Menu
Busca Sexta, 24 de Novembro de 2017
(67) 9860-3221
Tribunal de Contas de MS - Novembro 2017

Direção do Prove apresenta projeto de Pesquisa à Fundect

05 Dezembro 2003 - 16h37

A direção do Programa de Verticalização da Pequena Produção Agropecuária (Prove Pantanal) apresentou projeto de pesquisa à Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul) para um trabalho de avaliação das características físico-químicas e microbiológicas em produtos derivados do leite, oriundos da agroindústria familiar do programa, em função da variação da tecnologia de processamento. O projeto será coordenado pelo gerente de desenvolvimento rural da SDA/Idaterra, Alexandre Luís Giehl, mestre em Agroecossistemas, e pela coordenadora do Prove, Ana Cristina Ajalla, também mestranda em produção vegetal. Participam ainda José Luiz Meira Ribeiro, especialista em ciências e tecnologias de alimentos ; Luiz Eduardo de Rezende Valle, mestre em desenvolvimento local; Sandro Bones, mestrando em agronegócios; Arizoly Mendes, de Nova Andradina, médico veterinário e mestrando em produção e gestão de agroindústrias; Denise de Miranda, de Rio Brilhante, também veterinária e com mestrado em administração rural, e a engenheira de alimentos, Suzana Mascarenhas. Todos funcionários da SDA/Idaterra.Dentro do Programa Prove Pantanal cerca de 90% das unidades processam leite, transformados em queijo, iogurte e doce. Esses produtos sofrem inúmeras variações em função do leite de cada região, que sofre influência da forma de ordenha, controle de qualidade e processamento. Muitas vezes, até o mesmo fabricante apresenta diferenças num mesmo produto em diferentes épocas. Além disso, atualmente a pasteurização do leite é uma exigência legal para a fabricação de queijos, porém não é uma pratica dos agricultores familiares realizarem esse processo. A realização deste projeto pretende maior qualidade aos produtos, garantindo assistência às agroindústrias, com o desenvolvimento de tecnologias adaptadas à realidade local e em acordo com as exigências sanitárias.O projeto propõe o acompanhamento de sete produtores, quatro de queijo e três de iogurte, nos municípios de Mundo Novo, Nova Andradina e Campo Grande. Os produtos serão analisados quanto as suas características, sendo que as análises serão efetuadas no Cepaci, unidade de pesquisa do Idaterra, em Campo Grande. O programa Prove Pantanal tem como objetivo melhorar a qualidade de vida dos agricultores familiares, oferecendo possibilidades de aumento na renda, capacitação e profissionalização, sendo um dos principais programas de inclusão social do governo de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUU!!!
Dani Suzuki curte surf trip entre amigas e mostra corpo escultural
GUERRA AO AEDES
Governador destaca queda de 92% nos casos de dengue, mas ainda alerta sobre o combate
POLÍTICA
Rosalin vê frustração, mas não desmerece auxílio financeiro pela metade
TV CULTURA
Fórum quer “comercializar“ mais de 120 mil horas do acervo das Emissoras Públicas Brasileiras
MS
IFMS propõe oferta de cursos a distância a prefeitos
CONSUMIDOR
Comissão aprova obrigatoriedade de carro reserva em caso de demora no conserto
CAMPO GRANDE
Júri de acusado de matar segurança será realizado amanhã com transmissão simultânea
ECONOMIA
Dólar fecha em queda, de olho em reforma da Previdência
Dólar fecha em queda, de olho em reforma da Previdência
BRASIL
Cinemas comerciais devem garantir acessibilidade até novembro de 2018
OPORTUNIDADE
TCE abre inscrições para curso direcionado aos profissionais do SUS

Mais Lidas

DOURADOS
Ação termina com 6 presos e R$ 3,5 milhões apreendidos
DNA
PF faz ação contra o tráfico em Dourados e cidade vizinha
TRÁFICO
Douradense é preso com mais de 150kg de pasta base no RS
DOURADOS
Servidores bloqueiam Guaicurus em protesto por melhor educação pública