Menu
Busca sexta, 22 de março de 2019
(67) 9860-3221
PRESO EM CORUMBÁ

Itália diz que está trabalhando com Brasil para extradição de Battisti

05 outubro 2017 - 11h35Por Da Redação, com Agência Brasil

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Angelino Alfano, afirmou nesta quinta-feira (5) que a Itália está trabalhando com o governo brasileiro para conseguir a extradição de Cesare Battisti, que foi detido ontem pela Polícia Federal em Corumbá, quando tentava entrar na Bolívia com dinheiro não declarado. A informação é da Agência EFE, publicada pela Agência Brasil.

Alfano explicou em uma mensagem no Twitter que se reuniu com o embaixador italiano no Brasil, Antonio Bernardini, para estudar o que fazer para conseguir a extradição de Battisti, que vive refugiado no país e teve sua extradição negada pelo governo brasileiro anteriormente.

A Polícia Federal deteve Battisti na companhia de outros dois passageiros entro de um táxi boliviano.

Battisti, de 62 anos, foi integrante do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), um braço das Brigadas Vermelhas, e foi condenado à revelia em 1993 à prisão perpétua por um tribunal italiano pelos assassinatos de dois policiais, um joalheiro e um açougueiro entre 1977 e 1979, nos chamados "anos de chumbo" na Itália.

Em 2004, Battisti fugiu para a França e, quando o governo francês se dispôs a revogar sua condição de refugiado político, o italiano se refugiou no Brasil, onde permaneceu escondido durante três anos.

Battisti foi detido em março de 2007 no Rio de Janeiro em uma operação conjunta de agentes de Brasil, Itália e França. Após a prisão, as autoridades italianas pediram sua extradição.

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a extradição do italiano em 2009 em uma decisão não vinculativa, que deixou a palavra final nas mãos do chefe de Estado na época, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a rejeitou em 31 de dezembro de 2010, o último dia de seu mandato.

A negativa do governo brasileiro para extraditar Battisti mesmo depois da autorização do STF gerou protestos na Itália e uma importante crise diplomática.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Mulher morre dois dias após ser atropelada em avenida
DOURADOS
Homem derruba mulher para roubar moto na Vila Rosa
BRASIL
Aprovada lei que fixa prazo para notificar violência contra mulher
POLÍTICA
Criação da Frente Parlamentar de Recursos Hídricos é proposta em MS
TELEVISÃO
'BBB19' Alan é o novo Líder e Rodrigo vai incluir brother no paredão
DOURADOS
Dupla armada rende dono de lanchonete e funcionário e leva moto do local
HU
Dengue hemorrágica causa morte de menino de 11 anos em Dourados
CARNAVAL
Post de Bolsonaro com conteúdo pornográfico "some" de rede social
EDUCAÇÃO
Compromissada com a excelência do ensino, Unigran realiza ADI 2019
TRÁFICO
Jovem é preso em ônibus com maconha que levada para Goiás

Mais Lidas

DOURADOS
Tripla colisão deixa dois feridos em cruzamento movimentado
DOURADOS
Universitária morre no HV quatro dias após acidente de moto
RIO BRILHANTE
Dono de oficina baleado pela manhã morre no Hospital da Vida
OPERAÇÃO PREGÃO
Investigações apontam assinatura de morta em contrato de empresa de refrigeração com prefeitura