Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 9860-3221
ASSISTÊNCIA SOCIAL

Governo de MS dobra valor de convênios com entidades filantrópicas

08 junho 2015 - 18h45

#####Da Redação

O valor dos convênios repassados para entidades filantrópicas praticamente dobrou neste semestre com o novo governo. Saltou de R$ 591 mil, em 2014, para R$ 1,173 milhão, neste ano em recursos que antes atendiam 13 entidades e agora atendem 31 organizações que trabalham com idosos, crianças, jovens e pessoas com deficiência em todo o Estado.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira com as presenças do governador Reinaldo Azambuja e da vice-governadora e secretária de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Rose Modesto, durante o lançamento do Projeto Estreitando Laços, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo.

Representantes de entidades agora atendidas pelo governo do Estado, por meio dos convênios, estavam presentes no evento, como a OnG Cidade dos Meninos, que até então não recebia recursos estaduais. “É um momento especial para nós que atendemos 320 adolescentes de 14 a 18 anos, com cursos profissionalizantes”, disse José Ramão Marcondes, presidente da entidade.

“Com praticamente 150 dias de governo e já estamos transformando a realidade dos sul-mato-grossenses, seja com a Caravana da Saúde; com a ampliação do Vale Universidade (que abriu 500 novas vagas neste ano, passando para 2 mil vagas) e agora repassando mais valores entidades atuantes e que precisam ser atendidas”, discursou o governador, Reinaldo Azambuja.

A vice-governadora e secretária da pasta responsável pelo projeto destaca a importância dessas entidades que têm histórico de luta e precisam da parceria do Estado. “Precisamos ampliar e fortalecer essas estruturas que trabalham com jovens, crianças, idosos e pessoas com deficiência pois elas conseguem efetivamente transformar a vida desses grupos”, destacou Rose Modesto.

Outro ponto do lançamento do projeto foi socializar a informação de que há na Sedhast a Coordenadoria de Apoio à Organização de Entidades (CAOE) que faz o atendimento de pessoas interessadas em criar uma organização filantrópica e também auxilia as entidades que não estão constituídas a buscar recursos e a se organizar legalmente. A CAOE é uma coordenadoria da Superintendência de Direitos Humanos, pasta ligada à Sedhast.

O projeto Estreitando Laços será desenvolvido em todos os municípios de Mato Grosso do Sul. As cidades de MS vão receber as capacitações e poderão esclarecer suas dúvidas sobre a constituição de entidades filantrópicas e o que é preciso para buscar convênios. Um dos critérios para a celebração de convênios entre entidades filantrópicas e a Sedhast, por exemplo, é estar constituída legalmente há pelo menos 3 anos.

Rose Modesto lembra ainda que, além de recursos públicos como convênios com o governo do Estado, as entidades podem também pleitear recursos com o setor privado. “É importante falar que estamos à disposição na Sedhast para atender essas organizações; auxiliá-las com informações sobre a constituição legal e ainda mostrar caminhos para a obtenção de recursos financeiros, sejam eles públicos ou privados”, citou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Contratos de patrocínio da Petrobras passam por revisão, diz Bolsonaro
MUNDO
Sri Lanka: ataques a igrejas e hotéis matam 200 e ferem 400
DOURADOS
Homem é preso por embriagar três adolescentes no Jardim Guanabara
DOURADOS
Homem é preso com revólver e munições
HOMENAGEM
Nasce Rogério Ceni, quarto filho de Aloísio Chulapa
POLÍCIA
Mulher tem moto furtada próximo a hipermercado em Dourados
BRASIL
Corpos de duas crianças são resgatados dos escombros na Muzema
POLÍCIA
Casal é preso por tráfico, após entrega de crack, no Cachoeirinha
ESPORTES
Campeão Estadual será conhecido neste domingo
POLÍCIA
Capixaba é preso por tráfico na rodoviária de Dourados

Mais Lidas

POLÍCIA
Mulher de 41 anos é assaltada e estuprada próximo à feira-livre
DOURADOS
Indígena que morreu atropelada na MS-156 tinha 25 anos
CAARAPÓ
PF apreende quase meia tonelada de maconha em tanque de carreta
PONTA PORÃ
Homem é encontrado com as mãos decepadas na região de fronteira