Menu
Busca segunda, 17 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Crocodilo gigante devora jovem na Austrália

23 dezembro 2003 - 09h54

Um crocodilo de quatro metros devorou um rapaz de 22 anos e encurralou durante 22 horas seus dois amigos. Os jovens, aterrorizados, foram resgatados nos arredores do rio Finnis, no norte da Austrália. Os sobreviventes relataram que no domingo passado o réptil surpreendeu Brett Mann quando os jovens lavavam os pneus de suas bicicletas em uma das margens do Finnis, cerca de 75 quilômetros ao sul da cidade de Darwin. O porta-voz da polícia local, Garry Casey, falou que os dois jovens subiram em uma árvore quando perceberam que não poderiam fazer nada por seu amigo, e lá de cima viram como o crocodilo se aproximava deles perigosamente, ainda com o corpo entre os dentes. A polícia começará hoje a busca do corpo da vítima e do animal, enquanto os dois sobreviventes se recuperam do trauma e da hipotermia em um dos hospitais locais, depois de resgatados em um helicóptero.    

Deixe seu Comentário

Leia Também

BENEFÍCIO
Saque do FGTS 100% digital é lançado pela Caixa
POLÍTICA
Em carta, 20 governadores reclamam de postura do presidente Bolsonaro
ATUALIZAÇÃO
Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil continua em três
IGUATEMI
Após agredir esposa, policial mata sogro com tiro no peito em fazenda
JUSTIÇA
Sucessor de Minotauro é denunciado por posse de arma de fogo
QUEIMA
Polícia incinera mais de 3 toneladas de drogas
DOURADOS
Sensação térmica chega próximo a 40ºC em dia de temperatura mais alta do ano
CAMPO GRANDE
Estelionatário que vendia produtos falsificados pela internet é preso em flagrante
COTAÇÃO
Dólar abre a semana em alta e chega a R$ 4,32
MS-384
Ministério Público instaura inquérito para apurar condições de rodovia

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
VILA SÃO BRÁS
Venezuelanos são flagrados consumindo maconha em bairro de Dourados
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei