Menu
Busca quarta, 18 de julho de 2018
(67) 9860-3221
PARANHOS

Licenciado, prefeito alvo de atentado ainda avalia se retomará cargo

Político está em SP, onde faz fisioterapia

11 julho 2018 - 15h20Por Da redação

Faltando cerca de três dias para completar um mês de afastamento da prefeitura de Paranhos, o prefeito licenciado Dirceu Bettoni (PSDB), está em São Paulo fazendo sessões de fisioterapia e está analisando se retornará ou não ao cargo. 

Dirceu foi vítima de um atentado no dia 14 de junho e ficou na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) até a semana passada, no Hospital do Coração, em Dourados.

Ao Midiamax, o vice-prefeito que atualmente é quem comanda a cidade, Luciano Wagner Rodrigues (DEM), disse que Dirceu tem quadro de saúde estável.

“Ele está bem, fora de perigo. Foi para São Paulo fazer procedimentos para melhorar o braço”, disse o vice. Em relação à volta de Dirceu ao cargo, Luciano afirma que o prefeito ainda está analisando a situação, mas “acho que ele vai voltar”, afirma.

O prefeito licenciado chegou a cogitar renunciar ao cargo depois de ser ferido a tiros no atentado. Uma testemunha do crime foi executada depois de prestar depoimento na delegacia da cidade.

Secretário de Governo, Audinar Dias disse ao Midiamax que o atestado médico de Dirceu vence no próximo dia 14, quando o atentado completará um mês, porém ainda não se sabe se a licença médica do prefeito será prorrogada.

Sobre o andamento dos trabalhos no município, o prefeito em exercício afirmou que tudo está correndo bem. 

“Estamos dando continuidade em todos os programas que Dirceu tinha estabelecido, honrando todos os compromissos”.

O caso

O prefeito Dirceu Bettoni foi alvo de pistoleiros na noite do dia 14 de junho, quando chegava em sua residência.

No domingo seguinte ao atentado (17), uma testemunha, que também teria participação na tentativa de assassinato contra o prefeito, foi morta a tiros no meio da rua, logo após deixar a delegacia de Paranhos.

O inquérito sobre o caso foi encerrado e a polícia aguarda posicionamento do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), se apresenta denúncia contra os suspeitos. O atirador Gabriel Queiroz, 26 anos, confessou em depoimento que foi contratado para matar Bettoni. A investigação apontou de que a mulher dele também teve participação no crime.

Gabriel contou que receberia R$ 20 mil, destes, R$ 5 mil foram pagos antecipados e o restante seria entregue apenas depois que o trabalho estivesse concluído.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Dupla em Corsa branco teria executado homens em Sitioca
UAU
Maria Flor posa nua e abre o jogo sobre masturbação: “É muito libertador”
TRÊS LAGOAS
Por suspeita de traição, homem sequestra "amigo" e ameaça matá-lo
MELHORIAS
DNIT pode assumir obras da BR-163 não realizadas pela CCR MSVia
LAGUNA CARAPÃ
Prefeitura anuncia seleção para 96 vagas e salários de até R$ 12 mil
CORUMBÁ
Irmãos são presos em casa onde mantinham mulher aprisionada
ROMA
Brasileiro é denunciado por vandalismo ao gravar inicial no Coliseu
AMAMBAI
Condenado cumpre pena e solto passa a morar embaixo de carreta
TECNOLOGIA
INSS lança plataforma que permite acessar extrato pela Internet
UEMS
Mestrado em Ensino em Saúde abre inscrições para aluno especial

Mais Lidas

DUPLO HOMICÍDIO
Duas pessoas são assassinadas em Dourados
DOURADOS
Acusado de matar mecânico confessa assassinato de homem no Flórida
DUPLO HOMICÍDIO
Polícia identifica uma das vítimas de assassinato em Dourados
VIOLÊNCIA URBANA
Bandidos estouram caixa eletrônico de banco em Dourados