Menu
Busca Quarta, 13 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
É LEI

Sancionadas normas para o transporte de animais em coletivos de MS

12 Setembro 2017 - 08h14

O transporte de animais domésticos e de cães-guia em veículos terrestres coletivos de passageiros está assegurado em Mato Grosso do Sul, desde segunda-feira (11). A nova norma foi sancionada e publicada pelo Poder Executivo.

A Lei 5.055/2017 dispõe sobre o transporte de animais em linhas regulares de coletivos intermunicipais e também em linhas urbanas desde que nestas não sejam transportados em horários de "pico", com maior fluxo de passageiros. Para efeito da lei serão considerados animais domésticos os cães e gatos.

Para ter o transporte, o proprietário do animal de estimação deverá estar com: "documento firmado por médico veterinário atestando as boas condições de saúde do animal, emitido no período de 15 dias antes da data de embarque; carteira de vacinação atualizada, na qual conste, ao menos, as vacinas antirrábica e polivalente; animal devidamente higienizado, com plaqueta de identificação em que conste o nome e o telefone do tutor ou do proprietário".

Os animais de até dez quilos poderão ir junto à cabine de passageiros, com a caixa ocupando uma poltrona custeada pelo tutor ou proprietário.

Os animais deverão ser transportados por no máximo seis horas seguidas, estar em caixas apropriadas ou similares durante toda a sua permanência no veículo, devendo ser transportados em local salubre, com ventilação, iluminação, em compartimento separado das bagagens e distante do motor do veículo, de modo que lhes ofereçam proteção e conforto.

Nos casos de urgência, a empresa transportadora deverá ter as condições técnicas, sem prejuízo à segurança e saúde dos passageiros e ainda a mesma poderá recusar o transporte, se apresentar documento emitido por médico veterinário justificando as razões que desaconselham o transporte. Apenas dois animais poderão ser transportados por vez, por veículo.

Cães-guia

Aos deficientes visuais está garantido o direito de ingressar e permanecer nos transportes com seus cães-guias, independentemente de peso do animal ou pagamento de tarifa. Será assegurado o assento mais amplo, com maior espaço livre à sua volta ou próximo ao corredor. O animal deverá estar identificado e o proprietário deverá apresentar documento que comprove o treinamento do cão, expedida por centro ou instrutor, com o devido número de inscrição de CNPJ ou CPF do treinador e também a carteirinha com foto do cão e do usuário deficiente visual.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PALESTRA
Servidores participam de palestra com foco no atendimento público
BRASIL
Congresso mantém veto a armas para agentes de trânsito
CONCERTO
Orquestra UFGD e Geraldo Espíndola homenageiam os 40 anos de MS
BR-262
Veículo de luxo roubado é recuperado a caminho da fronteira com a Bolívia
MATO GROSSO DO SUL
Lei Anticorrupção: Entenda o que muda para as empresas com a regulamentação da norma
TRAGÉDIA
Família é encontrada morta após queda de avião no Mato Grosso
VERÃO
Verão e as pragas urbanas: saiba como evitá-las
POLICIAMENTO REFORÇADO
Dourados terá mais de 190 policiais nas ruas para o final de ano
COMER BEM
Steak Tartare de filé mignon
CONCURSO
Convocados 1.038 candidatos ao cargo de Agente de Polícia para teste físico

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Identificada motorista que morreu após acidente na BR-163
BR-463
Douradense é preso com maconha após luta corporal com policial
DOURADOS
Família é presa com mais de R$ 18 mil falsos na BR 463
RENAIS CRÔNICOS
Falta de transporte a pacientes renais gera protesto em Dourados