Menu
Busca quarta, 23 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
ECONOMIA

Prazo para adesão ao Refis com desconto de até 95% começa nesta segunda

16 outubro 2017 - 06h12Por Da Redação

Os contribuintes com débitos de ICMS, IPVA e ITCD (Imposto sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação) podem aderir ao Refis, o Programa de Regularização Fiscal do Estado, a partir desta segunda-feira, dia 16 de outubro. O prazo segue até o dia 15 de dezembro deste ano e o desconto pode chegar a 95% na multa e juros, no caso das empresas cadastradas no Simples Nacional.

O Refis foi instituído pela Lei 5.071 sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja e publicada no O Diário Oficial do Estado (DOE) do último dia 6. De acordo com a Lei, no caso do contribuinte tradicional que tenha dívida de ICMS de fatos geradores ocorridos até 30 de abril deste ano, o benefício é o desconto de 90% na multa e juros caso pague à vista. Se parcelar entre duas a seis vezes mensais, a redução é de 75% da multa e dos juros; de sete a 18 parcelas, desconto de 60% na multa e juros e de 19 a 36 vezes 50% de desconto na multa e juros. A regra vale para débitos inscritos ou não em Dívida Ativa.

No caso das empresas do Simples Nacional, se a opção for pelo pagamento em uma única vez, o desconto é de 95% na multa; em duas a seis vezes, 80% de redução da multa; de sete a 15 parcelas mensais e sucessivas 65% de desconto na multa e de 16 a 30 parcelas 55% de redução na multa.

Os proprietários de veículos terão duas opções para pagar o IPVA vencidos até 31 de dezembro de 2016. Se pagar em até duas parcelas mensais, tem redução de 90% da multa e juros; de três a seis vezes, redução de 75% da multa e juros incidentes sobre o débito. No artigo 15 da lei, está descrito que “não serão concedidas formas excepcionais de pagamento de débitos para com a Fazenda Pública pelo prazo de quatro anos contados da data da publicação desta Lei”.

O governador Reinaldo Azambuja tem lembrado que o Refis, embora seja do Estado, vai beneficiar também os municípios. “Os municípios são sócios em 25% do ICMS e de 50% do IPVA”, destacou. A expectativa do governo é recuperar pelo menos R$ 100 milhões de ICMS, IPVA e o ITCD.

Os débitos relativos ao Imposto sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação (ITCD) sobre os fatos geradores ocorridos até 31 de dezembro de 2016 poderão ser liquidados da seguinte forma: até duas parcelas mensais e sucessivas, redução de 90% da multa e juros; de três a seis parcelas, desconto de 75% da multa e juros correspondentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHAPADÃO DO SUL
Motociclista morre após ser atingido por carro e arremessado contra muro
ÓLEO
Senadores pedem declaração de emergência ambiental no Nordeste
AMAMBAI
Homem é suspeito de esfaquear a filha após ser denunciado por estuprá-la
PRAZO
Submissão de trabalhos para Jornada de Linguística vai até o dia 30
NOVA ALVORADA
Pastor evangélico é esfaqueado dentro de igreja após culto
EDUCAÇÃO
Enem para privados de liberdade registra mais de 40 mil inscritos
JUSTIÇA
Comparsa de homicídio de adolescente vai a júri nesta quarta-feira
SEU BOLSO
Aneel sobe tarifa da bandeira vermelha e reduz da amarela em Novembro
COXIM
Mãe é presa após estrangular filho de 3 anos com fio de energia
EMPREGO
Marinha abre inscrições para profissionais com ensino superior completo

Mais Lidas

HAYEL BON FAKER
Homens são presos fazendo sexo em via pública em Dourados
DOURADOS
Três são presos após ‘batida’ em ‘boca de fumo’ no Jardim Pantanal
DOURADOS
“Se não pagar vocês não vão dormir, não vão ter paz”, ameaçou professora indígena presa por extorsão
DOURADOS
Suspeito de extorsão em área de conflito, policial é levado ao Presídio Militar da capital