Menu
Busca quarta, 19 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221
DOURADOS

Direitos Humanos é tema da Aula Magna de Psicologia na Unigran

14 março 2018 - 10h49Por Da redação

A temática proposta para a aula de boas-vindas aos calouros e acadêmicos do curso de Psicologia da Unigran foi ‘Psicologia e Direitos Humanos’. A palestra foi ministrada pela Dra. Luciana Codonhato da Silva, egressa da Instituição. 

Para a coordenadora Ticiana Araújo da Silva, a aula inaugural tem o caráter de apresentar o curso para os calouros, criando também um elo entre eles e os veteranos, além de trazer temas sempre atuais para a vida acadêmica. Questionada sobre a temática escolhida para essa aula magna, Ticiana é taxativa. 

“O tema desse ano é instigante, interessante e muito atual (...) o que nós queremos é mostrar a potencialidade que a Psicologia apresenta como um método de saber, de conhecimento, além de mostrar as potencialidades que existem dentro de nosso campo”, diz. 

O tema foi escolhido, ainda segundo Ticiana, por ser extremamente atual uma vez que cada vez mais têm sido registradas dificuldades com relação interpessoal da humanidade que anda sofrendo consequências nefastas o que é terrível. 

Em tempos aos quais opiniões estão ganhando papel de destaque nas mídias sociais, é preciso preparar os futuros psicólogos para lidar com essa realidade. A palestra foi voltada para a teoria da heterotopia, elaborada pelo filósofo Michel Foucault. Heterofobia é uma palavra de origem grega que significa ‘o espaço do outro’. 

“Abordar as possibilidades e desafios dos tempos atuais, o conceito de heterotopia onde as pessoas que saem de determinadas regras sociais (...) negros, homossexuais, pobres, garotas de programas, tudo aquilo que a sociedade condena e tentar isolar socialmente se encaixa nessa teoria, é o nosso ideal, por isso temos que mostrar cada vez mais para os futuros psicólogos como lidar com esse tipo de comportamento que será cada vez mais frequente em nosso meio”, exalta Dra. Luciana. 

Ainda de acordo com a palestrante é importante sempre discutir sobre o tema, salientar o poder da informação, mostrando que todos devem ser iguais perante a sociedade. 

“Esse tipo de discussão é de muita valia principalmente nessa que é uma época onde os sentimentos estão cada vez mais sendo declarados abertamente em redes sociais (...) nosso papel é tirar o ódio e o preconceito da vida das pessoas”, finaliza Dra. Luciana Codonhato. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Ministros evitam falar com a imprensa antes de reunião com Bolsonaro
NOVA DIRETORIA
Clube de Imprensa de Dourados realiza eleição amanhã
IDOSOS
Casais que envelhecem juntos substituem implicância por afeto
TRÁFICO
Veículo com quase 1t de maconha é apreendido em estacionamento de hotel
DICA DE VIAGEM
Lençóis Maranhenses: o que fazer?
MS-379
Jovem é preso com mais de 40kg de fios furtados em Dourados
DOURADOS
UFGD divulga nota de corte do Vestibular 2019
NA MODA
5 ideias para customizar roupas infantis
TRÁFICO
Homem é preso com pasta base escondida em espartilho
PRÉ-FERIADO
Nhoque de batata é a dica para o jantar desta quarta-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Comandante da Guarda Municipal é mais um a deixar governo Délia
DOURADOS
Internauta flagra acidente entre van e caminhonete no centro; veja vídeo
ITAQUIRAÍ
Corpo de bebê recém-nascido é encontrado boiando em açude
FÁTIMA DO SUL
Incêndio destrói casa e mulher suspeita de envolvimento do ex no caso