Menu
Busca domingo, 16 de junho de 2019
(67) 9860-3221
DOCUMENTÁRIO

Estudantes de Mato Groso do Sul vencem Projeto Cineastas 360º

12 junho 2019 - 06h47Por Da Redação

Nesta terça-feira, dia 11 de junho, alunos da Escola Estadual Lino Villachá, em Campo Grande, consagraram-se vencedores do Festival Nacional Cineastas 360º. A premiação foi realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília. O documentário "Construindo a Liberdade" retratou o funcionamento do projeto do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", que leva mão de obra prisional e dinheiro dos próprios presos para reformar escolas públicas da Capital. 

O projeto "Cineastas 360º" promove aulas de produção de vídeo em escolas públicas do país. Os curtas são produzidos pelos alunos e abordam temas de impacto social para a comunidade local. Desta forma, um dos curtas produzidos pela escola decidiu abordar a temática do projeto e gravou cenas no Fórum de Campo Grande, além de entrevistar o juiz Mário José Esbalqueiro Jr., que explicou o funcionamento do projeto. 

A primeira seletiva visou escolher o melhor documentário da região Centro Oeste e foi realizada no dia 3 de junho, quando o curta "Construindo a Liberdade" obteve o 1º lugar. Nesta terça-feira, na premiação nacional, os alunos da E. E. Lino Villachá concorreram com os demais vencedores das outras regiões do país (sul, sudeste, norte  e nordeste) e foram vencedores do prêmio nacional. 

Saiba Mais

Idealizado pelo juiz titular da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Albino Coimbra Neto, o Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade apresenta um modelo inovador, aglutinando mão de obra prisional e dinheiro de presos para revitalizar escolas públicas da Capital. 

Em cinco anos de existência, o projeto soma reconhecimento nacional e uma economia aos cofres públicos que já ultrapassa os R$ 7 milhões, beneficiando 8.834 alunos. Com isso, o projeto já proporcionou a reforma de mais de 10% do total de escolas públicas estaduais da Capital.

Os recursos para o custeio das reformas são obtidos por meio da Portaria nº 001/2014, da 2ª Vara de Execução Penal da Capital, que normatizou o trabalho dos apenados, dentro e fora do presídio, instituindo o desconto de 10% de suas remunerações, cujo valor é depositado em conta judicial e utilizado para fazer frente a despesas do preso no presídio e fomentar o trabalho prisional, tal como o programa Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade. A normatização está prevista na Lei de Execução Penal, no art. 29, §1ª, “d”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSOS
Munik Nunes posa de body de renda e fãs falam de abuso de photoshop
ECOLOGIA
Número de turistas internacionais em Mato Grosso do Sul cresce 14% em 2018
FUTEBOL
Com triunfo sobre a Bolívia, Brasil chega à 100ª vitória na Copa América
ANASTÁCIO
Policial desconfia de negociação de jet ski e dupa é presa com arma e mais de R$ 13 mil
MUNDO
Hong Kong recua sobre lei que permite extradições para China
CAMPO GRANDE
Homem é assassinado por ex-marido da mulher durante encontro
MALHAÇÃO
Cleber e Anjinha se estranham e namoro fica ameaçado: 'Eu vou desistir'
ASSEMBLEIA
Escola Bilíngue para Surdos passa pela CCJR e segue a plenário
IMUNIZAÇÃO
Campanha de vacinação contra aftosa encerra neste sábado em MS
CAMPO GRANDE
Internado com suspeita de H1N1, homem morre em hospital e pode ser 15ª vítima em MS

Mais Lidas

POLÊMICA
Dono da Havan manda “recado” a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
DOURADOS
Jovem é preso com arma de fogo após disparar e errar tiros contra desafeto da mãe
CARUMBÉ
Morto em colisão frontal contra caminhão tinha 58 anos
DOURADOS
Polícia suspeita que grupo tenha assassinado tio e sobrinho na aldeia