Menu
Busca sexta, 24 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

CREA/MS diz que ponte em Rio Negro caiu por negligência

19 agosto 2002 - 13h41

A ponte de madeira, que desabou em Rio Negro, no dia 12 de agosto, é um exemplo da negligência da empresa ou do profissional responsável pela execução. O Crea vem exigindo, ao longo dos anos, que as prefeituras e a Agesul, principais contratantes de empresas que executam pontes de madeira, estejam registradas no Crea, conforme exige a Lei Federal de Licitação (8.666 / 93).
A Lei de Licitações é clara e vale para todos os segmentos públicos. Para qualquer obra, incluindo os casos de pontes de madeira, deve-se exigir certidão atualizada de registro no Crea. Em alguns casos, isso não vem acontecendo, contrariando a Lei. Ou Tribunal de Contas está sendo benevolente em suas análises, ou essas licitações estão irregulares.
As pontes de madeira oferecem tanto risco quanto as de concreto e a sociedade não pode ficar a mercê de irresponsáveis, porquanto ninguém é responsável pelo prejuízo ao recurso público.
A ponte, que desabou em Rio Negro, é mais um exemplo do descaso, pois não foi reformada, apenas maquiada, a um custo respeitável e caiu com a passagem de caminhão com gado, finalidade principal desse tipo de ponte. Um caminhão boiadeiro carregado pesa, no máximo, 15 toneladas, peso que a ponte deveria suportar.
É preciso que os profissionais sejam responsabilizados por essa negligência. O Crea-MS já tomou as providências e espera que o órgão público e os proprietários da empresa, que fez a reforma, também respondam por esse dano causado ao bem público, que colocou em risco a vida das pessoas que transitam por ali.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Hospital da Vida fará eleição para diretor clínico e conselho de ética
ECONOMIA
Brasil criou 644 mil novas vagas de trabalho em 2019
ESTADO
Procon revela empresas que mais irritam consumidores em MS
BRASIL
Novo portal do Sisu deve gerar economia de R$ 25 milhões em cinco anos
ESPORTE
MS tem equipe no 70º Intercolonial Brasileiro de Tênis de Mesa
PLEBISCITO
Discussão sobre paridade de gênero é adiada no Chile
ESTADO
Ao TJ, Energisa informa ter feito R$ 29 milhões em acordos judiciais
BRASIL
Com chuvas, agência alerta responsáveis por barragens de mineração
PARAGUAI
Esposa de delegado, fiscal do MP deixa investigações sobre fuga na fronteira
BRASIL
Ministro do STJ suspende pagamento de multa da Petrobras ao Ibama e determina retirada da estatal do Cadin

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Pai e filha moradores de Dourados morrem em acidente no Paraná
VILA ROSA
Homem morre após ser atingido por facada no pescoço em bairro de Dourados
TRÁFICO
‘Espaço de lazer’ em Dourados era usado para guardar drogas e abrigar fugitivos
DOURADOS
Assassinato na Vila Rosa aconteceu por ciúmes durante manutenção em porta