Menu
Busca sábado, 21 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
AMPLIAÇÃO

Aced destaca início das obras do aeroporto de Dourados em 2020

09 setembro 2019 - 22h20Por Da redação

Diretores da Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) visitaram o Aeroporto Municipal Francisco de Matos Pereira, em Dourados, a convite do diretor aeroportuário, Juliano de Almeida Domingos, para conhecer em detalhes a atual estrutura, movimentação e obter informações sobre os investimentos previstos. Ele repassou à entidade que este ano será a fase de montagem do canteiro de obras para execução dos trabalhos, recebimento de materiais e equipamentos, e acolhida dos militares que serão designados de outras localidades do país para a reforma do local que está prevista para começar a partir de 2020.

As obras devem durar dois anos, iniciando pela ampliação da pista que passará de 1.950 para 2.240 metros de comprimento e de 30 para 45 metros de largura. A ação ainda inclui taxiway e pátio. Essa parte será executada pelo Exército Brasileiro. Atualmente, uma empresa que venceu o processo licitatório feito pelos militares, desenvolve o projeto.

A reforma é aguardada desde dezembro de 2012, quando Dourados foi incluída no ‘Programa de Investimentos de Logística: Aeroportos do Governo Federal’. O investimento total em verbas federais - atualmente realizado pela SAC (Secretaria da Aviação Civil) - é de R$ 49 milhões ao todo, incluindo novo aeroporto, pista, pátio, terminal, sala de desembarque e embarque, e torre de controle.

A operação do aeroporto não precisará ficar suspensa durante a primeira etapa das obras executadas pelo Exército. Atualmente o aeródromo de Dourados conta somente com a companhia Azul Linhas Aéreas. A Passaredo já está montando estrutura para voltar a operar na cidade e a Gol Linhas Aéreas está vendendo passagens no município, indicando que também pode começar a atuar na cidade. Além de aumentar as oportunidades de horários de voos, com mais empresas operando há competitividade, o que pode impactar nos preços das passagens, como já aconteceu em anos anteriores.

A movimentação do aeródromo municipal era de 63,2 mil no ano de 2013. Na época, apenas a Trip operava no município. Com a chegada da Azul e da Passaredo em 2014 e 2015, chegou a aumentar para cima de 100 mil anualmente. No ano de 2016, com a permanência somente da Azul, a quantidade de embarques e desembarques reduziu para 75 mil, caindo para 62 mil em 2018. Este ano até agosto, já circularam 50 mil passageiros.

Além de ter demanda para ampliar o volume de passageiros, o município ainda tem potencial para o aumento do transporte de cargas através de aeronaves. Segundo Juliana Carvalho Ferreira de Andrade representante da Azul Cargo Express, que é o serviço de cargas da Azul Linhas Aéreas, hoje são enviadas e recebidas somente encomendas de até 60 quilos por volume, que não sejam de cargas perigosas.

De acordo com ela, por falta de estrutura do aeroporto, o serviço não consegue atender a todos os tipos de clientes que o procuram. Para ampliar as atividades, seria necessário um terminal específico para atender cargas; uma secretaria de fazenda para atendimento direcionado ao aeroporto, já que ao entrar na fila com outras transportadoras para fiscalização há demora na liberação de manifestos; além de mais estrutura para receber aeronaves maiores.

“Dourados tem um potencial enorme, é a segunda maior cidade do Estado, polo de uma região que depende dela economicamente, foi destaque nacional em várias publicações pelo crescimento, pelos impostos gerados aqui”, afirma Juliana.

A área do aeroporto é federal, cuja administração está designada à Prefeitura de Dourados que o faz através da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). Conforme o diretor aeroportuário do órgão, a visita da Aced para conhecer a estrutura é importante, pois mostra o interesse do setor produtivo.

“A importância do comércio em si se envolver, é mostrar para as companhias aéreas a demanda, como a cidade pode crescer em benefício dessas novas companhias e com a reforma do aeroporto”, afirma. Ele ainda lembra que quando uma nova empresa pretende se instalar no município, uma das primeiras avaliações é a estrutura aeroportuária para atendê-la.

“Agradecemos o diretor aeroportuário Juliano Domingos, que se mostrou bastante receptivo e prestativo para dirimir todas as expectativas quanto aos cronogramas, projetos e impactos que trarão ao desenvolvimento da região da Grande Dourados”, afirmou o presidente da Aced, Nilson Aparecido dos Santos. Ele esteve no aeródromo na semana passada, acompanhado do secretário Everaldo Leite Dias e Diretores Departamentais Clécio Tina (Turismo), Lídio Guerra (Agronegócio), César Scheid (Indústria) e Whanderson Rodrigues (Startup).

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Traficante de aves foge da polícia ao ser flagrado tentando furtar filhotes de papagaio
MÚSICA
Batalha de Bandas acontece neste sábado na Capital
ITAPORÃ
Durante ação voltada ao meio-ambiente, maconha é encontrada às margens de rodovia
BRASIL
Governo libera quase R$ 800 milhões em emendas parlamentares
GP DE SINGAPURA
Leclerc desbanca Hamilton e Vettel na última volta para conquistar a pole
MUDANÇA
Entenda as novas regras para conduzir as motos 'cinquentinhas'
TRAGÉDIA
Menina de 8 anos morre vítima de bala perdida no RJ
LOTERIA
Mega pode pagar prêmio de R$ 38 milhões hoje
AQUIDAUANA
Caçador é preso com cateto abatido e pescado fora da medida
FLAGRANTE
Dupla é presa com espingardas e munições dentro de veículo

Mais Lidas

SETEMBRO AMARELO
Sem perceber sinais, Silvânia perdeu a filha e hoje reconhece a necessidade da escuta
BARBÁRIE
Após matar criança afogada, pai ligou para ex e inventou sequestro
POLÍCIA
Jovem é executado por pistoleiros em Ponta Porã
DOURADOS
Bêbado é preso após bater carro e derrubar muro