Menu
Busca domingo, 19 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221

Comarca de Bataguassu é elevada à segunda entrância

22 agosto 2006 - 07h45

Na última sexta-feira, dia 18 de agosto, a comarca de Bataguassu passou a figurar entre as comarcas de segunda entrância. A solenidade que possibilitou a instalação da 2ª Vara foi realizada no edifício do fórum municipal onde estiveram reunidas várias autoridades, dentre elas o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, desembargador Claudionor Miguel Abss Duarte, o deputado estadual, Akira Otsubo e o Prefeito de Bataguassu, João Carlos Aquino Lemes. Após aprovação pelo Tribunal de Justiça e pela Assembléia Legislativa, foi publicada em 16 de maio no Diário Oficial, a Lei nº 3.215/2006 que eleva a comarca de Bataguassu para a categoria de segunda entrância. As comarcas são classificadas, de acordo com o movimento forense, densidade demográfica, rendas públicas, meios de transporte, situação geográfica, extensão territorial e outros fatores sócio-econômicos de relevância.Criada em 11 de março de 1965 e instalada em 28 de maio de 1966 a comarca de Bataguassu tem hoje 18.632 habitantes. De janeiro de 2005 a junho de 2006 foram 3.541 processos iniciados. Com 4806 processos em andamento, conforme relatório de julho de 2006, a comarca já preenchia os requisitos necessários para a sua elevação à categoria de segunda entrância, quais sejam: movimento forense superior a quatrocentos feitos anuais, verificado no relatório do juiz de direito diretor do foro da respectiva comarca e, prévia correição e parecer da Corregedoria-Geral de Justiça sobre a medida.Com quase 2.500 km² de área territorial a comarca de Bataguassu cumpriu também plenamente os requisitos para sua instalação, tais como: local adequado contendo a estrutura física, o mobiliário e os equipamentos necessários para o seu funcionamento e, estrutura de pessoal, de acordo com o quantitativo de servidores especificado pelo Conselho Superior da Magistratura.Ao contrário do que se imagina, efetivar a elevação das comarcas não é uma tarefa tão simples quanto possa parecer, pois exige planejamento para montar toda a estrutura necessária ao bom andamento dos serviços.Para começar a instalação da nova vara exigiu regulamentação, por meio de resolução, para redefinir a competência e a atribuição dos novos juízes. No caso de Bataguassu, caberá privativamente ao juiz da 1ª vara atuar na presidência do Tribunal do Júri e as execuções criminais. Ao magistrado da 2ª vara caberá a jurisdição relativa à infância e juventude. Os processos das áreas cível e criminal serão distribuídos por sorteio.Se o número de varas aumenta, o de juízes também e para isso, após a instalação da 2ª vara, o Conselho Superior da Magistratura promoverá concurso de remoção com intuito de preencher as vagas. Um detalhe importante: o provimento inicial de varas novas só pode acontecer por meio de remoção, o que resultará em abertura de vagas em outras comarcas que, conseqüentemente, exigirão concursos de promoção para magistrados.Seguindo o planejamento, foi necessária a convocação de novos servidores para atuar nas novas varas, em atendimento ao provimento 84 que define a estrutura de pessoal das comarcas. Até o momento, foram convocados quatro escreventes, um oficial de justiça e um agente de serviços gerais para atuarem em Bataguassu.Os novos servidores não podem entrar em exercício sem informações sobre as atividades a serem desempenhadas. Por isso, no mês de julho, os novos servidores foram treinados, orientados e instruídos sobre a estrutura e o funcionamento do Poder Judiciário, estando aptos a assumirem os cargos no Judiciário.Para instalação da nova vara, foi preciso toda uma infra-estrutura adequada, com o fornecimento de todo o mobiliário necessário para a execução dos serviços.Além disso, foram colocados à disposição equipamentos de informática para a adequação ao Sistema de Automação Judiciária (SAJ), sendo cinco computadores, com nobreaks, e três impressoras. Não se deve esquecer que para se alcançar esse resultado foi preciso a abertura de processo licitatório, envolvendo outros setores na sua execução.Por fim, a solenidade de instalação envolveu toda uma equipe para organizar o evento que representa uma conquista para a população da comarca que terá como resultado uma prestação jurisdicional cada vez mais célere e efetiva.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Caminhonetes são encontradas incendiadas no lado brasileiro da Fronteira
ECONOMIA
Brasil assina acordo de cooperação agrícola com a Alemanha
DOURADOS
Concursados da PM, Bombeiros e GM se unem para cobrar convocação
FRONTEIRA
Polícia de MS alia forças ao Paraguai para captura de foragidos de presídio em Pedro Juan
DOURADOS
Casal têm celulares roubados durante caminhada no Jardim Progresso
POLÍTICA
Novo partido não usará fundo eleitoral sancionado, diz Bolsonaro
SÃO GABRIEL DO OESTE
Adolescente é morta a tiros pelo marido após discussão
CAPITAL
Florista baleada pelo ex-namorado morre na Santa Casa
DOURADOS
Homem tem moto furtada no Jardim Tropical
MUNDO
Vírus de origem chinesa pode ter infectado mais de mil de pessoas

Mais Lidas

CAPITAL
Veterinária deixa motel em surto e morre embaixo de caminhão
TRÁFICO
Polícia flagra esquema de venda de droga no cartão em Dourados
DOURADOS
Mulher é trancada no banheiro durante assalto no BNH 3º Plano
GUARDA
Traficante que queria ganhar R$ 12 mil vendendo drogas é presa em Dourados