Menu
Busca quarta, 21 de fevereiro de 2018
(67) 9860-3221
Clube Indaiá - Janeiro 2018
DECISÃO

Vizinhos "festeiros" são condenados em R$ 20 mil por perturbação e ofensas

22 setembro 2017 - 18h05

Sentença proferida pela 5ª Vara Cível de Campo Grande julgou parcialmente procedente a ação movida por um casal contra seus vizinhos, condenando os réus a se absterem de fazer o uso indevido de sua residência para a realização de festas com som alto e bandas, perturbando o sossego dos autores, sob pena de multa de R$ 5.000,00 por evento, além de condenar os réus ao pagamento de R$ 10.000,00 de danos morais para cada autor em virtude da perturbação gerada pelas festas, inclusive com xingamentos e ofensas aos autores.

Alegam os autores que os réus são seus vizinhos e realizam com habitualidade festas com som alto, gritarias, atividades barulhentas que se iniciam durante o dia e perduram até a madrugada, utilizando-se, ainda, de palavras de baixo calão proferidas pelos frequentadores.

Narram que as festas contam com auxílio de som mecânico e bandas ao vivo e que todas tratativas amigáveis restaram infrutíferas. Pedem assim para que os réus se abstenham de realizarem a perturbação do sossego dos autores, ficando proibido a eles fazerem festas e incômodos com som alto.

Em contestação, os réus solicitaram a reconsideração da decisão liminar concedida aos autores e, no mérito, requereram a improcedência da ação.

Sobre os eventos, o juiz que proferiu a sentença, Zidiel Infantino Coutinho, observou que a perturbação do sossego restou comprovada nos autos, tanto pelos boletins de ocorrência e DVDs juntados e, especialmente, pelo depoimento do policial militar que atendeu a ocorrência no dia 6 de janeiro de 2013.

Além disso, explanou o magistrado, "indiscutível pelos DVDs acostados que o volume decorrente dos eventos realizados pelos réus extrapola os limites toleráveis para qualquer cidadão, bem como o bom senso, pois é de conhecimento notório que um simples aparelho de som é incapaz de produzir ruídos conforme os constantes nestes autos".

Dessa forma, entendeu o juiz, "ante a nítida extrapolação aos direitos dos autores, por uso anormal da propriedade pelos réus, a pretensão autoral merece acolhida". Sobre o pedido de danos morais, frisou o magistrado, "resta patente a violação aos direitos da personalidade dos autores, porquanto foram impedidos de desfrutar da tranquilidade de sua residência durante os dias de descanso. Ademais, conforme comprovam os vídeos e áudios juntados aos autos, cujo conteúdo das declarações não foi impugnado pelos réus, há inúmeras ofensas de ordem pessoal aos autores, proferidas em frente a diversas pessoas".

O policial ouvido também afirmou que o réu proferiu inúmeros xingamentos ao autor na frente do policial, do mesmo modo a ré se referia à autora de forma pejorativa em frente a terceiras pessoas. Assim, finalizou: "não restam dúvidas de que as atitudes dos réus acarretaram em danos de ordem pessoal aos autores, ferindo-lhes a honra e a moral, razão pela qual a procedência do pedido de reparação pelos danos morais é medida imperativa".

Deixe seu Comentário

Leia Também

RIO DOURADOS
Bombeiros encontram corpo de mulher enroscado em galhos
WORKSHOP
Avanços na indústria do biodiesel será tema no ISI Biomassa
DOURADOS
Idosa perde R$ 9 mil em golpe do bilhete premiado
FAMOSOS
Ivete Sangalo reúne família em foto com as gêmeas
LOTERIA
Ganhador do maior prêmio da Mega-Sena pago este ano já resgatou o dinheiro
ECONOMIA
Estado mantém tendência de melhora com abertura de 445 empresas em janeiro
DOURADOS
Acompanhamento nutricional em pacientes oncológicos é tema de Aula Magna na Unigran
DOURADOS
MPE apura falta de pediatras de plantão em hospitais particulares
DOURADOS
Gaeco cumpre mandados em nova ação contra o tráfico
REPERCUSSÃO
Presidente da Fiems diz que governo adia problema ao retirar Reforma da Previdência de pauta

Mais Lidas

FÁTIMA DO SUL
Bombeiros farão buscas por mulher que se recusou a entrar em casa
FRONTEIRA
Assaltante morre após trocar tiros com a polícia
DOURADOS
“Chorei muito, perdi o pouco que tinha”, diz pedreiro após incêndio em barraco
RESIDENCIAL ROMA
Criança fica ferida ao cair de prédio em Dourados