Menu
Busca sexta, 20 de julho de 2018
(67) 9860-3221
PRÉ-PIRACEMA

Operação termina com quase R$ 1 milhão em multas

05 novembro 2017 - 08h45Por da Redação

A Polícia Militar Ambiental concluiu hoje (5) às 7h a operação Pré-piracema e a operação Dia de Finados, ocorrida dentro da primeira, resultando em vários flagrantes e multas por não respeito às leis que se aproximaram de R$ 1 milhão. Durante os meses de setembro e outubro a fiscalização nos rios ocorre no intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória, tendo em vista a proximidade do período de piracema, principalmente com o aumento da quantidade de turistas e pescadores no Estado.

Nesta operação foram autuadas 133 pessoas por crimes e infrações ambientais e, em 2016, foram 88 autuadas. Dessas 133 autuações, um total de 78 autuações foi por pesca ilegal, e na operação passada somente 41.

Dos 78 autuados, 38 foram presos por pesca predatória contra 29 da operação passada. Nesta operação, 40 foram autuados administrativamente por falta de licença e 12 na operação passada. A pesca sem licença não é crime ambiental, somente infração administrativa.

Foi aplicado o valor de R$ 85.650,00 em multas por pesca ilegal e R$ 73.050,00 na operação anterior.

Com relação aos petrechos de pesca proibidos foram apreendidas 36 redes de pesca e 51 na operação passada. Tarrafas foram 12 e 4 (quatro) na operação anterior; 687 anzóis de galho e 423 na anterior. Esses petrechos proibidos têm grande potencial de captura de pescado. Também foram apreendidos 23 motores de popa e 24 barcos.

As multas totais referentes a todos os tipos de infrações ambientais somaram R$ 884.650,00 e R$ 1.047.287,00 na operação anterior.

A “Operação Pré-piracema” envolveu 342 policiais e englobou a operação “Padroeira do Brasil”, Pesque Legal, (Pacificador-PMMS) e operação “Dia de Finados” (1 a 5) e foi encerrada hoje (5). Os trabalhos preventivos tiveram a participação das 25 Subunidades da PMA no Estado, que deram maior atenção à questão relativa à pesca.

Além da prevenção à pesca predatória, durante esta operação, atenção especial foi dada ao crime de tráfico de animais silvestres, em virtude deste período crítico relativo ao tráfico de papagaios, pois, de agosto a dezembro é o período de reprodução dessa ave, que é a espécie mais traficada no Estado, a qual é sempre retirada filhote pelos traficantes. Uma pessoa foi presa com 34 filhotes de papagaios nesta operação.

Outros crimes ambientais foram combatidos e prevenidos, tais como: desmatamentos e carvoarias irregulares, com visitas às propriedades rurais, transporte ilegal de produtos perigosos, além de combate a todos os crimes contra a fauna e flora.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

LAMA ASFÁLTICA
PF diz que prisão foi baseada em novas provas contra Puccinelli
POLÍTICA
PSC muda planos e procurador pode disputar governo de MS
ESTADO
Resolução aprova projeto de curso técnico em Hospedagem para escolas da Rede Estadual
CRIME AMBIENTAL
Caçador é preso com armas e munições ilegais
OPORTUNIDADE
Faculdades do Senai da Capital e Dourados encerram segunda as inscrições do vestibular de inverno
POSSE
MPT-MS tem novo procurador Regional do Trabalho
PROMOÇÃO
Rotary Guaicurus realiza 9º “pirão do bem” em Dourados
PREVISÃO
Seco, final de semana em Dourados deve ser de sol com temperaturas amenas
IVINHEMA
MPE recomenda medidas para suprir falta de livros em escola estadual
CAMPO GRANDE
Prisão de Puccinelli é preventiva por desdobramento da 'Papiros de Lama'

Mais Lidas

DOURADOS
Ladrões levaram mais de R$ 1,5 mil em assalto a padaria
DOURADOS
Polícia prende trio acusado de assaltar padaria no III Plano
OPERAÇÃO ECHELON
Facção tem "casa de apoio" para presos em MS
MS-156
Traficantes abandonam caminhonete com mais de 1t de maconha