Menu
Busca sábado, 23 de junho de 2018
(67) 9860-3221
DOURADOS

Direitos Humanos é tema da Aula Magna de Psicologia na Unigran

14 março 2018 - 10h49Por Da redação

A temática proposta para a aula de boas-vindas aos calouros e acadêmicos do curso de Psicologia da Unigran foi ‘Psicologia e Direitos Humanos’. A palestra foi ministrada pela Dra. Luciana Codonhato da Silva, egressa da Instituição. 

Para a coordenadora Ticiana Araújo da Silva, a aula inaugural tem o caráter de apresentar o curso para os calouros, criando também um elo entre eles e os veteranos, além de trazer temas sempre atuais para a vida acadêmica. Questionada sobre a temática escolhida para essa aula magna, Ticiana é taxativa. 

“O tema desse ano é instigante, interessante e muito atual (...) o que nós queremos é mostrar a potencialidade que a Psicologia apresenta como um método de saber, de conhecimento, além de mostrar as potencialidades que existem dentro de nosso campo”, diz. 

O tema foi escolhido, ainda segundo Ticiana, por ser extremamente atual uma vez que cada vez mais têm sido registradas dificuldades com relação interpessoal da humanidade que anda sofrendo consequências nefastas o que é terrível. 

Em tempos aos quais opiniões estão ganhando papel de destaque nas mídias sociais, é preciso preparar os futuros psicólogos para lidar com essa realidade. A palestra foi voltada para a teoria da heterotopia, elaborada pelo filósofo Michel Foucault. Heterofobia é uma palavra de origem grega que significa ‘o espaço do outro’. 

“Abordar as possibilidades e desafios dos tempos atuais, o conceito de heterotopia onde as pessoas que saem de determinadas regras sociais (...) negros, homossexuais, pobres, garotas de programas, tudo aquilo que a sociedade condena e tentar isolar socialmente se encaixa nessa teoria, é o nosso ideal, por isso temos que mostrar cada vez mais para os futuros psicólogos como lidar com esse tipo de comportamento que será cada vez mais frequente em nosso meio”, exalta Dra. Luciana. 

Ainda de acordo com a palestrante é importante sempre discutir sobre o tema, salientar o poder da informação, mostrando que todos devem ser iguais perante a sociedade. 

“Esse tipo de discussão é de muita valia principalmente nessa que é uma época onde os sentimentos estão cada vez mais sendo declarados abertamente em redes sociais (...) nosso papel é tirar o ódio e o preconceito da vida das pessoas”, finaliza Dra. Luciana Codonhato. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Mel Lisboa posta clique de ensaio só de calcinha e salto: "Sensualizani"
OPORTUNIDADE
Leilão do Governo do Estado tem Renault Logan por R$ 1,5 mil
DOURADINA
Motorista fica preso em ferragens após caminhão tombar na MS-470
UFGD
Programa de Monitoria recebe propostas a partir de segunda
JAPORÃ
Polícia Militar captura autor de estupro contra adolescente
EDUCAÇÃO
Aberta as matrículas para os convocados na 1° chamada do IFMS
PONTA PORÃ
Veículo roubado na Bahia é apreendido com 273 quilos de maconha
JUSTIÇA
Universidade deve indenizar formando por cobrar dívida inexistente
TERENOS
Dois são autuados por exploração de madeira e uso de motosserra
UFGD
Terminam no domingo as inscrições para seleção de estagiários

Mais Lidas

DOURADOS
Suspeito nega envolvimento, mas é autuado por latrocínio
DOURADOS
Assassinato de andarilho pode ter ocorrido dentro de barraco
DOURADOS
Corpo encontrado carbonizado seria de andarilho
NESTA MADRUGADA
Corpo carbonizado é encontrado em Dourados