19/05/2017 15h35

Protesto contra Temer deve ter 1,5 mil de MS em Brasília


Da Redação
 
Trabalhadores de Dourados devem participar de ato em Brasília - Foto: Gizele Almeida - 28/04/2017 Trabalhadores de Dourados devem participar de ato em Brasília - Foto: Gizele Almeida - 28/04/2017

Mais de 1.500 trabalhadores de Mato Grosso do Sul viajarão até Brasília na terça para protestar contra as reformas propostas pelo governo Michel Temer (PMDB) e agora também pela saída do presidente e realização de eleições diretas.

"O presidente perdeu uma grande oportunidade esta semana de renunciar com dignidade. Agora, terá que enfrentar a força do povo e a justiça", afirmou Élvio Vargas, um dos líderes do Comitê Estadual Contra as Reformas.

"É lamentável esse quadro político que se formou no país. Tornou-se insustentável a permanência de Michel Temer no Governo. Infelizmente o Brasil não tem outra saída senão promover eleições diretas já", afirmou Pedro Lima, presidente da Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul – Fetracom, que freta dois ônibus com trabalhadores do comércio e serviços com destino a Brasília na manhã do dia 23.

Ao todo, 40 ônibus saem da Praça do Rádio, em Campo Grande, às 9 horas, depois de uma entrevista coletiva à Imprensa, que será marcada para as 8h da manhã de terça-feira.

Apesar do pedido de eleições diretas, a constituição determina que caso Temer seja impedido de manter o seu mandato ou renunciar, o presidente da Câmara dos Deputados assume o posto e é realizada uma eleição indireta para se escolher o novo presidente.

O fato ocorre pelo período de mais da metade do mandato já ter sido cumprido.

Envie seu Comentário