Menu
Busca quarta, 17 de julho de 2019
(67) 9860-3221

Conheça o perfil do Secretário de Gestão Pública, Ronaldo Franco

11 agosto 2003 - 10h05

 Ronaldo FrancoRONALDO  DE  SOUZA  FRANCO,  secretário de Gestão Pública, tem 38 anos, é natural  de  Campo Grande e professor. Ele já ocupou a presidência da ACP (Associação   Campo-grandense  de  Professores)  de  1996  a  1998  e  da vice-presidência  da  Fetems  (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato  Grosso  do  Sul).  Atuou como assessor da presidência da Sanesul em 1999  e  no mesmo ano, foi diretor-presidente do Lotesul,  foi Secretário de  Governo  de  Julho a outubro de 2000.  Como chefe de gabinete da Casa Civil, atuou em 2000 e 2002 e comandou a comunicação do Governo do Estado entre  2000  e fevereiro de 2002. Foi um dos coordenadores da campanha do senador  Delcídio  do  Amaral  e  coordenador  da  comunicação  da última campanha  de Zeca do PT.  Além de formação em Licenciatura Plena, Ronaldo Franco  é  formado  em  Teologia  e Direito. Foi Secretário de Governo na Prefeitura de Ponta Porã na administração Wagner Piantoni. Franco é muito conhecido pelas suas posições firmes e diretas.Filiado  ao  PT  desde  1987,  sempre  fez  parte  da direção estadual do partido.  Ronaldo pertence ao grupo moderado do partido, pois defende uma política de ampliação da ação partidária.O  Secretário  de  Gestão  Pública  jamais vacilou diante do dilema de no passado  ter  sido  sindicalista. Diante deste dilema afirma: "Quando fui sindicalista  procurei  defender  com  toda  alma  os interesses da minha categoria como dirigente do governo tenho o mesmo comportamento na defesa dos interesses do governo".Ronaldo  Franco  comandou  a  reação  do  governo  diante  da  greve  dos professores  e dos enfermeiros em 2003 e quando questionado sobre as suas posições  afirmou:  "Nosso  governo  dialoga  com quem quer dialogar, mas briga  com  quem  quer brigar e não briga para perder". Na Secretaria  de Gestão  vem  imprimindo  um  forte  ritmo de controle e ajuste das contas públicas  (água,  energia,  combustível, telefonia, pessoal e contratos).Para   Ronaldo   Franco  o  gasto  público  precisa  ser  qualificado.  O desperdício  significa  ausência  de  bens  e  serviços  do estado para o cidadão.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROCESSO
MP encaminha denúncia contra produtor acusado de ameaçar senadora durante campanha eleitoral
Agronegócio
Geada não afeta estimativa de produtividade e milho deve ter safra recorde em MS
A DONA DO PEDAÇO
Chiclete descobre bomba sobre Vivi
JULHO AMARELO
Saúde desenvolve campanha sobre IST e Hepatites Virais em Dourados
SIDROLÂNDIA
Guarda noturno atira contra homem e o fere na boca e costas
FRONTEIRA
Veículo furtado que seria trocado por droga no Paraguai é recuperado
JUSTIÇA
Corretor é condenado a repassar R$ 45 mil de comissão de corretagem
DOURADOS
Homem é preso tentando furtar envelope com R$ 3,8 mil de cliente de banco
Iluminação Pública
Mesmo com cobrança suspensa, prefeitura prevê R$ 18 milhões com Cosip em 2020
BRASIL
PIB recua 0,8% no trimestre encerrado em maio, diz FGV

Mais Lidas

DOURADOS
Coordenadora de Ceim é exonerada e pais fazem abaixo-assinado para tentar mantê-la
DOURADOS
Upiran entrega carta de demissão a Délia e aguarda substituto para deixar Educação
POLÍCIA
Investigação vê indícios de relação entre homicídios no Jardim Pantanal e Guanabara
DOURADOS
Assassinado em conveniência já cumpriu pena por tráfico e lavagem de dinheiro