Menu
Busca sábado, 29 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Comissão de mediação se reúne amanhã com fazendeiros

27 janeiro 2004 - 08h19

O Governo de Mato Grosso do Sul, juntamente com o Ministério Público Federal, OAB/MS e Polícia Federal, vão constituir grupo de trabalho que se reúne na amanhã, para a discussão de propostas e sugestões que resultem no fim do conflito indígena no Estado. Segundo o governador em exercício, Egon Krakhecke, o governo entrará em contato com o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, para que seja enviado representante do ministério para compor a comissão.“Vamos insistir também com o governo federal para que outro grupo de trabalho multidisciplinar de alto nível seja constituído com representantes dos ministérios para que sejam apresentadas soluções definitivas para a questão indígena”, afirmou Egon. Na opinião do presidente da OAB/MS, Geraldo Escobar, o encontro com o Governo Popular e a decisão da criação do grupo de mediação significam o caminho para o planejamento de ações para a solução definitiva para os conflitos indígenas no Mato Grosso do Sul.Amanhã, a reunião da comissão de mediação ocorre às 8 horas na governadoria com os produtores rurais que tiveram áreas invadidas. Até sexta-feira (30/01), o encontro do grupo de trabalho acontece com lideranças indígenas que ocupam 14 fazendas na região de Iguatemi e Japorã. Devem fazer parte da comissão o secretário de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro; secretário de Produção e Turismo, José Felício; secretário de Justiça e Segurança Pública, Dagoberto Nogueira, juiz federal, Odilon de Oliveira, superintendente da Polícia Federal, Vantuir Brasil Jacini, presidente da OAB/MS, Geraldo Escobar.Participaram da reunião o governador em exercício, Egon Krakhecke; o secretário de Coordenação Geral do Governo, Paulo Duarte; secretário de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro; secretário de Produção e Turismo, José Felício, secretário de Justiça e Segurança Pública, Dagoberto Nogueira Filho; juiz federal, Odilon de Oliveira; procurador geral do Estado, José Wanderley; comandante da Policia Militar, coronel José Ivan de Almeida; representantes da Polícia Civil; superintendente da Policia Federal, Vantuir Brasil Jacini; presidente da OAB/MS, Geraldo Escobar; além de representantes da Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul) e do CDDH (Centro de Defesa dos Direitos Humanos). 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Filha reconhece mulher de 34 anos que morreu ao bater em poste
UEMS
Abertas inscrições para o XI Seminário de Extensão Universitária
CRIME AMBIENTAL
Polícia apreende arma, munições, fardas camufladas e carne suspeita
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Bolsonaro vai a Montevidéu para posse do novo presidente do Uruguai
SANEAMENTO
Obras da rede de esgoto de Batayporã estão em fase de conclusão
JUDICIÁRIO
STF vai julgar se punição a quem recusa bafômetro é constitucional
DIÁRIO OFICIAL
Relação de candidatos para docente de curso para policiais é divulgado
MEIO AMBIENTE
PMA divulga Cartilha do Pescador 2020 com as novas regras para pesca
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende Corguinho e Rochedo na próxima semana
SÃO CONRADO
Identificado homem morto a pauladas e polícia busca suspeito

Mais Lidas

PARQUE DO LAGO
Ladrões usam carro para estourar porta de mercado e fogem com cofre; veja vídeo
CORONEL PONCIANO
Dupla é presa com 400 mil dólares em Dourados e polícia investiga negociação por drogas
DOURADOS
Juiz manda transferir ex-secretário para presídio federal após flagrante de celular
JARDIM ÁGUA BOA
Cofre furtado de mercado é encontrado em obra; ladrões levaram mais de R$ 3 mil