Menu
Busca quarta, 20 de junho de 2018
(67) 9860-3221
CULTURA

Grafites transformam muros da Unidade 1 da UFGD em poesia

10 outubro 2017 - 06h35Por Da Redação

“Arte que muda a rua, muro que vira poesia” faz parte do nome do I Festival de Grafite e representou bem o que foi realizado no último sábado nos muros da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). A Unidade 1 agora chama a atenção de quem passa pelas ruas Olinda Pires de Almeida, Firmino Vieira de Matos e Gustavo Pavel por apresentar versos e imagens de indígenas, pantaneiros, jacarés, seriemas, araras, tuiuiús, tucanos, erva mate, flores e árvores.

A partir do tema “Mato Grosso do Sul: Sua Gente, Sua História e Sua Cultura”, em alusão aos 40 anos de criação do estado, foram colocadas em prática as seguintes propostas selecionadas via edital: “Avanço Sul-mato-grossense”, do grafiteiro Diego Henrique de Campos; “Caminhantes”, de Gabriel Freire Coelho Auto; “Araruana”, de Gislene Denize Brandão de Almeida e; “Cores do Sul”, de Renato Luiz Masson.

Para a coordenadora de cultura da UFGD, Gicelma Chacarosqui, o evento expandiu as políticas culturais da universidade para contemplar a arte urbana, com o grafite e o hip hop, e superou muito as expectativas. “A materialização das propostas e das oficinas foi lindo de ver. É inenarrável”, contou a coordenadora entusiasmada. Agora para a edição de 2018 do Festival, a idéia inicial é fazer grafite na Unidade 2, em ação articulada com as Faculdades.

Também neste sentido de aproximação com a comunidade, Giovana Inglês – que fez a obra “Caminhantes” com Gabriel Freire Coelho Auto – defendeu o grafite como uma forma de manifestação artística que reúne e usa o talento dos jovens de forma saudável, ainda mais em eventos como o da UFGD, em que os grafiteiros estão dentro da universidade.

Giovana e Gabriel e pesquisaram sobre o estado e a questão indígena para criar a proposta de grafite. A idéia de “Caminhantes” foi a de defender a educação como um instrumento para transformar a realidade e que pode ser usado pelos indígenas para a defesa dos seus direitos. Esse grafite usou diferentes estilos de grafia para apresentar os dizeres: Caminhante não há caminho, (caminho) se faz ao andar.

Além do grafite nos muros da Unidade 1, o Festival contou com as oficinas de Graffiti Real,  Stencil Arte e Graffiti Mural; o workshop “Grafitti e Escrita Urbana”, com Renderson Valentim; a exposição “Expressões” do artista plástico e grafiteiro Masson, de São José do Rio Preto (SP); apresentações de dança dos grupos Black Stars e Cris e Greg; de música com Sismo 9.5 e DJ Junex, batalha de rimas e campeonato de skate, por meio da parceria com o Coletivo Dourados City.

Durante a entrega da premiação do campeonato, Luan Damaso, do Coletivo Dourados City e estudante da UFGD, explicou que os prêmios eram simbólicos (produtos da marca DC Shoes) e que o objetivo foi mesmo de que a galera do skate e da tinta se divertissem. O resultado por categoria foi: Mirim – Paulo (1º lugar) e Pedro (2º lugar); Iniciante – Paulo Henrique (1º lugar) e Vitor (2º lugar); Amador – Guilherme Gui (1º lugar) e Luan Teixeira (2º lugar).

Também colaborando com a organização do evento, Denilson de Moraes, primeiro skatista profissional de MS (2005), disse que no estado o incentivo para qualquer esporte é difícil, ainda mais para o skate e que o Festival vai ficar na história de Dourados, com a universidade abrindo espaço para skate e grafite.
 
Confira mais fotos na página da UFGD no Facebook: https://www.facebook.com/pg/ufgdoficial/photos/?tab=album&album_id=1572876872758871

Deixe seu Comentário

Leia Também

REDE ABEVÊ
Veja vídeo da entrega do carro 0km para ganhadora de promoção
INTERNACIONAL
Trump assina ordem para suspender separação de famílias de imigrantes
DOURADOS
UFGD seleciona empreendimentos para Incubadora de Tecnologias Sociais e Solidárias
INFARTO
Morre José Marques de Melo, um dos principais teóricos da Comunicação no Brasil
ECONOMIA
Preço do leite em MS deve subir 7,7% em junho
ECONOMIA
Dólar fecha em alta, de olho no exterior e à espera de decisão do Copom
BRASIL
STF valida delações premiadas negociadas pela Polícia Federal
ORDEM DO DIA
Aprovada atualização de lei sobre devolução de troco em espécie
PRIVACIDADE VIRTUAL
Europa sugere lei que pode acabar com os memes da internet
COPA DO MUNDO
Espanha vence com “gol estranho” de brasileiro

Mais Lidas

COMPLICAÇÃO APÓS CIRURGIA
Juiz aposentado e ex-diretor da Agepen, Ailton Stropa, morre em São Paulo
RESERVA INDÍGENA
Homem é flagrado nu sobre menina de 7 anos em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa por tentativa de homicídio contra vendedor de espetinhos
DEFRON
Traficante condenado a mais de 12 anos é preso em Dourados