Menu
Busca domingo, 17 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
GOVERNO

Redução da maioridade penal e estratégias para erradicação do trabalho infantil são discutidas em Encontro

19 junho 2015 - 15h45

Assessoria

Discutir ações estratégicas para combater o trabalho infantil, promover amplo debate sobre a redução da maioridade penal e, incentivar a realização de seminários e capacitações descentralizadas sobre o tema, são desafios para gestores e atores da área da Assistência Social que estão reunidos no Encontro Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil no Estado de Mato Grosso do Sul. O evento acontece durante todo o dia até às 16 horas, no Grand Park Hotel, na Capital.

O Encontro é promovido pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) por meio da Superintendência da Política de Assistência Social (Supas) e faz referência ao dia 12 de junho “Dia Nacional contra o Trabalho Infantil”.

Sérgio Wanderly, superintendente da Política de Assistência Social do Estado, disse que a redução da maioridade penal, muito discutida nos últimos dias no País, seria um retrocesso diante dos avanços obtidos por meio de programas de incentivos à educação e à inclusão social. “Estamos em busca da erradicação do trabalho infantil e, uma das alternativas é o investimento em educação. Não podemos retroceder apoiando a redução da maioridade penal. Sabemos que a sociedade analisando a questão apenas pelo senso comum pode num futuro colher mais problemas do que soluções. Já foi comprovado que a não reincidência de menores infratores é 30% maior do que os presos comuns que ficam em presídios”, ressaltou o superintendente.

O desafio dos gestores e trabalhadores da área da Assistência Social é a erradicação do trabalho infantil. Mato Grosso do Sul já foi destaque nacional e até internacional pela exploração do trabalho infantil nas carvoarias na década de 90, época na qual foi implantado o Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil).

As ações do programa até hoje foram consideradas satisfatórias, mas ainda há dificuldades em combater essa situação porque as ações são pontuais e muitas ficam camufladas dentro de residências. De acordo com o procurador do Ministério do Trabalho, Leontino Ferreira de Lima Junior, “muitas crianças são exploradas na zona rural ou no trabalho doméstico. Nesses locais fica difícil a atuação dos fiscais do Trabalho, já que muitos estão dentro de residências”, destacou o procurador.

O coordenador Nacional do Peti do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Francisco Brito, proferiu a primeira palestra e falou sobre o desafio das ações estratégicas do Peti no âmbito do Suas (Sistema Único de Assistência Social). “O desafio é enorme já que o Peti só vai acabar quando o trabalho infantil no Brasil for erradicado. Para isso, precisamos reconfigurar estratégias do programa para avançarmos na política trabalhando articulados com Governo Federal, estados, municípios e sociedade”.

A meta é reformular as ações que serão desenvolvidas no Estado para o enfrentamento desta problemática. Um dos mecanismos que será considerado, é o fortalecimento da atuação do Suas, com parcerias que desenvolvem política com foco na criança e adolescente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Ao menos 14 órgãos abrem inscrições para preencher quase mil vagas
EMPRÉSTIMO
Sem regra rígida para consignado, bancos mantêm assédio a idosos
CAMPO GRANDE
Advogado é preso por intimidar policiais durante fiscalização
POLÍCIA
Para defender a mãe de agressão, adolescente mata padrasto a tiros
CONCURSO
IFMS encerra inscrições para seleção de professores substitutos
TRÊS LAGOAS
Mulher morre ao dar entrada em hospital com dengue dos tipos B e C
BRASIL
MEC quer saber quantas adolescentes em idade escolar engravidaram
CAMPO GRANDE
Policial municipal embriagado é preso após atirar em frente conveniência
SHOWBIZZ
Debora Nascimento e José Loreto se separam após 6 anos
PROBLEMAS FINANCEIRO
Endividado, Emerson Fittipaldi tem contas bloqueadas por Justiça

Mais Lidas

TRÂNSITO
Vídeo mostra acidente que matou duas pessoas em Dourados
TRÂNSITO QUE MATA
Dois morrem em colisão frontal em Dourados
DOURADOS
Jovem morre após troca de tiros com a polícia no Água Boa
JARDIM COLIBRI
Homem é executado na frente da mulher em Dourados