Menu
Busca domingo, 19 de agosto de 2018
(67) 9860-3221
DEBATE

Zé Teixeira apresenta estudo e diz que produtor é quem mais preserva a natureza

10 outubro 2017 - 19h35Por Da Redação

A atividade agropecuária contribui para a preservação ambiental, na avaliação do 1º secretário da Assembleia Legislativa, deputado Zé Teixeira (DEM). Ele foi à tribuna da Casa de Leis, durante a sessão plenária desta terça-feira (10/10), e apresentou estudo conduzido por Evaristo Eduardo de Miranda, coordenador do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (GITE) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) a respeito do Alcance Territorial da Legislação Ambiental, Indigenista e Agrária.

"O levantamento demonstra que, ao contrário do que muitos pensavam, os produtores rurais são os que mais preservam o meio ambiente no Brasil", afirmou o parlamentar, que é autor da Lei Estadual 2.141/2000, que instituiu o Dia Estadual do Produtor Rural em Mato Grosso do Sul, a ser celebrado em 10 de outubro, e da Lei Estadual 4.266/2012, subscrita pelo ex-presidente da Casa de Leis, Jerson Domingos (PMDB), que dispõe a respeito da inscrição estadual de pequenos produtores rurais e da regularização dos respectivos rebanhos de gado de qualquer espécie.

De acordo com Zé Teixeira, a Embrapa analisou a base de dados reunida a partir da obrigatoriedade do Cadastro Ambiental Rural (CAR), a todo produtor rural, e concluiu que a agricultura usa somente 9% do território nacional e a pecuária, 13%. O restante do país está dividido em 13% de reservas indígenas e 17% de reservas ambientais. "Em média, o produtor rural preserva  33% como reserva legal obrigatória, que é de responsabilidade exclusiva deles, um tremendo ônus que tem arcar sem ajuda de ninguém. Portanto, preservam mais do que reservas indígenas e ambientais juntas", afirmou o deputado, ao ler a pesquisa da Embrapa.

O levantamento detalha que cidades e infraestrutura, como estradas, ocupam 3,5% do território. "Em 25 anos, o Governo federalizou quase 35% do território nacional destinando-o a unidades de conservação, terras indígenas, comunidades quilombolas e assentamentos de reforma agrária. Sem planejamento estratégico adequado, esse conjunto de territórios resultou essencialmente da lógica e da pressão de diversos grupos sociais e políticos, nacionais e internacionais. Agora, o país está diante de um desafio de gestão territorial, gerador de conflitos cada vez mais agudos", analisou Evaristo Miranda. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Caminhonete é furtada durante a madrugada no Residencial Pelicano
DOURADOS
Ladrão é preso ao furtar capacete para trocar por droga
CORUMBÁ
Incêndio destrói galpão ferroviário
DOURADOS
Homem morre no HV nove dias após ser encontrado ferido
PREVISÃO
Semana deve permanecer “seca” em Dourados
DOURADOS
Mato-grossenses são flagradas com malas “recheadas” com maconha
FRONTEIRA
Trio suspeito de matar policial paraguaio é preso
FRONTEIRA
Populares encontram aeronave caída próximo a Coronel Sapucaia
SUB-19
Sete vence e fica perto da vaga na Copa SP; Aquidauanense conquista o título
ALTOS DO INDAIÁ
Trio é detido suspeito de furtar casa em Dourados

Mais Lidas

DOURADOS
Traficante é preso e ponto de drogas era mantido em frente a escola
TRÁFICO DE DROGAS
Traficante é preso com skunk na rodoviária de Dourados
DOURADOS
Autor de furto em chácara é preso logo após vítima denunciar caso
DOURADOS
Jovem tem moto furtada no centro