Menu
Busca quinta, 17 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
LEGISLATIVO

Na relatoria da LDO, Marçal vai priorizar desenvolvimento

26 junho 2019 - 14h05Por Da Redação

O deputado estadual Marçal Filho, relator do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) se reuniu com o secretário de governo do estado Eduardo Riedel para reivindicar investimentos em áreas não contempladas, como a segurança pública, turismo e cultura. O Executivo estima, para o próximo ano, receita total de R$ 15,8 bilhões, incremento de 5% sobre os R$ 15,04 bilhões orçados para o atual exercício. A LDO orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA).

As demais áreas consideradas de maior relevância como a saúde, a educação, a infraestrutura já possuem recursos assegurados na LDO. De acordo com o deputado, é preciso destinar parte do recurso de R$ 15,8 bilhões para aprimorar e equipar a segurança pública com investimentos em armas, veículos, equipamentos e treinamentos, de forma a reduzir cada vez mais a violência nos centros urbanos. Mato Grosso do Sul tem fronteira aberta por onde passa tráfico de armas e de drogas. 

“O Brasil vive um momento crescente da violência e precisamos de integração e rigor de políticas de segurança nessa área. Depois que a arma e a droga entram no País, o ciclo da violência está estabelecido e fica mais difícil de coibir", justifica o Marçal Filho. O deputado entende que a segurança pública no Estado precisa de apoio do Governo Federal, principalmente na faixa de fronteira, com reforço para o sistema de inteligência e aumento do efetivo da Força Nacional, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

Na área do turismo, o deputado disse que Mato Grosso do Sul precisa impulsionar projetos de infraestrutura turística, no sentido de dotar os destinos com infraestrutura adequada à recepção de visitantes. Democratizar o acesso à cultura, valorizar a diversidade das matrizes culturais sul-mato-grossenses, interiorizar e ampliar as atividades, levando programação para diversas cidades do Estado também foi apontado pelo deputado durante encontro com o secretário Eduardo Riedel. Para o parlamentar, é preciso explorar mais a produção local de cada município, com sua diversidade de artistas, tradições e festas populares.

O projeto da LDO já passou pela CCJR e agora tramita na comissão de finanças e orçamento da Assembleia Legislativa, onde fica até o dia 2 de julho. Neste período os deputados tem a oportunidade de apresentar emendas ao texto para aumentar investimentos em determinadas áreas. A previsão é a de que a primeira discussão sobre a LDO inicie no dia 4 de julho e a segunda nos dias 9, 10 e 11, antes do recesso Legislativo.
 
No projeto da LDO, o Governo do Estado estabeleceu também metas fiscais para os próximos três anos. De acordo com o PL 131/2019, as receitas totais previstas para 2021 e 2022 são, respectivamente, de R$ 16,62 bilhões e de R$ 17,48 bilhões. A estimativa atual para 2021 apresenta ligeira variação de 1,77% na comparação com a previsão orçamentária anterior, que foi de R$ 16,33 bilhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UEMS
Terminam hoje as inscrições do workshop “Redação de Patentes - Além dos Guias”
JUDICIÁRIO
Supremo julga nesta quinta-feira prisão após segunda instância
DINHEIRO NOVO
Pagamento do Pis/pasep aos nascidos em outubro começa nesta quinta
Carreta carregada com material bélico do Exército tomba na divisa com MS
TEMPO
Quinta-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
INVESTIMENTO
MEC vai liberar mais R$ 43 milhões para 96 obras em universidades
UEMS
Semana Técnica de Computação acontece de 21 a 25 de outubro
SAÚDE
Senado aprova obrigação de exame em 30 dias para diagnóstico de câncer
FERRAMENTA
Banco do Brasil lança cartão para escolas públicas comprarem merenda
UFGD
Centro de Formação abre 50 novas vagas para Cursinho Pré-vestibular

Mais Lidas

POLÍCIA
Irmãos são detidos após polícia encontrar droga no Jardim Flórida
DOURADOS
Ciclista morre no HV após ser atropelado por ônibus
DOURADOS
UPA passa a atender apenas casos de urgência e emergência
EXPULSÃO
Chefão do narcotráfico é entregue à Polícia Federal brasileira