Menu
Busca sexta, 22 de março de 2019
(67) 9860-3221

Direção do Prove apresenta projeto de Pesquisa à Fundect

05 dezembro 2003 - 16h37

A direção do Programa de Verticalização da Pequena Produção Agropecuária (Prove Pantanal) apresentou projeto de pesquisa à Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul) para um trabalho de avaliação das características físico-químicas e microbiológicas em produtos derivados do leite, oriundos da agroindústria familiar do programa, em função da variação da tecnologia de processamento. O projeto será coordenado pelo gerente de desenvolvimento rural da SDA/Idaterra, Alexandre Luís Giehl, mestre em Agroecossistemas, e pela coordenadora do Prove, Ana Cristina Ajalla, também mestranda em produção vegetal. Participam ainda José Luiz Meira Ribeiro, especialista em ciências e tecnologias de alimentos ; Luiz Eduardo de Rezende Valle, mestre em desenvolvimento local; Sandro Bones, mestrando em agronegócios; Arizoly Mendes, de Nova Andradina, médico veterinário e mestrando em produção e gestão de agroindústrias; Denise de Miranda, de Rio Brilhante, também veterinária e com mestrado em administração rural, e a engenheira de alimentos, Suzana Mascarenhas. Todos funcionários da SDA/Idaterra.Dentro do Programa Prove Pantanal cerca de 90% das unidades processam leite, transformados em queijo, iogurte e doce. Esses produtos sofrem inúmeras variações em função do leite de cada região, que sofre influência da forma de ordenha, controle de qualidade e processamento. Muitas vezes, até o mesmo fabricante apresenta diferenças num mesmo produto em diferentes épocas. Além disso, atualmente a pasteurização do leite é uma exigência legal para a fabricação de queijos, porém não é uma pratica dos agricultores familiares realizarem esse processo. A realização deste projeto pretende maior qualidade aos produtos, garantindo assistência às agroindústrias, com o desenvolvimento de tecnologias adaptadas à realidade local e em acordo com as exigências sanitárias.O projeto propõe o acompanhamento de sete produtores, quatro de queijo e três de iogurte, nos municípios de Mundo Novo, Nova Andradina e Campo Grande. Os produtos serão analisados quanto as suas características, sendo que as análises serão efetuadas no Cepaci, unidade de pesquisa do Idaterra, em Campo Grande. O programa Prove Pantanal tem como objetivo melhorar a qualidade de vida dos agricultores familiares, oferecendo possibilidades de aumento na renda, capacitação e profissionalização, sendo um dos principais programas de inclusão social do governo de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL
Mulher é presa acusada de simulou sequestro para a própria família
TECNOLOGIA
Anatel inicia bloqueio de celulares 'piratas' em 15 estados no domingo
CAPITAL
Homem tenta matar a irmã com golpes de facão e acaba preso
MAIS CARO
Preço da gasolina sobe nos postos pela 4ª semana seguida, diz ANP
BATAYPORÃ
Ladrões furtam 14 instrumentos musicais da banda marcial
ITINERANTE
Atendimento da Carreta em Guia Lopes bate recorde de ações
CRIME AMBIENTAL
Campo-grandense é multado em R$ 15 mil por desmatamento ilegal
MARCO AURÉLIO
Ministro do STF nega liberdade ao ex-governador Moreira Franco
TRÊS LAGOAS
Para mulher reatar, homem envia foto com facão e filha no colo
TELEVISÃO
Atriz Claudia Rodrigues é internada em UTI de clínica no Rio

Mais Lidas

HU
Dengue hemorrágica causa morte de menino de 11 anos em Dourados
DOURADOS
Tripla colisão deixa dois feridos em cruzamento movimentado
DOURADOS
Universitária morre no HV quatro dias após acidente de moto
RIO BRILHANTE
Dono de oficina baleado pela manhã morre no Hospital da Vida