Menu
Busca segunda, 10 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221

Descoberta científica auxilia no tratamento do câncer de boca

01 agosto 2006 - 17h00

Cientistas britânicos informaram hojem terem descoberto que as células que causam câncer de boca se desenvolvem em dois cursos distintos, "mortal" e "imortal", um critério que pode ajudar a conter a doença em seu estágio inicial.Cientistas do Centro de Pesquisas de Câncer do Reino Unido descobriram que as células podem ser "mortais", morrendo naturalmente, ou "imortais", espalhando-se continuamente. Eles acreditam que a identificação precoce da mortalidade das células pode revelar o nível de agressividade da doença e, portanto, ajudar os médicos a determinar o tratamento apropriado. Antes, acreditava-se que todos os tipos de câncer de boca se desenvolviam ao longo de um único curso degenerativo.Amostras foram recolhidas das bocas de 19 pessoas com lesões pré-cancerosas (feridas bucais), 16 com câncer de boca e quatro sadias para analisar as células e estudar os cursos de desenvolvimento individual.Os especialistas descobriram que as células mortais exaurem-se enquanto o tumor se expande, e portanto respondem melhor ao tratamento. As células imortais continuam se dividindo, demonstrando uma resistência maior ao tratamento e uma tendência à recorrência."Os dados que coletamos fornecem pela primeira vez uma forte evidência de que alguns tumores cancerosos são mais agressivos do que outros e, portanto, ligados a uma menor probabilidade de sobrevivência do paciente", disse o cientista Paul Harrison, que chefiou o trabalho do centro.Falhas tanto no gene p53, que normalmente evita que células danificadas se dividam, quanto no p16, que controla o processo de regulação celular, determinam o grau de mortalidade das células e, conseqüentemente, a agressividade do tumor maligno. O consumo excessivo de tabaco e bebidas alcoólicas contribui para o desenvolvimento das duas versões da doença.Os casos de câncer de boca aumentaram em um quarto no Reino Unido nos últimos dez anos. A cada ano, 4.400 pessoas são diagnosticadas com a doença e 1.600 pessoas morrem, segundo o centro de pesquisas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Atendimentos em territórios indígenas crescem 400% em quatro anos
BRASIL
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
MS
Ações marcam atuação do Estado na defesa dos Direitos Humanos
TRÊS LAGOAS
Confirmada primeira morte por dengue no Estado
DOURADOS
Vereadores que deixaram sessão precisariam de 10 votos para mudar regimento
POLÍCIA
Bêbado agride esposa e deixa enteada desacordada
GERAL
Justiça autoriza ex-executivo da Nissan a recuperar bens no Rio
EM MATO GROSSO DO SUL
Lei obriga cartazes em locais públicos informando sobre riscos de queimadas
DOURADOS
Vereadores da base aliada abandonam plenário durante sessão extraordinária
GERAL
Programa ‘Casal Grávido’ realiza curso de orientações a pais e mães

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Idosa é espancada, esfaqueada e vai parar na UTI após assalto em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa por tráfico de drogas na Vila Mariana
INVESTIGAÇÃO
Brasileira desaparecida na Austrália é encontrada morta em praia
DOURADOS
Criança morre no HV três dias após ser atropelada na Cachoeirinha