Menu
Busca sábado, 20 de abril de 2019
(67) 9860-3221
REGIÃO

PF, Ibama e PMA realizaram ações de vistoria em áreas rurais públicas

02 julho 2015 - 16h00

A PF, através da Delegacia de Combate aos Crimes Ambientais da Polícia Federal em conjunto com o Ibama e Polícia Militar Ambiental, realizou em junho, ações de vistorias e fiscalização em áreas rurais públicas (quilombola e indígenas) no Estado.

Após o Setor Técnico da Polícia Federal de Geo-Processamento observar nas imagens de satélite que cortes seletivos de árvores estavam ocorrendo em algumas regiões, foram desencadeadas as ações de campo.

No Pantanal do Piquiri e Sonora, constatou-se ação de crime ambiental, mesmo não sendo encontrado nos locais, as madeiras que foram retiradas, porém, os troncos e raízes lá existentes permitiram que os técnicos avaliassem os danos e consequentemente os valores das multas a serem aplicadas aos responsáveis pelas áreas. Os quais após identificação foram notificados e autuados pelos órgãos ambientais, e ainda respondem por suas ações, também junto a Polícia Federal. Sobre esses fatos foi instaurado inquérito policial, visando apurar as responsabilidades penais.

No município de Sidrolândia, nas proximidades da comunidade indígena Buriti, em local ainda não demarcado os policiais federais e fiscais do Ibama, no dia 28 de junho adentraram na área de Reserva Legal da Fazenda Buriti, a qual se encontra em poder de indígenas. Logo de início, foi observada uma grande quantidade de árvores derrubadas já em medidas para beneficiamento ou seja troncos lampinados.

Constatou-se que árvores centenárias próximas a antiga sede da Fazenda Buriti, assim como parte da reserva legal foram extraídas ilegalmente, sendo encontradas no chão vários tipos de madeira nobre, tais como: aroeira (em sua maioria), jatobás, faveiros, cumbarus, ipês e etc.

Apesar da constatação do crime ambiental os fiscais do Ibama e policiais federais não puderam prosseguir nos trabalhos de vistoria, pois foram impedidos de continuar em razão da chegada de vários indígenas ao local, os quais se negaram a se identificar e ainda ameaçaram tomar os instrumentos de trabalho da equipe (câmeras, filmadora e anotações). A PF também irá instaurar inquérito policial objetivando apurar os responsáveis pela ação criminosa ambiental na referida área.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROCON
CCR-MSVias é notificada por falta de pessoal e troco em pedágio
MEIO AMBIENTE
Campo-grandense é autuado em R$ 3 mil por desmatamento de vegetação nativa
SORTE
Dupla de Páscoa deve pagar prêmio de R$ 25 milhões neste sábado
PONTA PORÃ
Polícia prende homem e apreende drogas e armas em residência
IMUNIZAÇÃO
Nova etapa da Campanha contra a Gripe começa na segunda-feira
CAMPO GRANDE
Quadrilha é presa após invadir garagem e fazer funcionários reféns
UEMS
Curso de Pedagogia realiza encontro brincante no dia 27 de abril
CRIME AMBIENTAL
Fazendeiro é multado por degradação de matas ciliares de córrego
POLÍTICA
Câmara de Ladário conclui processos e chega ao sétimo vereador cassado
CAARAPÓ
PF apreende quase meia tonelada de maconha em tanque de carreta

Mais Lidas

DOURADOS
Guarda faz batida em festa regada a álcool e narguilé e encontra menores bêbados
DOURADOS
Homem é preso tentando se esconder sob balcão de loja em que furtava
CAMPO GRANDE
Mulher é encontrada pendurada em árvore ao lado de carro
MS-338
Motorista freia ao ver anta e tem caminhão atingido por ônibus