Menu
Busca quarta, 29 de janeiro de 2020
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Prazo para adesão ao Refis com desconto de até 95% começa nesta segunda

16 outubro 2017 - 06h12Por Da Redação

Os contribuintes com débitos de ICMS, IPVA e ITCD (Imposto sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação) podem aderir ao Refis, o Programa de Regularização Fiscal do Estado, a partir desta segunda-feira, dia 16 de outubro. O prazo segue até o dia 15 de dezembro deste ano e o desconto pode chegar a 95% na multa e juros, no caso das empresas cadastradas no Simples Nacional.

O Refis foi instituído pela Lei 5.071 sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja e publicada no O Diário Oficial do Estado (DOE) do último dia 6. De acordo com a Lei, no caso do contribuinte tradicional que tenha dívida de ICMS de fatos geradores ocorridos até 30 de abril deste ano, o benefício é o desconto de 90% na multa e juros caso pague à vista. Se parcelar entre duas a seis vezes mensais, a redução é de 75% da multa e dos juros; de sete a 18 parcelas, desconto de 60% na multa e juros e de 19 a 36 vezes 50% de desconto na multa e juros. A regra vale para débitos inscritos ou não em Dívida Ativa.

No caso das empresas do Simples Nacional, se a opção for pelo pagamento em uma única vez, o desconto é de 95% na multa; em duas a seis vezes, 80% de redução da multa; de sete a 15 parcelas mensais e sucessivas 65% de desconto na multa e de 16 a 30 parcelas 55% de redução na multa.

Os proprietários de veículos terão duas opções para pagar o IPVA vencidos até 31 de dezembro de 2016. Se pagar em até duas parcelas mensais, tem redução de 90% da multa e juros; de três a seis vezes, redução de 75% da multa e juros incidentes sobre o débito. No artigo 15 da lei, está descrito que “não serão concedidas formas excepcionais de pagamento de débitos para com a Fazenda Pública pelo prazo de quatro anos contados da data da publicação desta Lei”.

O governador Reinaldo Azambuja tem lembrado que o Refis, embora seja do Estado, vai beneficiar também os municípios. “Os municípios são sócios em 25% do ICMS e de 50% do IPVA”, destacou. A expectativa do governo é recuperar pelo menos R$ 100 milhões de ICMS, IPVA e o ITCD.

Os débitos relativos ao Imposto sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação (ITCD) sobre os fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2016 poderão ser liquidados da seguinte forma: até duas parcelas mensais e sucessivas, redução de 90% da multa e juros; de três a seis parcelas, desconto de 75% da multa e juros correspondentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Jovem de 23 anos morre em acidente de motocicleta em Campo Grande
SAÚDE
Ministério da Agricultura identifica mais 10 lotes de cerveja contaminada
CAMPO GRANDE
Após 4 horas, suspeito de roubar caminhonete é preso em matagal
ESPORTE
Corrida de rua abre inscrições para prova com percurso de 30 km
CHAPADÃO DO SUL
Suspeita de matar menina de 13 anos é transferida para Capital
ECONOMIA
Dispensa de alvará beneficiará 10,3 milhões de empresas de baixo risco
CHAPADÃO DO SUL
Homem é preso com pornografia infantil, paga fiança e é solto
DOURADOS
Matrículas dos veteranos da UFGD começarão na próxima sexta-feira
TRÊS LAGOAS
Homem furta celular, pede R$ 50 para devolver e acaba preso
ALERTA
Brasil monitora casos suspeitos de coronavírus em MG, RS e PR

Mais Lidas

VÍDEO
Ventania derruba árvores e destelha casas na região sul de Dourados
REGIÃO
Condutor de caminhonete é preso após atingir sete veículos estacionados
IVINHEMA
Confusão em posto termina com um morto e outro ferido por PM de folga
DOURADOS
Mulher deixa carro com chave na ignição e tem surpresa 15 horas depois