Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
(67) 99659-5905
PROGRAMA

Governo retoma ações do comitê da agricultura de baixo carbono para tornar MS referência nacional

09 outubro 2019 - 10h16Por Da Redação

As atividades do Comitê Estadual do Plano ABC – Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura estão sendo retomadas pelo Governo do Estado, com o objetivo de tornar Mato Grosso do Sul referência nacional em mais um modelo de produção sustentável, assim como ocorre no sistema ILPF (Integração Lavoura-Pecuária-Floresta).

Na manhã desta terça-feira (8.10) foi realizada reunião no auditório da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), com representantes das entidades que já compõem o Comitê Estadual do Plano ABC e outras que devem integrar a nova composição proposta pelo Governo do Estado, a ser divulgada no Diário Oficial nas próximas semanas. Dentre as entidades que devem ser convidadas ou reiteradas no Comitê estão: Agraer, Imasul e Iagro, UEMS, UCDB, UFMS, UFGD, Uniderp, IFMS, Famasul, OCB-MS, Reflore, Fiems e Biosul.

“O Comitê Estadual do Plano ABC foi criado a partir de uma lei federal que trata do Programa Nacional do ABC. Vamos reativá-lo com a publicação de um novo decreto para reestruturar e inserir novas entidades para torná-lo mais abrangente. O primeiro passo após essa restruturação será o levantamento de toda a estrutura existente e das ações realizadas em Mato Grosso do Sul, no âmbito do Governo do Estado, Embrapa, Famasul, Senar e produtores. A ideia é catalogar o que já temos e dar início à discussão do plano estadual de ABC”, comentou o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Na avaliação do secretário, “o Plano ABC confirma nossa visão estratégia de fazer de Mato Grosso do Sul um Estado Carbono Neutro. A partir de agora, o Ministério da Agricultura vai disponibilizar um software, uma plataforma para o levantamento das ações que vai nos dar condições de monitorar, de mensurar o quanto estamos longe ou perto de atingir a condição de Estado Carbono Neutro”.

Jaime Verruck reforça que a “reconstituição do Comitê é fundamental para que o Mato Grosso do Sul caminhe nessa visão estratégica de ser um Estado Carbono Neutro, assim como já é um Estado líder em ILPF, com mais de 2 milhões de hectares nesse modelo de produção. Nós vamos buscar novos modelos, novas referências, inclusive a agricultura familiar. A ideia é se aliar à ciência, levar esse conhecimento aos produtores rurais e potencializar aquilo que já estão fazendo para tornar nosso Estado uma referência na agricultura de baixo carbono e outros modelos de produção sustentável”, finalizou.

Também participaram da reunião o superintendente da SFA/MS, Celso Martins, o superintendente de Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta, o diretor-presidente da Agraer, André Nogueira, o diretor-presidente da Iagro, Daniel Ingold.

Plano ABC

O Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura – Plano ABC é um dos planos setoriais elaborados de acordo com o artigo 3° do Decreto n° 7.390/2010 e tem por finalidade a organização e o planejamento das ações a serem realizadas para a adoção das tecnologias de produção sustentáveis, selecionadas com o objetivo de responder aos compromissos de redução de emissão de GEE no setor agropecuário assumidos pelo país.

O Plano ABC é composto por sete programas, seis deles referentes às tecnologias de mitigação, e ainda um último programa com ações de adaptação às mudanças climáticas:

Programa 1: Recuperação de Pastagens Degradadas;

Programa 2: Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e Sistemas Agroflorestais (SAFs);

Programa 3: Sistema Plantio Direto (SPD);

Programa 4: Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN);

Programa 5: Florestas Plantadas;

Programa 6: Tratamento de Dejetos Animais;

Programa 7: Adaptação às Mudanças Climáticas.

A abrangência do Plano ABC é nacional e seu período de vigência é de 2010 a 2020, sendo previstas revisões e atualizações em períodos regulares não superiores há dois anos, para readequá-lo às demandas da sociedade, às novas tecnologias e incorporar novas ações e metas, caso se faça necessário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONEL SAPUCAIA
Jovem é flagrado transportando 90 kg de maconha
LEGISLATIVO
Cinco matérias estão pautadas para votação na Ordem do Dia desta terça-feira
AGRESSÃO
Inquilino leva golpe de facão durante conversa com dono de imóvel
DOURADOS
TJ manda Câmara pagar R$ 82 mil para suplente presa dois meses após posse
ESTUDO
MS registra redução de 1.871 crimes no 1º quadrimestre de 2020
UFGD
Editora prorroga prazo de envio de propostas para publicação de livros
DISCUSSÃO
Justiça analisa prisão de pai e filho suspeitos de atirarem em vizinha
RIO DE JANEIRO
STF nega acesso de Flávio Bolsonaro ao depoimento de Paulo Marinho
COVID-19
Agentes do Detran/MS auxiliam em barreira sanitária nesta semana
PREVENÇÃO
Especialista alerta sobre o glaucoma, principal causa de cegueira irreversível no mundo

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dois meses após decreto de emergência, Dourados confirmou 127 casos de Covid-19
PANDEMIA
Número de pacientes internados por coronavírus em Dourados sobe 50% em 24h