Menu
Busca Quarta, 13 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
Corpal - Dezembro 2017
PRÉ-PIRACEMA

Operação termina com quase R$ 1 milhão em multas

05 Novembro 2017 - 08h45Por da Redação

A Polícia Militar Ambiental concluiu hoje (5) às 7h a operação Pré-piracema e a operação Dia de Finados, ocorrida dentro da primeira, resultando em vários flagrantes e multas por não respeito às leis que se aproximaram de R$ 1 milhão. Durante os meses de setembro e outubro a fiscalização nos rios ocorre no intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória, tendo em vista a proximidade do período de piracema, principalmente com o aumento da quantidade de turistas e pescadores no Estado.

Nesta operação foram autuadas 133 pessoas por crimes e infrações ambientais e, em 2016, foram 88 autuadas. Dessas 133 autuações, um total de 78 autuações foi por pesca ilegal, e na operação passada somente 41.

Dos 78 autuados, 38 foram presos por pesca predatória contra 29 da operação passada. Nesta operação, 40 foram autuados administrativamente por falta de licença e 12 na operação passada. A pesca sem licença não é crime ambiental, somente infração administrativa.

Foi aplicado o valor de R$ 85.650,00 em multas por pesca ilegal e R$ 73.050,00 na operação anterior.

Com relação aos petrechos de pesca proibidos foram apreendidas 36 redes de pesca e 51 na operação passada. Tarrafas foram 12 e 4 (quatro) na operação anterior; 687 anzóis de galho e 423 na anterior. Esses petrechos proibidos têm grande potencial de captura de pescado. Também foram apreendidos 23 motores de popa e 24 barcos.

As multas totais referentes a todos os tipos de infrações ambientais somaram R$ 884.650,00 e R$ 1.047.287,00 na operação anterior.

A “Operação Pré-piracema” envolveu 342 policiais e englobou a operação “Padroeira do Brasil”, Pesque Legal, (Pacificador-PMMS) e operação “Dia de Finados” (1 a 5) e foi encerrada hoje (5). Os trabalhos preventivos tiveram a participação das 25 Subunidades da PMA no Estado, que deram maior atenção à questão relativa à pesca.

Além da prevenção à pesca predatória, durante esta operação, atenção especial foi dada ao crime de tráfico de animais silvestres, em virtude deste período crítico relativo ao tráfico de papagaios, pois, de agosto a dezembro é o período de reprodução dessa ave, que é a espécie mais traficada no Estado, a qual é sempre retirada filhote pelos traficantes. Uma pessoa foi presa com 34 filhotes de papagaios nesta operação.

Outros crimes ambientais foram combatidos e prevenidos, tais como: desmatamentos e carvoarias irregulares, com visitas às propriedades rurais, transporte ilegal de produtos perigosos, além de combate a todos os crimes contra a fauna e flora.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PALESTRA
Servidores participam de palestra com foco no atendimento público
BRASIL
Congresso mantém veto a armas para agentes de trânsito
CONCERTO
Orquestra UFGD e Geraldo Espíndola homenageiam os 40 anos de MS
BR-262
Veículo de luxo roubado é recuperado a caminho da fronteira com a Bolívia
MATO GROSSO DO SUL
Lei Anticorrupção: Entenda o que muda para as empresas com a regulamentação da norma
TRAGÉDIA
Família é encontrada morta após queda de avião no Mato Grosso
VERÃO
Verão e as pragas urbanas: saiba como evitá-las
POLICIAMENTO REFORÇADO
Dourados terá mais de 190 policiais nas ruas para o final de ano
COMER BEM
Steak Tartare de filé mignon
CONCURSO
Convocados 1.038 candidatos ao cargo de Agente de Polícia para teste físico

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Identificada motorista que morreu após acidente na BR-163
BR-463
Douradense é preso com maconha após luta corporal com policial
DOURADOS
Família é presa com mais de R$ 18 mil falsos na BR 463
RENAIS CRÔNICOS
Falta de transporte a pacientes renais gera protesto em Dourados