Menu
Busca terça, 18 de junho de 2019
(67) 9860-3221
JUSTIÇA

Jovem que matou militar durante roubo tem preventiva decretada

14 junho 2018 - 18h05Por Da Redação

Em audiência de custódia realizada na manhã desta quinta-feira, dia 14 de junho, o juiz de plantão, Mauro Nering Karloh, decidiu pela prisão preventiva de um jovem, preso em flagrante, acusado de matar um militar da aeronáutica durante tentativa de roubo em bairro da Capital.

O rapaz detido é um estudante de 20 anos que já possui outras ações contra si por posse de drogas para consumo pessoal e pela Lei Maria da Penha. No final da tarde de terça-feira (12), de posse de um revólver calibre .32, ele teria tentado roubar o celular e carteira de um jovem de 23 anos, militar da aeronáutica, que estava em um ponto de ônibus, localizado no bairro Coophatrabalho, a espera do transporte para a faculdade. A vítima reagiu ao assalto, entrando em luta corporal com o agressor. Este então efetuou os disparos contra o militar, que morreu no próprio local. O autor, por sua vez, empreendeu fuga a pé, abandonando sua moto na cena do crime. Todo o ocorrido foi filmado pela câmera de monitoramento de um endereço próximo.

De posse das imagens captadas pela câmera e das informações sobre a moto, a polícia conseguiu chegar ao autor. Ele foi preso no imóvel de sua sogra no bairro Aero Rancho e levou os policiais até o local onde havia descartado a arma utilizada no crime.

Na audiência de custódia realizada hoje, o Ministério Público manifestou-se pela conversão do flagrante em prisão preventiva, enquanto o advogado de defesa resguardou-se o direito de postular perante o juízo a quem o processo será distribuído.

Em sua decisão, o magistrado ressaltou a presença do perigo em pôr em liberdade o custodiado, haja vista que seu extenso registro de atos infracionais, inclusive com cumprimento de medida socioeducativa, não o impediu de retornar à prática delitiva.

“Nada obstante, revela-se que o seu histórico infracional, somado ao fato que possui em seu desfavor medida protetiva, e a prática do crime de latrocínio, demonstram não só a gravidade em concreto, mas também a periculosidade do agente, o que implica em dizer que a soltura do autuado tornar-se-ia inócua para o acautelamento da ordem pública”, asseverou o juiz.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AQUIDAUANA
Polícia prende nove suspeitos de furtar 100 quilos de cocaína em delegacia
ECONOMIA
Portaria amplia autorização para trabalho aos domingos e feriados
RIO BRILHANTE
Traficante foge ao ver abordagem e abandona mais de 350kg de maconha
JUSTIÇA
Mãe e filho serão indenizados por ter imagem denegrida na internet
PROMOÇÃO
Rede Abevê Supermercados realiza último sorteio da Campanha Sonhos a bordo
PARAGUAI
Homem escapa de sequestro, mas acaba executado por pistoleiros em posto
DOURADOS
Torcedores veem meninas do Brasil à frente dos homens no futebol
CORPUS CHRISTI
Operação nas rodovias estaduais começa na quinta-feira
ECONOMIA
Dólar fecha em queda antes de Fed e de olho no exterior
FUTEBOL FEMININO
Com gol recorde de Marta, Brasil vence Itália e garante vaga nas oitavas da Copa do Mundo

Mais Lidas

AQUIDAUANA
Douradense desaparece nas águas do rio Aquidauana durante banho
PARAGUAI
Motim termina com 10 mortos e presos queimados e decapitados
DOURADOS
Perseguição na Coronel Ponciano termina com homem preso e apreensão de mais de 700kg de maconha
MASSACRE EM SAN PEDRO
Ministro paraguaio promete expulsar membros do PCC após motim com 10 mortos