Menu
Busca domingo, 17 de fevereiro de 2019
(67) 9860-3221
CAMPO GRANDE

Polícia vai rastrear histórico médico de aluna morta após agressão

07 dezembro 2018 - 19h35Por Da Redação

A delegada Fernanda Félix, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) disse que vai solicitar todo o histórico médico de Gabrielly Ximenes de Souza, de 10 anos – que morreu uma semana depois de ser agredida por colegas perto da escola Lino Villachá, no Bairro Nova Lima, em Campo Grande.

A medida faz parte do processo de investigação com o objetivo de saber se a menina tinha ou não algum problema, que pode ter provocado sua morte. Além disso, a delegada também aguarda laudo necroscópico, que deve sair em 10 dias.

“Ela [Gabrielly] poderia estar doente e os pais, por exemplo, não sabiam”, destaca. Em recente entrevista, a delegada já havia afirmado que "é impossível" que isso três golpes de mochila tenham causado a morte da menina.

O site Campo Grande News apurou que Gabrielly tinha um grande histórico de atendimento médico na rede municipal de saúde desde 2009. O último inclusive é de 10 de junho deste ano quando deu entrada em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) com dor abdominal.

Em contrapartida, o pai da vítima, o caminhoneiro Carlos Roberto Costa de Souza, 40 anos, afirmou que a filha era saudável e “sorria dia e noite”.

“Cuidava dela muito bem. Gabrielly não era doente. E se aconteceu algo foi por não ser atendida devidamente no hospital onde disseram que ela podia ir para casa, pois estava tudo bem”.

A agressão aconteceu no dia 29, na saída da aula. Uma menina de 9 anos contou a polícia que a briga começou ainda na escola. Uma xingou a mãe da outra. Quando acabou a aula, as duas seguiam pela a rua quando se desentenderam novamente e uma puxou o cabelo da outra.

A colega, então, usou a mochila para agredir a vítima. Foram três golpes, de acordo com o relato da criança e das testemunhas. Por isso, a polícia não acredita que os golpes tenham causado a morte da menina.

Gabrielly foi socorrida e internada na Santa Casa. Depois teve alta, mas morreu sete dias depois em decorrência de quatro paradas cardiorrespiratórias, após passar por um procedimento cirúrgico no quadril.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAUUUUU!!
Graciele Lacerda exibe corpão em foto e recebe enxurrada de elogios
PROVA ACONTECE AMANHÃ
Concurso da Educação terá reforço na segurança
BRASIL
eSocial já tem 24 milhões de trabalhadores cadastrados
490 EMPRESAS
Jucems registra em janeiro, melhor resultado em cinco anos
BRASIL
Após tragédia, futuro do Ninho do Urubu está indefinido
CAMPO GRANDE
Casa é queimada e morador acredita em fogo criminoso
PROVAS AMANHÃ
Agência orienta candidatos de concurso a não viajarem com transportadores clandestinos
CASO QUE CHOCOU
Homem que furtou corpo de cemitério disse ter ouvido vozes
BRASIL
Repasses de fevereiro a beneficiários do Bolsa Família vão até o dia 28
BELEZA NATURAL
Asfalto da MS-450 avança entre morros e potencializa o turismo na Estrada Ecológica

Mais Lidas

TRÂNSITO
Vídeo mostra acidente que matou duas pessoas em Dourados
TRÂNSITO QUE MATA
Dois morrem em colisão frontal em Dourados
DOURADOS
Jovem morre após troca de tiros com a polícia no Água Boa
JARDIM COLIBRI
Homem é executado na frente da mulher em Dourados