Menu
Busca quinta, 09 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Convênio beneficia 66 presos do presídio de Corumbá

19 março 2005 - 09h55

O prefeito de Corumbá Ruiter Cunha de Oliveira (PT) assinou ontem, convênio com a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança, oficializando a implantação do Programa Elo em Corumbá.
A medida abrirá mercado de trabalho para internos que cumprem regime aberto e semi-aberto no instituto penal local. Inicialmente, 66 detentos serão colocados à disposição da prefeitura para atuar nas áreas de administração e limpeza pública. Os internos selecionados passaram por assistência social e psicológica e departamento jurídico.
"A parceria do Governo, através do Elo, veio num momento crucial para nós, quando nos preparávamos para contratar mão-de-obra para atender a secretaria de Infra-estrutura no trabalho de conservação, manutenção e limpeza da cidade", disse o prefeito.
Com a implantação do programa, segundo ele, a prefeitura suspendeu estas contratações, que seriam terceirizadas. "Queremos manter estas parcerias que nos permitem encarar de frente os problemas sociais para mudar o perfil da nossa sociedade e combater as mazelas".
O convênio foi assinado no gabinete do prefeito, com a presença do diretor-presidente da Agepen, Luís Carlos Teles Júnior. Também participaram do ato o juiz de Execuções Penais, Roberto Ferreira Filho, os secretários municipais de Governo, José Antônio Assad e Faria, e de Infra-estrutura, Cássio Costa Marques, membros do Ministério Público e servidores da Secretaria estadual de Justiça Segurança.
O diretor-presidente da Agepen destacou a receptividade do prefeito Ruiter Cunha ao programa quando esteve em Corumbá, há três semanas, juntamente com o secretário estadual de Segurança, Antônio Braga, para discutir a possibilidade de sua implantação.
Teles informou que o Programa Elo hoje alcança resultados positivos em Campo Grande, Três Lagoas e está sendo lançado também em Dourados e Aquidauana. Ele disse que 70% dos internos em regime aberto e semi-aberto hoje exercem uma atividade, abandonando a ociosidade e a ansiedade, problemas cruciais nos presídios.
"Estamos resgatando a dignidade e a cidadania dos presos, reduzindo a reincidência e inserindo-os no mercado de trabalho. Desta forma, com apoio que encontramos aqui em Corumbá, vamos mudar o perfil do sistema penitenciário", frisou Luis Teles.
O juiz Roberto Ferreira Filho destacou que as ações do Governo estadual e da prefeitura visando contribui para a superação de preconceitos que a sociedade ainda carrega em relação ao preso. Ressaltou que a iniciativa em Corumbá "é um ato de coragem para acabar com a hipocrisia e a violência e investir na causa". 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Bandidos ameaçaram cortar dedos de mãe e filho feitos reféns em assalto
ECONOMIA
Emendas do senador Nelsinho atende Dourados e mais quatro municípios
AQUIDAUANA
Homem que emprestou moto a autor de feminicídio responderá criminalmente
REGIÃO
Pagamento das parcelas do FCO empresarial está suspenso até dezembro
JURADO DE MORTE
Jovem arremessa ‘pombos’ para dentro de presídio para quitar dívida
DOURADOS
Dupla é presa acusada de tentativa de homicídio e fazer criança como escudo
PANDEMIA
Paraguai estende quarentena e fronteiras permanecem fechadas
JUSTIÇA
Proprietária deve ser ressarcida pela venda de imóvel adquirido há 25 anos
POLÍTICA
Cidades brasileiras registram panelaço contra presidente Bolsonaro
FIGUERÃO
Traficante se esconde em pântano, mas é preso com 733 quilos de maconha

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher tenta desviar de buraco, é atropelada por carreta e morre
DOURADOS
Assassinos de homem no Parque das Nações roubaram celular de testemunha
DOURADOS
Na volta ao atendimento, populares formam filas longas em frente a agências bancárias
DOURADOS
Mulher morta em acidente cursava pedagogia e terá corpo levado a Naviraí