Menu
Busca quinta, 27 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221

Comissão da criança e juventude da OAB analisa relatório

03 fevereiro 2005 - 11h03

Membros da comissão da criança e juventude da OAB ( Ordem dos Advogados do Brasil) em Dourados presidida pela advogada Bárbara Ribas, estará analisando o relatório apresentada pela comissão dos direitos humanos, quanto a saúde indígena do município, para que sejam tomadas as providencias necessárias para se resolver os problemas.

Segundo Bárbara após análise da situação, a comissão pretende envolver todas as autoridades na questão que é muito grave, “Vamos mobilizar a todos, a Pastoral da Criança, programas de segurança alimentar, juizado da criança e juventude, para que se encontre uma saída plausível para o problema” disse a advogada.

Já o presidente a OAB Gervásio Scheid disse ao Dourados News, que uma audiência será marcada com o juiz da infância e juventude da comarca de Dourados Zaloar Murat Martins, para apresentar o relatório feito pela Comissão dos Direitos Humanos e solicitar providencias por parte do poder judiciário. (Eduardo Palomita)

Deixe seu Comentário

Leia Também

BR-262
Ambiental encontra onça-pintada atropelada e morta em rodovia
INFORME PUBLICITÁRIO
Além de pneus, Impacto Prime Dourados garante serviços de qualidade ao seu carro
ESTADO
Sefaz-MS disponibiliza página de autoatendimento do IPVA na internet
MS
Mulher pede R$ 120 mil de indenização após ofensas de inquilina no WhatsApp
LUTO
Técnico Valdir Espinosa morre no Rio de Janeiro
EDUCAÇÃO
Termine seus estudos com o EMFA
NEGÓCIOS & CIA
Por que você não consegue ter resultado nas suas vendas?
Educação
Curso de Especialização - Lato Sensu em Docência na Educação Superior da Universidade Mackenzie no polo da Erasmo Braga
CORONAVÍRUS
China espera ter epidemia sob controle no fim de abril
EXAME
Resultado da primeira suspeita de coronavírus em MS deve sair ainda pela manhã

Mais Lidas

MULTIDÃO
Carnaval na praça central de Dourados termina em ‘confusão e sujeira’
DOURADOS
Mulher tenta sair de mercado com quase R$ 700 em compras sem pagar
INVESTIGAÇÃO
Ex-prefeito de Amambai foi morto após discussão por desacordo trabalhista
PONTA PORÃ
Estado monitora caso suspeito de Coronavírus na fronteira