Menu
Busca quinta, 23 de maio de 2019
(67) 9860-3221

Detentos da Máxima não serão beneficiados com indulto de Natal

22 dezembro 2003 - 15h51

Os detentos da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande não serão beneficiados com o indulto de Natal. A informação é do novo diretor da Máxima, Luis Alves Pereira, que assumiu o cargo na última quinta-feira. De acordo com Pereira não existe tempo hábil para que os processos sejam analisados pelo conselho penitenciário e para que o Ministério Público decida sobre as análises.O diretor informou que o indulto de Natal, na maioria das vezes, beneficia os detentos da condicional, do semi-aberto e do aberto. “O preso sai com o alvará de soltura e o crime é perdoado”,explicou Pereira. Caso o detento que é beneficiado com o indulto cometa o crime novamente, ele passa a ser considerado réu primário e não reincidente. A Penitenciária de Segurança Máxima tem capacidade para 380 presos, mas atualmente abriga 903 presos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SHOWBIZZ
Kelly Key relembra baixa autoestima após gravidez: "Não me achava bonita"
NOVA ANDRADINA
Ciclista morre após ter a cabeça esmagada por carreta
PRAZO
Justiça determina que Bolsonaro indenize Maria do Rosário em 15 dias
CAPITAL
Outros 2 guardas municipais são presos em investigação sobre arsenal
RIO DE JANEIRO
Tribunal decide libertar os militares que fuzilaram carro de músico
CONTRABANDO
Após perseguição, Polícia apreende 7,5 mil pacotes de cigarros
POLÍTICA
Bolsonaro volta a defender mudanças na CNH e fim dos radares
CAMPO GRANDE
Jovem grávida é agredida, desmaia e acorda sendo estuprada
UNIGRAN
Jornada de Psicologia vai abordar trajetos e conquistas em 20 anos de história
MEIO AMBIENTE
Conciliação: danos ao Rio da Prata serão reparados por responsáveis

Mais Lidas

POLÍCIA
Após pescaria, marido encontra desconhecido na frente de casa e ameaça mulher com arma em Dourados
DOURADOS
Preso em operação estava sob monitoramento por assalto
PEDRO JUAN
Três suspeitos de chacina na fronteira são presos pela polícia paraguaia
PEDRO JUAN
Seis morrem e uma criança fica ferida após ataque de pistoleiros na fronteira