Menu
Busca terça, 18 de dezembro de 2018
(67) 9860-3221

Conheça as origens das festas de Réveillon e Ano Novo

01 janeiro 2013 - 01h01

O ano-novo, réveillon, virada de ano ou passagem de ano é um evento que acontece quando uma cultura celebra o fim de um ano e o começo do próximo. Todas as culturas que têm calendários anuais celebram o ano-novo.

O Réveillon é um termo da língua francesa que significa "véspera”. A comemoração ocidental tem origem num decreto do governador romano Júlio César, que fixou o 1 de janeiro como o Dia do Ano-Novo em 46 a.C. Os romanos dedicavam esse dia a Jano, o deus dos portões. O mês de Janeiro, deriva do nome de Jano, que tinha duas faces (bifronte) - uma voltada para frente (visualizando o futuro) e a outra para trás (visualizando o passado).

Celebração moderna

A passagem do ano-novo é, hoje, celebrada por todo o mundo e, normalmente, envolve queima de fogos de artifício em festas públicas, reuniões familiares ou com amigos, jantares ou ceias festivas e diferentes tipos de promessas e simpatias.

Brasil

• No Rio de Janeiro, há queima de fogos e shows musicais ao longo de toda a orla marítima da cidade. A principal congregação, entretanto, ocorre na Praia de Copacabana. Na virada de 2011 para 2012, a queima de fogos em Copacabana durou 16 minutos e contou com cerca de 2 000 000 de espectadores. Ainda na mesma festa, a cidade do Rio recebeu, do World Travel Guide, o prêmio de maior festa de réveillon do mundo.

• Em São Paulo, a Avenida Paulista concentra a queima de fogos e as apresentações musicais. Em 31 de dezembro de 2008, a festa reuniu 2 400 000 pessoas, incluindo mais de 100 000 que eram turistas. Mais cedo, durante a tarde do dia 31, a cidade sedia anualmente a Corrida de São Silvestre, com um percurso de 15 quilômetros contornando o Centro da cidade.


• Em Fortaleza, a principal queima de fogos acontece no aterro da Praia de Iracema. De 2009 para 2010, foram registrados 1 100 000 espectadores na festa.

Portugal

• No Porto, a celebração mais famosa é a da Avenida dos Aliados, em que toda a gente espera o novo ano, atentos no relógio da Câmara Municipal do Porto, memorável pelo seu fogo de artifício cruzando os edifícios, e pelos concertos populares.

• Em Lisboa a passagem de Ano é comemorada a a partir do Terreiro do Paço. Quer a cidade de Almada como Lisboa partilham o fogo de artífício do Rio Tejo.

• Na região autónoma da Madeira, onde o fim de ano é provavelmente o dia mais festivo durante o ano, o réveillon se concentra na principal cidade, Funchal, estando o espectáculo de fogo de artifício citado no livro Guinness World Records como o "maior espectáculo pirotécnico do mundo".

Esse espectáculo ganha especial interesse pois o Funchal é uma cidade em anfiteatro, onde as pessoas espalham-se numa área com mais de dezessete km e com mais de seiscentos metros de altitude. A cidade recebe, ainda, na orla marítima, dezenas de navios de cruzeiro, o que aumenta o ambiente de festa. Durante cinco dias, a ilha recebe mais de 50 000 turistas, que aproveitam para, mesmo em Dezembro, banharem-se nas águas temperadas do arquipélago e apanharem algum sol. À noite, ainda há tempo para vislumbrar as inúmeras decorações de cambiantes luzinhas que se espalham por quase todas as ruas da cidade.

• Em Setúbal a passagem de Ano é comemorada com um fogo de artifício no rio Sado.

Outros Países

• Em Nova Iorque, nos Estados Unidos, a celebração mais famosa de ano-novo é a de Times Square - onde uma bola gigante começa a descer às 23 horas e 59 minutos até atingir o prédio em que está instalada, marcando exatamente zero hora (00:00:00).

• Na Escócia, há muitos costumes especiais associados ao Ano-Novo - como a tradição de ser a primeira pessoa a pisar a propriedade do vizinho, conhecida como first-footing ("primeira pisada"). São, também, dados presentes simbólicos para desejar boa sorte, incluindo biscoitos. Lá, o ano-novo é chamado de hogmanay.


• Na Espanha, exatamente à meia-noite, as pessoas comem doze uvas e fazem um pedido a cada badalada do relógio da Porta do Sol, em Madrid. Existe uma canção do grupo espanhol Mecano que fala deste acontecimento: se chama Un Año Más.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Mulher flagra vizinho a olhando trocar de roupa e caso vai parar na delegacia
PALESTRA
Ministro do STF vem a MS e fala sobre 30 anos da Constituição Cidadã
SANTA CATARINA
Confira cinco dicas do que fazer em Praia Grande
PRAZO
Agricultores familiares têm até quinta-feira para enviar projetos à Aeronáutica
HOMENS
Modelos de blazer masculino: tudo o que você precisa saber!
INTERNACIONAL
Temer participa em Montevidéu da Cúpula do Mercosul
PESQUISA ANP
Preço médio da gasolina volta a cair em Dourados
COMER BEM
Quibe de forno, recheado rende 12 porções e fica pronto em 40 minutos
DOURADOS
Com quase R$ 3,5 milhões arrecadados, prazo para adesão ao Refis termina na sexta
DÉCOR DO DIA
Quarto infantil tem parede bicolor e ganha painel de madeira

Mais Lidas

DOURADOS
Jovem faz desabafo sobre a morte do pai em confronto: “lamento por você ter escolhido esse caminho”
DOURADOS
“Batida” acaba com festa lotada de menores e regada a bebida alcoólica
DOURADOS
Délia exonera cinco secretários de uma só vez e inicia reforma administrativa
POLÍCIA
Jovem é baleada em tentativa de assalto em Dourados