Menu
Busca terça, 19 de novembro de 2019
(67) 9860-3221
AÇÃO

Procon notifica concessionária que encerrou atividades na Capital

01 novembro 2017 - 17h35

Reclamações de consumidores prejudicados com o fechamento repentino da concessionária da marca Renault na Capital levaram a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), a notificar a empresa a prestar esclarecimentos.

A concessionária Buritis, revendedora dos veículos da marca Renault, foi fechou no fim do mês de setembro deste ano.

As fornecedoras Renault do Brasil S.A. e Doeler Distribuidora de Veículos Ltda. foram notificadas pelo Procon, nesta semana, a apresentarem esclarecimentos no prazo de 10 dias. A notificação foi expedida nessa terça-feira (31.10).

Conforme um dos relatos que chegou ao Procon, o consumidor adquiriu um automóvel seminovo em fevereiro deste ano na concessionária Buritis e, ao procurar a loja, foi informado de que não há nenhuma autorizada para manutenção.

O veículo está com problemas no freio e o consumidor ressalta que passou a quilometragem para fazer a revisão. A empresa o orientou a fazer a manutenção em Dourados ou Rondonópolis.

Segundo o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, as empresas foram notificadas a esclarecer as razões do encerramento repentino das atividades, se o encerramento é provisório ou definitivo e se há alguma tratativa que possibilite a continuidade dos serviços prestados na Capital.

São direitos básicos do consumidor ter informação adequada sobre produtos e serviços

A empresa deverá informar os procedimentos a serem observados para suporte técnico, inclusive, quanto à realização das revisões contratualmente exigidas para que aos consumidores seja assegurada a manutenção das garantias oferecidas pelo fabricante. Mesmo com a exigência de que as revisões sejam realizadas apenas em oficinas da rede autorizada para manutenção da garantia, não foram oferecidas opções viáveis aos consumidores.

O Procon questiona as medidas operacionais adotadas para suprir a demanda local e alternativas para suporte e atendimento técnico, como a designação de outra oficina formalmente credenciada pelo fabricante. Caso o fechamento tenha sido definitivo, as empresas deverão informar quais os direitos assegurados aos consumidores diante da falta de concessionária autorizada para o atendimento e as medidas que serão implementadas para o fornecimento de orientação aos consumidores prejudicados.

Cópia da notificação foi encaminhada para o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça do Consumidor (MP/MS) para ciência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Após golpes de garotas de programa, polícia orienta cliente pagar em dinheiro
POLÍTICA
WhatsApp diz ter banido 400 mil contas durante as eleições de 2018
MIRANDA
Polícia prende três bolivianos transportando 23 quilos de cocaína
MENSAGENS
Defesa Civil vai emitir alerta de desastres aos clientes de TV a cabo
TRÊS LAGOAS
Menina de 11 anos tenta esfaquear pai para proteger mãe de agressões
MANCHAS
Pesquisadores apontam outro navio por derramar de óleo no Nordeste
CORUMBÁ
Homem invade residência, atira em outro e foge de caminhonete
COAF
Toffoli revoga decisão de acessar dados sigilosos de 600 mil contribuintes
SEXTA EDIÇÃO
Festival gastronômico CataGuavira começa sexta-feira em Bonito
UEMS
Ação preventiva sobre a saúde do homem será quinta-feira em Dourados

Mais Lidas

TRÂNSITO
Aos 84 anos, mulher sai de bailão bêbada e acaba presa após acidente em Dourados
FRONTEIRA
Homem é executado com mais de 20 tiros e gestante baleada
FRONTEIRA
Alvo de pistoleiros, jovem fica ferido após ser atingido por disparos em frutaria
ROCHEDO
"Velho do PCC" morre em confronto com o Choque