Menu
Busca quarta, 17 de julho de 2019
(67) 9860-3221
GREVE

TST concede liminar aos Correios para manter efetivo de 80%

26 setembro 2017 - 11h43

Na tarde de ontem (25), o Tribunal Superior do Trabalho - TST acatou o pedido dos Correios e concedeu liminar determinando que as federações representantes dos trabalhadores dos Correios garantam o efetivo mínimo de 80% dos empregados em cada unidade dos Correios, sob pena de multa diária de R$ 100 mil no caso de descumprimento.

Embora levantamento desta terça-feira (26) mostre que 90,59% do efetivo dos Correios do Brasil não aderiu à paralisação — o equivalente a 98.350 trabalhadores, em algumas unidades a determinação do TST não está sendo cumprida. Em Mato Grosso do Sul, 85% do efetivo está presente e trabalhando – o que corresponde a 1252 empregados.

Nas localidades em que há adesão ao movimento, os Correios vêm realizando ações a fim de minimizar os transtornos à população. No último fim de semana (23 e 24) foram entregues mais de 1,7 milhão de objetos postais (entre cartas e encomendas).

Em todo o país, a rede de atendimento está aberta e todos os serviços, inclusive o SEDEX e o PAC, continuam disponíveis. Apenas os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária) estão com postagens suspensas para os seguintes destinos: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e para algumas cidades do interior de São Paulo e de Pernambuco. O volume dos serviços com hora marcada postado para esses destinos representa apenas 0,5% de todas as encomendas entregues pelos Correios e a suspensão foi realizada com o intuito de redirecionar os recursos para os demais serviços, que são os mais utilizados pelos clientes.

Na última sexta-feira (22), os Correios e a Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) chegaram a uma proposta de Acordo Coletivo de Trabalho para o biênio 2017/2018, que contempla reajuste de 3% nos salários e benefícios a partir do mês de janeiro de 2018 e manutenção do ACT 2016/2017. A cláusula do plano de saúde continua sendo mediada pelo TST.

Hoje (26), a proposta será levada para as assembleias dos sindicados filiados à Findect. No momento, os Correios aguardam os resultados das assembleias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU!
Maíra Charken aumenta temperatura com foto sensual: "Eclipse mexeu comigo"
CORUMBÁ
Mulher que denunciou médico diz que foi abusada em consulta: 'Me senti um lixo'
DIA 25
20º Festival de Inverno de Bonito começa na proxima semana
SAÚDE
Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas
TRÊS LAGOAS
Polícia procura ciclista que passou a mão em mulher no meio da rua
ECONOMIA
Governo deve anunciar nesta semana detalhes sobre saques do FGTS
MEIO AMBIENTE
Dona de funilaria é multada por lançar óleo na rua e causar acidente
FLAMENGO
MP devolve à Polícia Civil inquérito sobre tragédia no Ninho do Urubu
BONITO
Ladrões trapalhões furtam moto, mas sofrem queda e acabam presos
POLÍTICA
Mandetta vai lançar na Capital novo programa do Ministério da Saúde

Mais Lidas

DOURADOS
Coordenadora de Ceim é exonerada e pais fazem abaixo-assinado para tentar mantê-la
DOURADOS
Upiran entrega carta de demissão a Délia e aguarda substituto para deixar Educação
POLÍCIA
Investigação vê indícios de relação entre homicídios no Jardim Pantanal e Guanabara
DOURADOS
Assassinado em conveniência já cumpriu pena por tráfico e lavagem de dinheiro