Menu
Busca Quarta, 13 de Dezembro de 2017
(67) 9860-3221
Reveillon - Clube Indaiá
BUROCRACIA

Governo divulga CNPJ suspensos e orienta regularização de MEI

25 Outubro 2017 - 15h05

O Comitê para Gestão da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (CGSIM) divulgou no Portal do Empreendedor, nessa segunda-feira (23), listagem de Microempreendedores Individuais (MEI) com Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) suspensos por 30 dias. Os MEI alvos dessa suspensão são aqueles que não pagaram nenhuma guia mensal (DAS) referente aos períodos de apuração de 2015, 2016 e 2017 e não entregaram nenhuma declaração anual (DASN-SIMEI) referentes aos anos de 2015 e 2016. A medida visa possibilitar a regularização da situação do MEI até o dia 22 de novembro. Caso contrário, após o período, poderá ocorrer o cancelamento definitivo do CNPJ. 

No Portal do Empreendedor é possível fazer a busca pelo CNPJ ou pelo Cadastro de Pessoa Física (CPF). Para regularizar sua situação, o microempreendedor pode solicitar, no portal, o parcelamento dos seus débitos em até 60 meses. Caso ele realize algum dos pagamentos pendentes ou entregue alguma das declarações atrasadas até o dia 22 de novembro, evitará o cancelamento. A baixa definitiva do CNPJ não poderá ser revertida e os débitos migrarão automaticamente para o CPF vinculado. Para continuar a exercer alguma atividade econômica formalmente, o MEI deverá tirar novo CNPJ.

O cancelamento da inscrição do MEI é previsto no Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte e foi regulamentado por meio da Resolução n° 36/2016 do CGSIM, criada para tratar do processo de registro e de legalização de empresários e de pessoas jurídicas.

O presidente do CGSIM e secretário especial da Micro e Pequena Empresa do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), José Ricardo da Veiga, ressalta que a suspensão e o posterior cancelamento dos cadastros são uma maneira de otimizar o relacionamento do governo com os MEI ativos, o que é importante para a melhoria da política pública. “O Comitê Gestor acredita que os registros a serem cancelados são de microempreendedores que não usam mais esses CNPJ. A limpeza da base de dados e o real conhecimento dos números relacionados ao segmento são importantes para a oferta de serviços mais adequada aos MEI que, de fato, estão em atividade”, destaca.

O secretário ressalta ainda que, nos últimos 18 meses, o governo federal tem implementado uma série de ações para facilitar o dia a dia dos microempreendedores individuais, como a reformulação do Portal do Empreendedor e o parcelamento especial em 120 meses.

Além disso, o governo tem buscado facilitar o pagamento das contribuições mensais do MEI. Desde maio de 2017, por exemplo, clientes de 12 bancos públicos e privados passaram a cadastrar a contribuição mensal do MEI em débito automático. E desde junho deste ano, clientes do Banco do Brasil podem fazer o pagamento das faturas on-line. “A suspensão por 30 dias, que se inicia agora em 23 outubro, é um alerta e dá mais uma oportunidade para o microempreendedor que queira se regularizar”, frisa José Ricardo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PALESTRA
Servidores participam de palestra com foco no atendimento público
BRASIL
Congresso mantém veto a armas para agentes de trânsito
CONCERTO
Orquestra UFGD e Geraldo Espíndola homenageiam os 40 anos de MS
BR-262
Veículo de luxo roubado é recuperado a caminho da fronteira com a Bolívia
MATO GROSSO DO SUL
Lei Anticorrupção: Entenda o que muda para as empresas com a regulamentação da norma
TRAGÉDIA
Família é encontrada morta após queda de avião no Mato Grosso
VERÃO
Verão e as pragas urbanas: saiba como evitá-las
POLICIAMENTO REFORÇADO
Dourados terá mais de 190 policiais nas ruas para o final de ano
COMER BEM
Steak Tartare de filé mignon
CONCURSO
Convocados 1.038 candidatos ao cargo de Agente de Polícia para teste físico

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Identificada motorista que morreu após acidente na BR-163
BR-463
Douradense é preso com maconha após luta corporal com policial
DOURADOS
Família é presa com mais de R$ 18 mil falsos na BR 463
RENAIS CRÔNICOS
Falta de transporte a pacientes renais gera protesto em Dourados