Menu
Busca terça, 21 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Direção abre a Máxima da Capital para desmintir "greve de fome"

09 dezembro 2003 - 18h17

A direção do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima “abre” o local à imprensa para mostrar que a greve de fome que os presos estariam fazendo desde ontem seria uma armação. O presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários, Fernando Anunciação, informou que irá mostrar nas celas que há comida estocada.Sobre as denúncias de familiares de que 10 presos teriam sido agredido por policiais militares durante pente-fino realizado na sexta-feira, Anunciação negou violência. Ele também negou a falta de produtos de higiene pessoal, como familiares de presos também teriam dito.A greve de fome teria sido conduzida pelo detento José Severino da Silva, 33 anos, conhecido como “Cabecinha”. Ele seria ligado ao PCC.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Chefe do crime organizado da Fronteira passa por audiência de custódia em Dourados
DOURADOS
Guardas apreendem moto com placa falsa e chassi adulterado
REGIÃO
Proprietário de rancho é autuado por desmatamento em Área de Preservação
ESPORTE
Seleção masculina de handebol estreia no Torneio Centro Sul-Americano
BRASIL
STF nega pedido de viagem a condenado na Operação Furacão
ECONOMIA
Dívidas dos brasileiros têm queda, revela Serasa Experian
STJ
Devolução de bem público subtraído não elimina ato de improbidade administrativa
BRASIL
MPF denuncia doleiro Dario Messer por evasão de divisas
INTERIOR
Polícia desvenda furtos em órgãos públicos do município e do Estado
BRASIL
Inflação dos aluguéis acumula taxa de 7,91% em 12 meses, diz FGV

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é flagrado correndo pelado na Presidente Vargas
PARAGUAI EM ALERTA
Membros do PCC fogem de prisão em Pedro Juan; ao todo já são considerado 75 foragidos
BELLA VISTA DO NORTE
Ex-prefeito de cidade paraguaia vizinha a MS é executado a tiros
POLÍCIA
Mulheres são presas com malas ‘recheadas’ de maconha no Jardim Santo André