Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(67) 9860-3221
EM BRASÍLIA

Senador Nelsinho Trad defende aprovação do pacto federativo por priorizar estados e municípios

21 agosto 2019 - 17h20Por Da Redação

O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) participou nesta terça-feira (20/8) do encontro com governadores e senadores das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e depois, da reunião de líderes partidários na presidência do Senado com o ministro da Economia Paulo Guedes. Na ocasião, houve a confirmação de que o pacto federativo será enviado ao Senado na próxima segunda-feira. 

Esse assunto deverá ser votado e concluído em até 65 dias e vai priorizar o municipalismo, umas das bandeiras do senador Nelsinho Trad. De acordo com ele, ficou acordado que o novo pacto federativo será feito por meio de quatro propostas de emenda à Constituição (PECs) e três projetos de lei.

Entre os assuntos que serão tratados nas propostas estão mudanças na Lei Kandir, para que os estados sejam autorizados a definir a política tributária referente às exportações. Outros temas são o pagamento de R$ 4 bilhões pelo governo federal a estados e municípios referentes às desonerações da Lei Kandir em 2019 e uma nova redistribuição dos recursos dos royalties do pré-sal. 

Os textos também devem tratar da ampliação, por mais 4 anos, do prazo para que estados paguem precatórios; da aprovação de projeto que trata da securitização da dívida ativa para estados, Distrito Federal e municípios (PLP 459/2017); e da aprovação do Plano Mansueto (PLP 149/2019).

“Foram quase quatro horas de conversa e estou muito satisfeito, porque pelas propostas, Estados e municípios receberão 30% divididos igualmente pelas regras do FPE (Fundo de Participação dos Estados) e FPM (Fundo de Participação dos Municípios)”, destacou o senador Nelsinho Trad.

De acordo com Nelsinho Trad, antes do presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM/AP) receber o ministro Guedes, ele discutiu estratégias e mecanismos de proteção das três regiões consideradas mais pobres do país na reforma tributária, que tramita no Congresso e, também, conversaram sobre o pacto federativo e a reforma da previdência. 

O presidente Davi Alcolumbre afirmou ainda que a descentralização do bônus de assinatura da cessão onerosa para estados e municípios será provavelmente de R$ 21 bilhões, cerca de 30% do que a União prevê arrecadar. Os valores serão distribuídos seguindo as regras adotadas pelo Fundo de Participação dos Estados (FPE) e Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “Essa votação deve ser finalizada já na semana que vem”, disse o presidente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PRESÍDIO MILITAR
Policial militar acusado de homicídio tem preventiva decretada
EDUCAÇÃO
IFMS publica segunda chamada para turmas iniciantes de idiomas
BATAGUASSU
Animais transportados irregularmente são apreendidos em caminhão
BRASIL
Bolsonaro pedirá perícia independente sobre a morte de miliciano
DOURADOS
Ações contra a dengue rendem mais de 50t de entulhos recolhidas
NOVA ANDRADINA
Suspeito de estuprar adolescente de 14 anos é preso durante operação
ASSEMBLEIA
CPI quer periciar medidores de energia para saber se há irregularidades
OPERAÇÃO HÓRUS
Homens são presos por furto e receptação de sal em fazenda
DOURADOS
Polícia apreende carro abarrotado de drogas na Presidente Vargas e prende quatro pessoas
ESPORTE
Evento internacional de futebol suíço pode ser realizado em MS

Mais Lidas

DOURADOS
Ferido com tiro no peito, entregador chega pilotando moto na UPA
DOURADOS
Líderes de motim que causou estragos na Unei são levados à delegacia
DOURADOS
VÍDEO: Internos 'batem grade' e queimam colchões em princípio de rebelião na Unei
FRONTEIRA
Festa termina com aniversariante e convidado assassinados por pistoleiros