Menu
Busca quarta, 23 de outubro de 2019
(67) 9860-3221
ALÍVIO

ITR injeta R$ 85 milhões no caixa das prefeituras

11 outubro 2017 - 13h26Por Da Redação

Creditada na conta das prefeituras nesta terça-feira (10), a primeira das quatro parcelas do ITR (Imposto Territorial Rural), no valor de R$ 85,547 milhões, poderá ser a tábua de salvação de boa parte dos municípios de Mato Grosso do Sul, devendo inclusive garantir o pagamento do 13º salário dos servidores públicos no fim do ano.

No total, o repasse referente à primeira parcela foi de R$ 85.547.031,41, já descontado o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

De acordo com o calendário fixado pela STN (Secretaria do Tesouro Nacional), os repasses obedecem as seguintes datas: 10 de outubro; 10 de novembro, 10 de dezembro e 10 de janeiro de 2018, sendo a primeira com pagamento a vista e as outras três mensais de menor valor.

O município com maior arrecadação nesse tributo no Estado é Ribas do Rio Pardo devido a sua extensa área rural, enquanto a que tem a menor receita é Ladário, na região do Pantanal.

Apesar do reforço de caixa, o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina (PSDB), avalia que o dinheiro realmente ajudará as cidades que dispõem de grande extensão de área rural, mas considera que o repasse apenas ameniza a situação diante da crise atual da maioria das prefeituras.

Segundo ele, é inadmissível que um dinheiro que poderia ser aplicado no setor rural, até porque o tributo é oriundo do campo, seja usado para pagamento da folha de pessoal.

“É um absurdo o município viver nessa mendicância, nessa pobreza. O que resolveria seria um novo pacto federativo, a fim de que mais recursos venham para as prefeituras. É inadmissível que o município tenha de viver de um imposto, que deveria ser voltado a melhorias na área rural, para poder pagar suas despesas correntes”, colocou Caravina, ao salientar a situação de dificuldade enfrentada pelos atuais gestores públicos.

O dirigente, que esta semana esteve em Brasília participando da reunião do Conselho Político da CNM (Confederação Nacional de Municípios), reforçou a necessidade de novas mobilizações em torno de mais conquistas e a garantia de se obter recursos que venham efetivamente resolver a situação das prefeituras e atender a população.

Ele disse que existe uma grande preocupação dos prefeitos em relação ao momento atual, uma vez a maioria das prefeituras de pequeno porte não dispõe de receita em caixa para investir em prioridades e o governo federal não honra os compromissos assumidos, principalmente com os programais sociais que foram criados e estão sendo mantidos pelas prefeituras sem a devida contrapartida, conforme os convênios assinados.

Segundo ele, a maioria dos municípios sobrevive de repasses constitucionais, como FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

ITR 100%

Todos os municípios de Mato Grosso do Sul assinaram o convênio com a Receita Federal do Brasil, optando pelo recebimento de 100% dos recursos da arrecadação do ITR (Imposto Territorial Rural), que antes previa transferência apenas de 50% do total.

O ITR 100% é uma das grandes conquistas do movimento municipalista depois de ampla campanha nacional liderada pela CNM, da qual a Assomasul é filiada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Comparsa de homicídio de adolescente é condenado a 8 anos
BALANÇO
TRE/MS realiza audiência para tratar da biometria em Terenos
CESSÃO ONEROSA
Congresso aprova projeto que garante R$ 34,6 bi à Petrobras
CAPITAL
Falso repórter engana treinador de futebol com entrevista e clona WhatsApp
UEMS
Mestrado em Ensino em Saúde prorroga período de inscrições
NOVA ALVORADA
Homem esfaqueou pastor porque ele ‘fomentava’ separação, diz polícia
REFORMA APROVADA
Ponto a ponto: saiba o que vai mudar nas aposentadorias
TRÊS LAGOAS
Homem atira para matar ex-mulher e acaba baleando dono de restaurante
MÚSICA
Livro sugere que Raul Seixas entregou Paulo Coelho à ditadura
MEIO AMBIENTE
PMA usa satélite e drone para autuar infrator por desmatamento

Mais Lidas

HAYEL BON FAKER
Homens são presos fazendo sexo em via pública em Dourados
DOURADOS
Três são presos após ‘batida’ em ‘boca de fumo’ no Jardim Pantanal
DOURADOS
“Se não pagar vocês não vão dormir, não vão ter paz”, ameaçou professora indígena presa por extorsão
TRÁFICO
Economista e corretor são presos com mais de 30kg de cocaína