Menu
Busca quinta, 19 de setembro de 2019
(67) 9860-3221
ARTIGO

Quando dessecar a braquiária para semeadura da soja?

19 agosto 2019 - 19h50Por Gessí Ceccon

A resposta depende de uma combinação de fatores, tais como: depende da espécie de braquiária, da quantidade de massa, se ela estava em pastagem perene, se foi cultivada solteira após a soja ou em consórcio com milho safrinha.

A braquiária solteira produz mais massa e é de difícil dessecação, porém se foi pastejada a dessecação é melhorada. No cultivo consorciado a braquiária tem menor crescimento e se torna de mais fácil dessecação que a braquiária solteira ou de pastagem perene. 

Características do milho, como maior ciclo, maior porte e maior população de plantas podem reduzir drasticamente a massa de braquiária. Por outro lado, híbridos de menor ciclo, menor porte e menor população de plantas permitem maior produtividade de massa da braquiária, dificultando assim a dessecação ou podendo esta ser antecipada.

Agricultores e técnicos preferem semear a soja com a braquiária completamente seca, e isso depende da dose do herbicida e do período de tempo após a dessecação. Para isso são utilizadas doses superiores à necessária, também devido à presença de outras plantas infestantes e de difícil controle.

Pesquisas recentes têm apontado para o uso de menor dose de herbicida e menor tempo entre a dessecação da braquiária e semeadura da soja, principalmente quando se trata de Brachiaria ruziziensis cultivada em consórcio com milho safrinha. Isso possibilita economizar com sementes, utilizando menor população de plantas de braquiária, visando minimizar a competição com o milho e depois maximizar sua produtividade pelo maior período entre a colheita do milho e a sua dessecação.

A dessecação pode ser realizada quando a quantidade de massa de braquiária já estiver atendida. Porém, em ambientes com estiagem prolongada ou baixas temperaturas é importante esperar a retomada do crescimento da braquiária, para exaurir suas reservas, que ocorre normalmente após uma ou duas chuvas, e assim facilitar a dessecação e semeadura da soja. 

Não se recomenda dessecar a braquiária no mesmo dia ou após a semeadura da soja
Uma antecedência de 5 a 10 dias, com baixas doses de herbicida, é suficiente para a absorção do herbicida pelas plantas, poder semear a soja e manter o solo coberto por mais tempo.

A regulagem da semeadora deve ser específica para essas condições, preservando o contato solo-semente que proporciona a melhor germinação. Em campo não é tão simples, mas é possível evoluir buscando uma agricultura sustentável.

*Engenheiro Agrônomo, Dr. em Agricultura, Analista na Embrapa Agropecuária Oeste, Dourados, MS. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TV
Programa coloca cenário artístico do MS no centro do jornalismo diário
BRASIL
Alvo da PF, Bezerra põe o cargo de líder do governo no Senado à disposição
CRIME AMBIENTAL
Grupo é multado em quase R$ 300 mil por desmatamento ilegal
QUEIMADAS
MS recebe suporte do Governo Federal para combate aos incêndios
TEMPO
Pancada de chuva não ameniza e ‘calorão’ continua em Dourados
BRASIL
Maia diz que Fundo Eleitoral é necessário para equilibrar campanhas
COETRAE-MS
Comissão para tratar da erradicação do trabalho escravo é instituída em MS
DOURADOS
Seminário sobre suicídio e violência na população LGBTs+ contou com três palestras nesta quinta
MS
Homem é autuado em R$ 107 mil por desmatamento ilegal
BRASIL
Aluno de 14 anos esfaqueia professor em escola na zona leste de SP

Mais Lidas

DOURADOS
De assaltante frustrado a autor de furto, jovem agora é apontado como assassino frio e cruel
DOURADOS
“Terror”: Empresário foi agredido e ameaçado de morte durante roubo de joias
CRIME BRUTAL
Após matar pai e filho, assassino arrancou cérebro de menor e manteve fogo aceso para queimar corpos
DOURADOS
Interno foge da PED durante trabalho de manutenção