Menu
Busca segunda, 22 de outubro de 2018
(67) 9860-3221

Descoberta científica auxilia no tratamento do câncer de boca

01 agosto 2006 - 17h00

Cientistas britânicos informaram hojem terem descoberto que as células que causam câncer de boca se desenvolvem em dois cursos distintos, "mortal" e "imortal", um critério que pode ajudar a conter a doença em seu estágio inicial.Cientistas do Centro de Pesquisas de Câncer do Reino Unido descobriram que as células podem ser "mortais", morrendo naturalmente, ou "imortais", espalhando-se continuamente. Eles acreditam que a identificação precoce da mortalidade das células pode revelar o nível de agressividade da doença e, portanto, ajudar os médicos a determinar o tratamento apropriado. Antes, acreditava-se que todos os tipos de câncer de boca se desenvolviam ao longo de um único curso degenerativo.Amostras foram recolhidas das bocas de 19 pessoas com lesões pré-cancerosas (feridas bucais), 16 com câncer de boca e quatro sadias para analisar as células e estudar os cursos de desenvolvimento individual.Os especialistas descobriram que as células mortais exaurem-se enquanto o tumor se expande, e portanto respondem melhor ao tratamento. As células imortais continuam se dividindo, demonstrando uma resistência maior ao tratamento e uma tendência à recorrência."Os dados que coletamos fornecem pela primeira vez uma forte evidência de que alguns tumores cancerosos são mais agressivos do que outros e, portanto, ligados a uma menor probabilidade de sobrevivência do paciente", disse o cientista Paul Harrison, que chefiou o trabalho do centro.Falhas tanto no gene p53, que normalmente evita que células danificadas se dividam, quanto no p16, que controla o processo de regulação celular, determinam o grau de mortalidade das células e, conseqüentemente, a agressividade do tumor maligno. O consumo excessivo de tabaco e bebidas alcoólicas contribui para o desenvolvimento das duas versões da doença.Os casos de câncer de boca aumentaram em um quarto no Reino Unido nos últimos dez anos. A cada ano, 4.400 pessoas são diagnosticadas com a doença e 1.600 pessoas morrem, segundo o centro de pesquisas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RURAL
Produtores de MS já plantaram mais da metade da nova safra de soja
PARAGUAI
Homem sofre atentado a tiros e morre a caminho do hospital
PRÁTICA ABUSIVA
Tim é multada em R$ 50 milhões por "derrubada" de chamadas
EDUCAÇÃO
Professor apresenta projetos de pesquisa da UEMS em Nova York
IMBRÓGLIO
O que se sabe sobre a troca de tiros entre policiais de Minas e São Paulo
UFGD
Estudantes de Artes Cênicas convidam para 1ª Mostra NAC
CONCURSO
Marinha abre inscrições para cerca de 400 vagas a oficiais temporários
SÃO PAULO
Correios iniciam projeto para emissão de carteira de trabalho
RIO BRILHANTE
Gestante que matou ex-namorado com facada é liberada pela Justiça
PATOLOGIA CERVICAL
HU de Dourados lança programa para reduzir fila de espera

Mais Lidas

OPERAÇÃO SATURAÇÃO
Megaoperação cumpre dezenas de mandados de prisão em Dourados
RIO BRILHANTE
Caminhonete invade pista, bate em motocicleta e mata casal
CANAÃ
Órgãos de segurança fecham festa organizada através do WhatsApp
DOURADOS
Ação contou com apoio de 4 delegacias da Capital e cumpriu mais de 40 mandados de prisão