Menu
Busca quarta, 18 de julho de 2018
(67) 9860-3221

Banco Central reduz projeção de crescimento do PIB a 1% em 2012

21 dezembro 2012 - 12h13

O Banco Central informou nesta quinta-feira (20), por meio do relatório de inflação do quarto trimestre, que a sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano recuou de 1,6%, na projeção divulgada em setembro, para 1%. Ao mesmo tempo, houve piora de sua perspectiva para inflação em 2012.

Segundo o relatório, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficará em 5,7% neste ano pelo cenário de referência, ante previsão anterior de 5,2%, e em 4,8% em 2013, abaixo das contas anteriores, de 4,9%.

A nova estimativa do Banco Central para o crescimento da economia está abaixo do que acredita o Ministério da Fazenda (2% de expansão) e igual a previsão do mercado financeiro, segundo último boletim Focus. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a economia brasileira cresceu 0,6% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com os três meses anteriores. Já o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), indicador que tenta antecipar o resultado do PIB, apresentado no último dia 14, ficou em 0,36%.

Se confirmada a nova previsão do BC para este ano, será o valor mais baixo desde 2009, quando a economia brasileira sentiu os efeitos da primeira etapa da crise financeira. Naquele momento, houve uma queda de 0,3% no PIB. Em 2010, porém, o crescimento avançou 7,5% e, em 2011, cresceu 2,7%.

De acordo com o cenário de referência, o crescimento projetado do PIB é de 3,3% em quatro trimestres até o terceiro trimestre de 2013.

"O Comitê entende que a estabilidade das condições monetárias por um período de tempo suficientemente prolongado é a estratégia mais adequada para garantir a convergência da inflação para a meta, ainda que de forma não linear", diz o BC, por meio do relatório.

Inflação

Pelo sistema de metas de inflação, que vigora no Brasil, o BC tem de calibrar os juros para atingir as metas pré-estabelecidas, tendo por base o IPCA. Para 2012 e 2013, a meta central de inflação é de 4,5%, com um intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

Deste modo, o IPCA pode ficar entre 2,5% e 6,5% sem que a meta seja formalmente descumprida. O BC busca trazer a inflação para o centro da meta de 4,5% neste ano, visto que, em 2011, a inflação ficou em 6,5% - no teto do sistema de metas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DUPLO HOMICÍDIO
Morto em favelinha é de Alagoas e foi identificado pela digital
NO DIA DA MASSA
Macarrão integral com legumes
ESTADO DE ATENÇÃO
Umidade do ar chega a 21% em mais um dia seco em Dourados
ESPORTE AMADOR
Copa Cachoeirinha de futebol de campo começa em agosto
ARQUITETURA VERDE
Casa tem teto verde e paredes vazadas
MARACAJU
Carga com 45 mil pacotes de cigarros contrabandeados é apreendida
COTAÇÕES
Dólar fecha em queda, de olho no rumo da taxa de juros dos EUA
SAÚDE
Pacientes do SUS vão receber notificações de consulta pelo celular
MAGISTRATURA
Juiz de Dourados é promovido a desembargador do TJMS
ALERTA
Gripe mata mais duas pessoas em uma semana no MS
Óbitos foram nas cidades de Campo Grande e Naviraí

Mais Lidas

DUPLO HOMICÍDIO
Duas pessoas são assassinadas em Dourados
DOURADOS
Dupla em Corsa branco teria executado homens em Sitioca
DUPLO HOMICÍDIO
Polícia identifica uma das vítimas de assassinato em Dourados
DOURADOS
Acusado de matar mecânico confessa assassinato de homem no Flórida