Menu
Busca sexta, 23 de agosto de 2019
(67) 9860-3221
RURAL

Seguindo plano para retirada da vacina contra aftosa, MS apresenta ações em reunião

25 abril 2019 - 11h46Por Da Redação

A equipe da Iagro está desde ontem (24.4) em Curitiba (PR), no segundo encontro dos Estados que compõe o Bloco 5 (Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso), dentro do Plano Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA).

Na oportunidade, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aprovou a solicitação do Paraná em antecipar a retirada da vacinação contra febre aftosa para maio de 2019. De acordo com o calendário do PNEFA, a última etapa de imunização do rebanho bovino e bubalino do bloco 5, grupo que o estado integra, seria apenas em maio de 2020.

Segundo Luciano Chiochetta, diretor presidente da Iagro, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) apresentou as ações realizadas no estado, cumprindo o cronograma e as exigências propostas pelo Ministério e assim obteve aprovação do Ministério: “Como esta é a última campanha do Paraná, a partir de setembro aquele Estado já não poderá receber animais vacinados”, lembrou.

Com essa decisão, o Paraná poderá solicitar em 2020, a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), o status de livre de febre aftosa sem vacinação.  A coordenadora de Produção Animal da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Lilian Figueiredo, participou da reunião e afirmou que ficou clara a competência do Paraná em prosseguir com a retirada da vacina: “Todos os elos da cadeia, tanto do setor público quanto do setor privado, se mostraram confiantes para esse novo ciclo”.

Lilian informou que diferente das agências e serviços dos outros estados, a Adapar não depende de orçamento público, logo demonstrou possuir recursos necessários para seguir com o plano proposto pelo governo.

A comitiva de Mato Grosso do Sul apresenta, nesta quinta-feira, as atividades realizadas no Estado, seguindo o cronograma do plano, onde a retirada da vacinação acontece em 2021 e a mudança de status para ‘livre de febre aftosa sem vacinação’ acontece em 2023.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Clientes que acionaram garantia serão indenizadas por eletrodoméstico com defeito
DOURADOS
Prefeita diz abominar discriminação e aciona Procuradoria para investigar conduta de guarda
FAMOSOS
Ator responderá na Justiça por desacato e briga em bar
FUTEBOL
Árbitra de MS atua em duelo da Série A do Brasileirão neste final de semana
CAGED
País gera 43,8 mil empregos formais em julho
DOURADOS
Délia revoga nomeação de coordenadora da intervenção na Funsaud
DOURADOS
VÍDEO: Guarda agride rapaz em abordagem na UPA e corregedoria abre inquérito para apuração
VALE QUANTO?
Peritos imobiliários avaliam Douradão para venda ou aluguel a pedido da prefeitura
REUNIÃO
Procon cobra maior agilidade de atendimento em agências bancárias
PONTA PORÃ
Condenado por homicídio é preso na fronteira

Mais Lidas

TRÂNSITO
Empresa desliga mais de 30 lombadas eletrônicas em Dourados após rescisão contratual
DOURADOS
Veículo é consumido pelas chamas no Água Boa; veja vídeo
CRIME ORGANIZADO
Operação contra o PCC cumpre 30 mandados de prisão em cidades de MS
DOURADOS
Coordenador diz que Samu tentou reanimar acidentado por uma hora em HV sem médico