Menu
Busca quarta, 14 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
TELEVISÃO

“Sou petista de raiz”, brinca Jô sobre entrevista “histórica” com Dilma

14 junho 2015 - 09h23

Como outras entrevistas que a presidente Dilma Rousseff já concedeu a programas de entretenimento (“Mais Você”, “Esquenta”, “Hoje em Dia”, “Ratinho”, “Programa da Hebe”), a sua conversa com Jô Soares, exibida na noite da última sexta-feira, dia 12 de junho, foi marcada pelo tom ameno e a ausência de questionamentos mais duros.

O apresentador não evitou assuntos espinhosos, mas adotou uma postura gentil, seja fazendo perguntas abertas (e pouco específicas), seja evitando contestar as respostas com réplicas.

Ainda que não tenha sido bombástico, Jô classificou, ao final, como “um momento histórico nos meus 54 anos de profissão” o seu encontro com Dilma. Por quê?

“Achei essa a entrevista a mais importante da minha carreira pelo momento em que a gente está vivendo”, diz Jô ao blog. “É um momento difícil para a presidente e achei corajoso ela me receber”, conta o apresentador. “Me deixou emocionado”, acrescenta.

Jô trata com bom humor as críticas à entrevista, considerada muito favorável à presidente. “Sou petista de raiz”, diz, rindo. “Antes, se eu entrevistava alguém do PSDB, era chamado de petista. E se entrevistava alguém do PT era chamado de tucano. É sempre assim”.

Apresentando talk shows desde 1988, ou seja, já há 26 anos, esta foi apenas a segunda vez que Jô Soares entrevista um presidente do Brasil em exercício. A primeira foi com Fernando Henrique Cardoso, à época da reeleição.

No final de abril de 2004, em um episódio rumoroso, Jô cancelou uma entrevista agendada com Lula, insatisfeito ao saber que o então presidente iria receber dias antes o apresentador Ratinho, do SBT, na Granja do Torto.

A decisão do apresentador da Globo foi entendida como um gesto de vaidade, o que ele negou. “Não é porque o Ratinho fez antes. É por causa da proximidade. Não tem sentido fazer uma entrevista em cima da outra'', disse, na época.

“Não me arrependo”, disse Jô. “Já havia entrevistado Lula 13 vezes e quando soube que ele ia antes no Ratinho decidi cancelar. Não foi vaidade, me senti furado”. Segundo o apresentador, depois deste episódio Lula nunca mais foi convidado a ir em seu programa.

A satisfação de entrevistar Dilma ficou patente em vários momentos do encontro, que durou 69 minutos. Ao final, Jô deixou este sentimento explícito ao dizer: “Agradeço demais o seu tempo, sendo uma pessoa tão ocupada. Eu espero que tenha sido bom para você também. Porque hoje é Dia dos Namorados. Afinal, temos que sair daqui os dois satisfeitos.” “Muito satisfeitos”, respondeu Dilma.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DEVOLUÇÃO
Receita paga sexta-feira restituições do sexto lote do IRPF de 2018
CASA NOVA
Reforma e ampliação do Fórum de Nova Andradina será entregue dia 20
NOVOS CANAIS
Disque Lâmpada da Semsur agora terá número de WhatsApp e e-mail
PEDRO JUAN
“Arquivo vivo”, advogada executada na fronteira ameaçava autoridades
LAVA JATO
Após 3 horas, termina depoimento de Lula no caso do sítio de Atibaia
ELDORADO
Vereador morre em acidente na rodovia BR-163 próximo a Itaquiraí
UFGD
Projeto para construção de aeromodelos está com inscrições abertas
CAMPO GRANDE
Pedestre que teve perna esmagada em acidente morre em hospital
RURAL
Iagro divulga regras para declaração do saldo de caprinos e ovinos
ENSINO SUPERIOR
Local de prova do Enade 2018 pode ser conferido no cartão de inscrição

Mais Lidas

PEDRO JUAN
Advogada de narcotraficantes brasileiros morre após atentado na fronteira
PARAGUAI
Polícia paraguaia acredita que pistoleiros brasileiros mataram advogada
FRONTEIRA
Mulher é assassinada a tiros, quase um ano após execução do marido
PEDRO JUAN CABALLERO
Vídeo mostra momento em que advogada é atingida por pistoleiros