Menu
Busca quinta, 17 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
PRÉ-PIRACEMA

Operação termina com quase R$ 1 milhão em multas

05 novembro 2017 - 08h45Por da Redação

A Polícia Militar Ambiental concluiu hoje (5) às 7h a operação Pré-piracema e a operação Dia de Finados, ocorrida dentro da primeira, resultando em vários flagrantes e multas por não respeito às leis que se aproximaram de R$ 1 milhão. Durante os meses de setembro e outubro a fiscalização nos rios ocorre no intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória, tendo em vista a proximidade do período de piracema, principalmente com o aumento da quantidade de turistas e pescadores no Estado.

Nesta operação foram autuadas 133 pessoas por crimes e infrações ambientais e, em 2016, foram 88 autuadas. Dessas 133 autuações, um total de 78 autuações foi por pesca ilegal, e na operação passada somente 41.

Dos 78 autuados, 38 foram presos por pesca predatória contra 29 da operação passada. Nesta operação, 40 foram autuados administrativamente por falta de licença e 12 na operação passada. A pesca sem licença não é crime ambiental, somente infração administrativa.

Foi aplicado o valor de R$ 85.650,00 em multas por pesca ilegal e R$ 73.050,00 na operação anterior.

Com relação aos petrechos de pesca proibidos foram apreendidas 36 redes de pesca e 51 na operação passada. Tarrafas foram 12 e 4 (quatro) na operação anterior; 687 anzóis de galho e 423 na anterior. Esses petrechos proibidos têm grande potencial de captura de pescado. Também foram apreendidos 23 motores de popa e 24 barcos.

As multas totais referentes a todos os tipos de infrações ambientais somaram R$ 884.650,00 e R$ 1.047.287,00 na operação anterior.

A “Operação Pré-piracema” envolveu 342 policiais e englobou a operação “Padroeira do Brasil”, Pesque Legal, (Pacificador-PMMS) e operação “Dia de Finados” (1 a 5) e foi encerrada hoje (5). Os trabalhos preventivos tiveram a participação das 25 Subunidades da PMA no Estado, que deram maior atenção à questão relativa à pesca.

Além da prevenção à pesca predatória, durante esta operação, atenção especial foi dada ao crime de tráfico de animais silvestres, em virtude deste período crítico relativo ao tráfico de papagaios, pois, de agosto a dezembro é o período de reprodução dessa ave, que é a espécie mais traficada no Estado, a qual é sempre retirada filhote pelos traficantes. Uma pessoa foi presa com 34 filhotes de papagaios nesta operação.

Outros crimes ambientais foram combatidos e prevenidos, tais como: desmatamentos e carvoarias irregulares, com visitas às propriedades rurais, transporte ilegal de produtos perigosos, além de combate a todos os crimes contra a fauna e flora.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANHOS
Operação contra traficantes que abasteciam morros cariocas prende dois em MS
CRIATIVIDADE
Conheça a casa flutuante dobrável desenvolvida para vítimas de terremotos
ATENÇÃO
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana em MS
BALANÇO
Guarda apreendeu quase 2t de drogas na rodoviária de Dourados em 2018
EMBOSCADA
Dupla morta em atentado foi executada a tiros de pistola 9mm
BRASIL
Brasil bate recorde de mortes violentas em 2017
NOVELA
Nova personagem de Letícia Persiles aparece no presente em ‘Espelho da Vida’
TOMA LÁ, DA CÁ!
Comitiva do PSL com dois parlamentares de MS na China é chamada de "semianalfabeta" por "guru" de Bolsonaro
VINGANÇA
Após execução, fronteira entra em alerta para “guerra sangrenta” por domínio do tráfico
ATAQUE
Jornalista sofre 3º atentado em três anos e tem carro incendiado

Mais Lidas

DOURADOS
Rapaz assassinado em emboscada foi preso por tentativa de furto a caixa eletrônico
NOVA LEI
Multa mínima para quem capturar Dourado na próxima temporada de pesca será de R$ 2,7 mil
INQUÉRITO CIVIL
Denúncia leva MP investigar recursos destinados à Saúde de Dourados
DOURADOS
Seis são apontados por participação em emboscada que matou interno do Semiaberto