Menu
Busca quinta, 17 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
FISCALIZAÇÃO

Procon flagra produtos com indícios de ocultação da validade em conveniência e armazém

26 outubro 2017 - 15h05

Em inspeções realizadas na semana passada pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), ligada à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), fiscais encontraram produtos com indícios de ocultação da data de validade em dois estabelecimentos diferentes, uma conveniência e um armazém, localizados na região norte da Capital. Os dois comércios foram autuados pelo Procon Estadual.

A inspeção na conveniência foi realizada na sexta-feira (16.10) para apurar denúncia encaminhada em setembro pelo Fale Conosco do site do Procon. Segundo o denunciante, o estabelecimento apagava as datas de validade de produtos, como suco. A denúncia foi comprovada na fiscalização que verificou produtos com prazo de validade riscado, rasurado e apagado. No total, o Procon apreendeu 34 produtos violados: 25 garrafas de 600 ml de cerveja Antártica Pilsen, oito garrafas de 600 ml de cerveja Antártica Original e uma lata de Coca-Cola Zero 350 ml.

Os produtos com data de validade com indícios de violação foram apreendidos e encaminhados à Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes contra as Relações de Consumo (Decon) para análise pericial. No mesmo estabelecimento, foram encontrados mais 39 itens vencidos, entre refrigerantes, cervejas e sucos. Havia datas de validade expiradas de 27 de maio a 15 de outubro. Os produtos foram descartados no estabelecimento na presença dos fiscais.

A fiscalização do sábado (17.10) no armazém verificou irregularidades como a venda de produtos com prazo de validade expirado e com indícios de adulteração da data. No local, 24 unidades de biscoito wafer recheado sabor chocolate ovolmaltine da marca Bauducco tinham indício de ocultação da validade. Destes, 17 itens com suspeita de adulteração e vencidos foram apreendidos para envio à perícia.

Outros 21 pacotes da mesma marca foram encontrados com prazo de validade expirado em 12 de outubro e foram descartados no local, assim como outros 43 produtos vencidos, entre sobremesa láctea, molhos de carne, creme vegetal, margarina e diversos tipos de alimentos para cães e gatos.

O superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, esclarece que a prática de adulterar um produto para ocultação do prazo de validade é considerada crime contra as relações de consumo e que os produtos foram encaminhados para apuração da Decon. “A informação adequada é um direito básico do consumidor. Além disso, a venda de produto vencido põe em risco a saúde do consumidor”, declara Salomão.

O Procon recebe denúncias de exposição à venda de produtos vencidos e outras irregularidades que demandam fiscalização pelo Fale Conosco do site e pelo Disque Denúncia 151.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Mariana Rios posa sensual e surpreende com biquíni ousado: "que susto"
POLÍTICA
Moka confirma aposentadoria, mas diz que benefício será de R$ 8 mil
RIO BRILHANTE
Motorista fica ferido ao perder controle de veículo e parar em valeta
CALOR
Demanda por energia elétrica atingiu novo recorde nesta quarta-feira
CAARAPÓ
Homem simula sequestro para enganar mãe e acaba preso
JUSTIÇA
TJ/MS extingue Câmara e institui juiz substituto em 2º Grau
ATAQUES
Policiais encontram 700 kg de explosivos em apartamento de Fortaleza
NOVA ANDRADINA
Polícia apreende dois veículos com produtos eletrônicos na MS-141
STJ
Ex-presidente do Naviraiense é condenado por desviar R$ 247 mil
CRIME BÁRBARO
Mãe de santo acusada de homicídio em MS será julgada nesta quinta-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Rapaz assassinado em emboscada foi preso por tentativa de furto a caixa eletrônico
NOVA LEI
Multa mínima para quem capturar Dourado na próxima temporada de pesca será de R$ 2,7 mil
INQUÉRITO CIVIL
Denúncia leva MP investigar recursos destinados à Saúde de Dourados
DOURADOS
Seis são apontados por participação em emboscada que matou interno do Semiaberto