Menu
Busca segunda, 19 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
DECISÃO

TJ mantém nulidade de regulamentação de serviços de transporte por aplicativos

14 agosto 2019 - 19h50Por Da Redação

Em sessão de julgamento da 2ª Câmara Cível, por unanimidade, os desembargadores negaram provimento à Remessa Necessária e mantiveram a decisão de 1º Grau que reconheceu a nulidade da regulamentação feita por Decreto Municipal de Campo Grande sobre o tema de serviços de transporte por aplicativos.

Conforme o acórdão, a norma municipal deixou de atender as condições gerais previstas na Lei n. 13.640/18, bem como violou os princípios da livre concorrência, livre iniciativa e da liberdade de profissão.

No ajuizamento da ação em 1º Grau, o Ministério Público alegou, em síntese, que o Decreto Municipal n. 13.157/17 regulamentou o serviço de transporte por aplicativos (OTT - Operadora de Tecnologia de Transporte), de modo a restringir a atividade, podendo inviabilizar por completo o transporte privado individual de passageiros. Após a edição da norma, o MP informou que o Município expediu um novo decreto (n. 13.562/2018), repetindo exigências idênticas às questionadas e igualmente ilegal.

Na decisão de 1º Grau, o magistrado da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande reconheceu a nulidade das regulamentações feitas por meio de decreto municipal sobre o tema de serviço de transporte por aplicativos.

Na análise da remessa necessária, o relator do processo, Des. Eduardo Machado Rocha, ressaltou que a Lei Federal nº 12.587/12 instituiu as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana e, com vistas à regulamentação do transporte remunerado privado individual de passageiros, sancionou a Lei n. 13.640/2018, que alterou o inciso X, do art. 4º, da Lei supramencionada, definindo o que vem a ser o transporte remunerado privado individual de passageiros, bem como acrescentou os arts.11-A e 11-B, que tratam da competência para regulamentar e fiscalizar o serviço do citado transporte, sendo esta dos Municípios e do Distrito Federal.

“Analisando a legislação em comento, percebe-se que foi reconhecida a competência do Município para regulamentar e fiscalizar a exploração dos serviços remunerados de transporte privado individual de passageiros. No entanto, sua regulamentação deve ser executada em conformidade com os requisitos previstos nos artigos 11-A e 11-B, da Lei 13.640/18, no que diz respeito às condições de conservação e de segurança do veículo, regularidade documental e de estrita observância às leis de trânsito, a fim de que sejam garantidas a eficiência, a eficácia, a segurança e a efetividade na prestação do serviço. No caso em comento, observa-se que o Decreto Municipal nº 13.562/2018 extrapolou os limites previstos na Lei Federal nº 13.640/18, impondo maior restrição ao exercício da atividade econômica que o pretendido pela norma hierarquicamente superior, não obstante a competência conferida ao Município para legislar sobre o tema”, afirmou o desembargador.

Em seu voto, o relator destacou que, dentre as funções do Decreto, a principal é a de regulamentar a Lei, tecer as minúcias necessárias de pontos específicos, criando os meios necessários para a fiel execução da Lei, sem contudo, contrariar qualquer das disposições dela ou inovar o Direito, sob pena de ser ilegal e não ter validade. “Desse modo, considerando que o Decreto Municipal n. 13.562/18 deixou de atender as condições gerais previstas na Lei n. 13.640/18, deve ser mantida a sentença que reconheceu a nulidade da regulamentação feita por Decreto Municipal”, concluiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Mais de 2 mil presos realizarão provas do Encceja em MS
FUTEBOL
Dois jogos abrem a 17ª rodada da Série B do Brasileirão
DOURADOS
Foragido da Justiça é preso ao dar entrada em hotel com RG falso
DOURADOS
Mulher é estuprada e agredida por dupla na Aldeia Jaguapiru
SERVIÇO PÚBLICO
“Transporte coletivo não leva aluno de porta em porta”, rebate Viação Dourados
DOURADOS
Acusado de participação no sequestro de família douradense se apresenta à polícia
TRÁFICO
Mulher é presa com droga em ônibus a caminho de Goiânia
MODA E CIA
Papo & Unhas
MS-376
Veículo fica completamente destruído e homem morre em acidente entre Vicentina e Fátima do Sul
LEGISLATIVO
Revogadas três leis para consolidação da Legislação Estadual

Mais Lidas

DOURADOS
Homem tem residência visitada por bandido e carro furtado
POLÍCIA
Homem é executado por pistoleiros em Ponta Porã
ACIDENTE
Carro na contramão bate em van da banda Sampa Crew e deixa 1 morto e vários feridos
DOURADOS
Polícia investiga causas de acidente com morte na BR-163