os investimentos em mobilidade urbana também foram preservados. Portanto, fizemos de uma forma racional o processo de priorização das nossas linhas”, acrescentou.

Coutinho garantiu que o banco terá fôlego para arcar com os compromissos assumidos pelo Programa de Investimentos em Logística. “Nós nos preparamos em 2014 para enfrentar, durante o ano de 2015, um período onde nossa capacidade de receber recursos do Tesouro Nacional seria muito diminuída”, disse ele durante o programa.

“Estamos preparados também para honrar todos os contratos ao longo de 2015 e nos preparando para honrar os leilões do programa de concessões, que virão em 2015 e 2016, de forma a assegurar o sucesso do programa que vai aumentar a eficiência da logística brasileira”, acrescentou.

Coutinho informou que a “reengenharia” vinha sendo pensada desde o fim do ano passado, para ser aperfeiçoada posteriormente, durante a etapa de discussão do Programa de Investimentos em Logística. “O banco estava preparado para o cenário de ajuste fiscal desde o ano passado. Isso facilitou muito, porque havíamos feito reflexão profunda sobre a melhor maneira de ajustar a instituição ao novo quadro”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Maísa Silva, de 16 anos, posta foto de biquíni e rebate assediador: "Nojento"
COSTA RICA
Serralheiro é preso sob suspeita de abusar criança de 5 anos em quitinete
OPORTUNIDADE
De máquina de escrever a estante, leilão oferta 12 lotes a partir de R$ 100
POLÍTICA
Bolsonaro sai em defesa de Tereza Cristina: ela tem nossa confiança
CAMPO GRANDE
Homem que se jogou do nono andar de hotel passa por cirurgia no braço
CONCURSOS
Ao menos 13 órgãos abrem inscrições nesta segunda para 1300 vagas
CAMPO GRANDE
Corpo carbonizado é encontrado dentro de carro destruído pelo fogo
CONCURSO
Itaporanense conquista o título de Mister Personalidade de Las Américas
IGUATEMI
Mulher contratada por presidiário é presa com explosivos na MS-295
EMPREGO
Idosos no mercado de trabalho é recorde, mas sem carteira assinada

Mais Lidas

TEMPORAL
Fortes ventos derrubam mais de 30 árvores e deixa rastro de destruição em Dourados
FACADAS
Traficante brasileiro mata namorada dentro de cela no Paraguai
TEMPORAL
Ventos fortes derrubam árvores em Dourados
CACHOEIRINHA
Mulher denuncia e marido é encontrado em ponto de distribuição de drogas