Menu
Busca domingo, 20 de janeiro de 2019
(67) 9860-3221
REDUÇÃO DE CUSTOS

Governo faz levantamento e descobre invasões e até lixão em áreas do Estado

24 junho 2015 - 08h37

Com base na política de redução de custos, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD), através da Superintendência de Patrimônio e Transporte pretende levantar, até dezembro, a situação de 1,4 mil imóveis rurais e urbanos de propriedade do estado, na Capital e no interior. A medida além de regularizar a situação do patrimônio estadual vai otimizar o planejamento com relação aos imóveis disponíveis para leilão.

De acordo com o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, em pouco mais de quatro meses uma comissão que foi instituída para verificar essa situação já percorreu os municípios de Miranda, Camapuã, Água Clara, Mundo Novo, Três Lagoas, Bodoquena e Coxim. “Estamos nos deparando com as mais diversas situações. Temos casos de imóveis invadidos há mais de 20 anos, estabelecimentos comerciais funcionando em imóveis de propriedade do estado e até caso de um lixão se formando em uma área do Poder Público”, relata o secretário.

Em alguns casos, como nos municípios de Miranda, Água Clara, Jateí e Mundo Novo, o Estado é proprietário de bons imóveis e na contramão da política de redução de custos, paga por locações em prédios distintos onerando os cofres estaduais, com aluguéis, mensalidades de água, luz, telefone e recursos humanos para o funcionamento desses órgãos.

No município de Dourados, onde o Poder Público é proprietário de alguns imóveis rurais, a comissão constatou o uso irregular de uma área, fruto de invasões para agricultura e criação de gado. “Notificamos uma senhora que há mais de 15 anos cria gado na área do Estado e nunca havia sida acionada pelo uso irregular da área rural”, relatou o superintendente de Patrimônio e Transporte, Alberto Furlan que comanda a comissão que percorre os imóveis no interior.

Segundo Assis, a ordem é regularizar. Com previsão de término em dezembro, o levantamento também vai resultar em um mapa onde os bens serão georreferenciados. Na prática qualquer cidadão poderá acessar a localização de cada imóvel na internet, fato que vai contribuir de forma ímpar, com a política de transparência das ações do Governo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JARDIM CARAMURU
Populares denunciam e homem é preso tentando furtar igreja
BIKE
Inscrições para o "Bonito Cross" terminam neste domingo
PARQUE DO LAGO
Casal é preso por promover festa para adolescentes com bebida alcoólica
TELEVISÃO
BBB19: com superparedão em andamento, hoje terá votação misteriosa
PANTANAL
Acidente entre carro e moto deixa homem morto e mulher ferida
JAGUAPIRU
Acusado de balear mulher após discussão é preso pela Polícia
DAVOS
Bolsonaro embarca neste domingo para o Fórum Econômico Mundial
CAMAPUÃ
Acidente entre Celta e Uno deixa ao menos cinco mortos na BR-060
MONTE LÍBANO
Homem é preso acusado de tráfico de drogas por atacado
CONCURSO
Inscrições para professor temporário do Estado terminam hoje

Mais Lidas

DOURADOS
Homem furta loja do shopping, alarme dispara e ele acaba preso
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Discussão entre casal termina com mulher baleada em Dourados
CAMPO GRANDE
Bandidos que morreram em confronto com a polícia são identificados
DOURADOS
Assaltante agride mulher para roubar moto, mas desiste após não conseguir dar partida