Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Dólar fecha em queda, de olho em negociação entre China e EUA e reforma da Previdência

09 janeiro 2019 - 17h50Por G1

O dólar fechou em queda nesta quarta-feira (9), com expectativas de que China e EUA possam chegar a um acordo para evitar uma guerra comercial em larga escala e após definição de como será apresentada a reforma da previdência pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

A moeda norte-americana caiu 0,89%, vendida a R$ 3,6823 - o menor valor desde outubro de 2018. Na mínima do dia, chegou a R$ 3,6752, e na máxima a R$ 3,7118. Já o dólar turismo era vendido perto de R$ 3,82, sem considerar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

No dia anterior, a moeda norte-americana caiu 0,48%, a R$ 3,7153.

Internamente, a expectativa de que na próxima semana o presidente Jair Bolsonaro deve receber a proposta de reforma da Previdência, e que ela não será fatiada, é bem recebida pelos investidores. Isso porque o mercado considera a reforma uma medida essencial para reordenar as contas públicas para que a economia volte a crescer com mais força.

Na terça-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, após reunião com o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que a reforma do atual modelo de Previdência será acompanhada pela criação de um regime de capitalização, que trará ganhos mais fortes para o sistema.

No entanto, os investidores agora aguardam sinais de que a reforma pode ser aprovada. "O que o governo tem apresentado é positivo, mas agora precisamos de ação", disse à Reuters a estrategista de câmbio do banco Ourinvest, Fernanda Consorte. "O otimismo com o discurso já foi precificado", o que dificulta o dólar cair muito mais, completou ela.

Cenário externo

As notícias do exterior influenciam positivamente, em meio a expectativas de que Estados Unidos e China anunciem algum avanço nas negociações comerciais. Investidores também aguardam a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), em busca de sinais sobre os próximos passos em relação aos juros.

O mercado monitora pistas sobre o rumo dos juros nos Estados Unidos porque, com taxas mais altas, o país se tornaria mais atraente para investimentos aplicados atualmente em outros mercados, como o Brasil, motivando assim uma tendência de alta do dólar em relação ao real.

Intervenção do BC no câmbio

O Banco Central anunciou para esta sessão leilão de até 13,4 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de dezembro, no total de US$ 13,398 bilhões.

Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral, segundo a Reuters.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Bebê pode ser a 2ª vítima de gripe em menos de 24 horas em MS
FUTEBOL
Peru vence e assume a liderança do grupo do Brasil na Copa América
JUDICIÁRIO
Procuradores definem lista tríplice para sucessão de Dodge na PGR
AQUIDAUANA
Polícia prende nove suspeitos de furtar 100 quilos de cocaína em delegacia
ECONOMIA
Portaria amplia autorização para trabalho aos domingos e feriados
RIO BRILHANTE
Traficante foge ao ver abordagem e abandona mais de 350kg de maconha
JUSTIÇA
Mãe e filho serão indenizados por ter imagem denegrida na internet
PROMOÇÃO
Rede Abevê Supermercados realiza último sorteio da Campanha Sonhos a bordo
PARAGUAI
Homem escapa de sequestro, mas acaba executado por pistoleiros em posto
DOURADOS
Torcedores veem meninas do Brasil à frente dos homens no futebol

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos