Menu
Busca quarta, 26 de setembro de 2018
(67) 9860-3221
DOURADOS

Direitos Humanos é tema da Aula Magna de Psicologia na Unigran

14 março 2018 - 10h49Por Da redação

A temática proposta para a aula de boas-vindas aos calouros e acadêmicos do curso de Psicologia da Unigran foi ‘Psicologia e Direitos Humanos’. A palestra foi ministrada pela Dra. Luciana Codonhato da Silva, egressa da Instituição. 

Para a coordenadora Ticiana Araújo da Silva, a aula inaugural tem o caráter de apresentar o curso para os calouros, criando também um elo entre eles e os veteranos, além de trazer temas sempre atuais para a vida acadêmica. Questionada sobre a temática escolhida para essa aula magna, Ticiana é taxativa. 

“O tema desse ano é instigante, interessante e muito atual (...) o que nós queremos é mostrar a potencialidade que a Psicologia apresenta como um método de saber, de conhecimento, além de mostrar as potencialidades que existem dentro de nosso campo”, diz. 

O tema foi escolhido, ainda segundo Ticiana, por ser extremamente atual uma vez que cada vez mais têm sido registradas dificuldades com relação interpessoal da humanidade que anda sofrendo consequências nefastas o que é terrível. 

Em tempos aos quais opiniões estão ganhando papel de destaque nas mídias sociais, é preciso preparar os futuros psicólogos para lidar com essa realidade. A palestra foi voltada para a teoria da heterotopia, elaborada pelo filósofo Michel Foucault. Heterofobia é uma palavra de origem grega que significa ‘o espaço do outro’. 

“Abordar as possibilidades e desafios dos tempos atuais, o conceito de heterotopia onde as pessoas que saem de determinadas regras sociais (...) negros, homossexuais, pobres, garotas de programas, tudo aquilo que a sociedade condena e tentar isolar socialmente se encaixa nessa teoria, é o nosso ideal, por isso temos que mostrar cada vez mais para os futuros psicólogos como lidar com esse tipo de comportamento que será cada vez mais frequente em nosso meio”, exalta Dra. Luciana. 

Ainda de acordo com a palestrante é importante sempre discutir sobre o tema, salientar o poder da informação, mostrando que todos devem ser iguais perante a sociedade. 

“Esse tipo de discussão é de muita valia principalmente nessa que é uma época onde os sentimentos estão cada vez mais sendo declarados abertamente em redes sociais (...) nosso papel é tirar o ódio e o preconceito da vida das pessoas”, finaliza Dra. Luciana Codonhato. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Aline Riscado curte praia com amigas e impressiona com corpão sarado
UFMS
PF investiga denúncia de acadêmico que ameaçou professores e alunos
OPORTUNIDADE
CIN abre vagas a curso de comércio exterior em Dourados
CAMPO GRANDE
Prefeitura abre inscrição para contratar médicos com salário de R$ 12 mil
UEMS
De Pais para Filhos chega em Dourados no próximo fim de semana
CAPITAL
Com suspeita de tuberculose, idosa espera vaga em hospital há 5 dias
PROGRAMA
Governo lança plano para reduzir à metade nº de mortos no trânsito
ANASTÁCIO
Após engravidar do pai, adolescente dá à luz e decide criar bebê
ELEIÇÕES 2018
TSE aceita registro de candidatura de Haddad à Presidência
EDUCAÇÃO
ProfLetras de Dourados abre processo seletivo para alunos regulares

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia encontra bilhete com “mula” e fecha entreposto de drogas no Estrela Porã
OPERAÇÃO REMAKE
Gaeco cumpre mandados e apura desvio de R$ 670 mil em sindicato
BR-163
Gol carregado com maconha é apreendido em Dourados
ÁGUA BOA
Homem armado invade casa e leva dinheiro da vítima