Menu
Busca domingo, 25 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
DOCUMENTÁRIO

Estudantes de Mato Groso do Sul vencem Projeto Cineastas 360º

12 junho 2019 - 06h47Por Da Redação

Nesta terça-feira, dia 11 de junho, alunos da Escola Estadual Lino Villachá, em Campo Grande, consagraram-se vencedores do Festival Nacional Cineastas 360º. A premiação foi realizada na Câmara dos Deputados, em Brasília. O documentário "Construindo a Liberdade" retratou o funcionamento do projeto do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", que leva mão de obra prisional e dinheiro dos próprios presos para reformar escolas públicas da Capital. 

O projeto "Cineastas 360º" promove aulas de produção de vídeo em escolas públicas do país. Os curtas são produzidos pelos alunos e abordam temas de impacto social para a comunidade local. Desta forma, um dos curtas produzidos pela escola decidiu abordar a temática do projeto e gravou cenas no Fórum de Campo Grande, além de entrevistar o juiz Mário José Esbalqueiro Jr., que explicou o funcionamento do projeto. 

A primeira seletiva visou escolher o melhor documentário da região Centro Oeste e foi realizada no dia 3 de junho, quando o curta "Construindo a Liberdade" obteve o 1º lugar. Nesta terça-feira, na premiação nacional, os alunos da E. E. Lino Villachá concorreram com os demais vencedores das outras regiões do país (sul, sudeste, norte  e nordeste) e foram vencedores do prêmio nacional. 

Saiba Mais

Idealizado pelo juiz titular da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Albino Coimbra Neto, o Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade apresenta um modelo inovador, aglutinando mão de obra prisional e dinheiro de presos para revitalizar escolas públicas da Capital. 

Em cinco anos de existência, o projeto soma reconhecimento nacional e uma economia aos cofres públicos que já ultrapassa os R$ 7 milhões, beneficiando 8.834 alunos. Com isso, o projeto já proporcionou a reforma de mais de 10% do total de escolas públicas estaduais da Capital.

Os recursos para o custeio das reformas são obtidos por meio da Portaria nº 001/2014, da 2ª Vara de Execução Penal da Capital, que normatizou o trabalho dos apenados, dentro e fora do presídio, instituindo o desconto de 10% de suas remunerações, cujo valor é depositado em conta judicial e utilizado para fazer frente a despesas do preso no presídio e fomentar o trabalho prisional, tal como o programa Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade. A normatização está prevista na Lei de Execução Penal, no art. 29, §1ª, “d”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAGUNA CARAPÃ
Homem é preso e comparsas fogem após transportar fardos de maconha em motos por 130 km
AJUDA INTERNACIONAL
Repasses alemães para projetos ambientais equivalem em 1 ano a 4 vezes o orçamento do Ibama
TRÂNSITO
Idosa capota veículo em acidente na Capital
CAMPO GRANDE
Homem furta caminhão carregado de grama em viveiro de mudas
RIO BRILHANTE
Família encontra mulher morta após vítima passar mal durante a noite
FUTEBOL
Brasileirão promete fortes emoções neste domingo; confira os jogos
LUTO
Atriz e escritora Fernanda Young morre aos 49 anos
CAMPO GRANDE
Incêndio atinge 200 metros de mato em área ao lado do aterro sanitário
RURAL
País desenvolve tecnologia para lavouras mais resistentes ao calor
TRÊS LAGOAS
Carro dos Correios é furtado em MS enquanto motorista entregava provas do Encceja

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tem dedo amputado após empilhadeira a atingir enquanto fazia compras
DOURADOS
Após “falsa corrida”, motorista de aplicativo tem carro levado por bandido que se envolve em acidente e é preso
HOSPITAL DA VIDA
Órgãos de jovem que morreu em acidente são captados e levados para quatro cidades
POLÍCIA
Mulheres são presas por tráfico em Dourados