Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
GREVE

TST concede liminar aos Correios para manter efetivo de 80%

26 setembro 2017 - 11h43

Na tarde de ontem (25), o Tribunal Superior do Trabalho - TST acatou o pedido dos Correios e concedeu liminar determinando que as federações representantes dos trabalhadores dos Correios garantam o efetivo mínimo de 80% dos empregados em cada unidade dos Correios, sob pena de multa diária de R$ 100 mil no caso de descumprimento.

Embora levantamento desta terça-feira (26) mostre que 90,59% do efetivo dos Correios do Brasil não aderiu à paralisação — o equivalente a 98.350 trabalhadores, em algumas unidades a determinação do TST não está sendo cumprida. Em Mato Grosso do Sul, 85% do efetivo está presente e trabalhando – o que corresponde a 1252 empregados.

Nas localidades em que há adesão ao movimento, os Correios vêm realizando ações a fim de minimizar os transtornos à população. No último fim de semana (23 e 24) foram entregues mais de 1,7 milhão de objetos postais (entre cartas e encomendas).

Em todo o país, a rede de atendimento está aberta e todos os serviços, inclusive o SEDEX e o PAC, continuam disponíveis. Apenas os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária) estão com postagens suspensas para os seguintes destinos: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e para algumas cidades do interior de São Paulo e de Pernambuco. O volume dos serviços com hora marcada postado para esses destinos representa apenas 0,5% de todas as encomendas entregues pelos Correios e a suspensão foi realizada com o intuito de redirecionar os recursos para os demais serviços, que são os mais utilizados pelos clientes.

Na última sexta-feira (22), os Correios e a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) chegaram a uma proposta de Acordo Coletivo de Trabalho para o biênio 2017/2018, que contempla reajuste de 3% nos salários e benefícios a partir do mês de janeiro de 2018 e manutenção do ACT 2016/2017. A cláusula do plano de saúde continua sendo mediada pelo TST.

Hoje (26), a proposta será levada para as assembleias dos sindicados filiados à Findect. No momento, os Correios aguardam os resultados das assembleias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Sanesul marca leilão eletrônico de imóveis para o mês de Setembro
BATAGUASSU
Suspeito de estuprar 10 mulheres em São Paulo é preso em MS
TEMPO
Terça-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
TACURU
Motorista morre prensado após bater em trator na rodovia MS-295
DANOS MORAIS
Justiça manda União indenizar Dallagnol por ofensas de Gilmar Mendes
CAPITAL
Servidor da Saúde morre de covid-19 e colegas lamentam "descaso"
EMPREGO
País tem 95 concursos públicos abertos para mais de 10 mil vagas
BRASILEIRAO
CBF anuncia mudanças no protocolo de testes para a Covid-19
RACHADINHA
Defesa de Fabrício Queiroz entra com pedido de liberdade no Supremo
CAMPO GRANDE
‘Preferia morrer ali do que ir com eles’, desabafa mulher vítima de sequestro

Mais Lidas

REGIÃO
Professora morre ao ter moto atingida por carro
DOURADOS
Suspeito de atropelar motociclista durante racha na BR-163 se apresenta à polícia
DOURADOS
Acidente entre carro e moto deixa homem em estado gravíssimo
FRONTEIRA
Ex-lutador de MMA é executado a tiros em confraternização