Menu
Busca sexta, 16 de novembro de 2018
(67) 9860-3221
REDE ESTADUAL

Medida vai ajudar gestores de escolas do Estado na compra de merenda escolar

20 junho 2015 - 10h00

O governador Reinaldo Azambuja realizou na tarde de sexta-feira (19), ao lado da secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta, a assinatura do termo de cooperação técnica que autoriza a Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon) a realizar pesquisa de preços dos itens que compõem a merenda escolar dos alunos da Rede Estadual de Ensino (REE), pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A cooperação técnica será firmada entre a Secretaria de Estado de Educação (SED) e a Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), que é vinculada ao Procon. A intenção é garantir qualidade, transparência e melhores preços na aquisição dos itens alimentícios que compõem a merenda escolar destinada aos alunos da REE.

Para o governador Reinaldo Azambuja, a importância desse termo de cooperação tem como objetivo criar uma referência de preço da merenda para os diretores das escolas públicas do Estado. “Esse termo de cooperação vai facilitar a vida do gestor escolar na compra da merenda para os alunos”, destacou.

A secretária de Estado de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta, informou que o Procon já fez a pesquisa de preço dos alimentos que são utilizados no preparo da merenda escolar. “Essa pesquisa de preço com os alimentos utilizados na merenda escolar já foi feita pelo Procon e será divulgada na próxima semana”, disse.

Processo de aquisição

Dentro do programa federal de alimentação escolar, o governo de Mato Grosso do Sul adotou a modalidade de gestão escolarizada, onde os recursos financeiros do Governo Federal ou do tesouro estadual são transferidos pela SED diretamente para as escolas. As unidades educacionais são hoje responsáveis por todo o processo de aquisição de gêneros alimentícios para suprir a merenda escolar.

No Estado, as escolas estaduais são responsáveis por todo o processo de aquisição de gêneros alimentícios: ordenação de despesas; gestão e execução dos contratos administrativos; controle de estoque e armazenamento dos gêneros alimentícios; prestação de contas; e demais atos relacionados à correta utilização dos recursos financeiros advindos do PNAE, programa gerenciado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), e do Governo do Estado.

O preço referência dos alimentos será obtido por meio de pesquisa realizada pelo Procon/Sedhast de forma a subsidiar as compras realizadas pelas escolas da REE, no âmbito do PNAE, garantindo sua economia, rapidez e qualidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

UAU
Tatiele Poliana exibe tanquinho trincado em clique de biquíni
MARACAJU
Jovem é presa na MS-164 tentando levar droga para o Mato Grosso
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
CORUMBÁ
Casamento comunitário terá casais homoafetivos pela primeira vez
CRESCIMENTO
Colheita de cana-de-açúcar soma 2,2 milhões de toneladas em outubro
RURAL
Pequenos produtores de Itaporã aderem à agricultura de precisão
LEICEMIA
Criança de 1 ano precisa de doação de sangue e plaquetas
ODEBRECHT
PGR pede prorrogação de inquérito contra Aécio Neves no Supremo
UFGD
Estudantes estrangeiros podem concorrer a bolsas pelo projeto Milton Santos
ECONOMIA
Estudantes poderão renovar contratos do Fies até o dia 23

Mais Lidas

DOURADOS
Carro fica submerso em túnel alagado e homem precisa quebrar o vidro para sair
CAMPO GRANDE
Empresário é executado e filho fica ferido em atentado
CAMPO GRANDE
Empresário executado na Capital era avalista em dívida de R$ 40 milhões
DOURADOS
Chuva forte deixa ruas e até rodoviária alagada