Menu
Busca quarta, 20 de junho de 2018
(67) 9860-3221
MS 40 ANOS

Governo celebra o “Coração do Brasil” com dois dias recheados de cultura e cidadania

10 outubro 2017 - 17h20Por Da Redação

Data única, marca da nossa história. Os 40 anos merecem uma comemoração com muita arte, cultura e principalmente integração. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania (SECC) e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), promove nos dias 11 e 12 de outubro no Parque das Nações Indígenas o “Coração do Brasil”, evento que reunirá apresentações musicais, exposições de artes plásticas e artesanato e ações sociais. E para participar basta doar um brinquedo, novo ou usado, mas em bom estado. Eles serão distribuídos para entidades sociais que atendem famílias em todos os 79 municípios.

E vai dar samba? Isso e muito mais: sertanejo raiz, regional e pop em 43 apresentações musicais de artistas que celebram a nossa terra. Um grande time de músicos de diferentes perfis e ritmos unidos pela cultura. E dois grandes shows encerram a festa: no dia 11 se apresenta o maior violeiro do país, Almir Sater; já no dia 12 é a vez do multicultural Alceu Valença.

Para o secretário da pasta, Athayde Nery, a celebração dos 40 anos de Mato Grosso do Sul é uma referência que liga um passado repleto de conquistas e integração cultural ao amanhã. “É um marco de gratidão. Nestes anos todos agregamos muitos valores, culturas e pessoas. Creio ser de extrema importância revelar e valorizar esta história e nossa cultura para termos um anúncio melhor de futuro”.

O “Coração do Brasil” começa no dia 11 de outubro (quarta), às 17h, com o show Sertanejo Raiz, que contará com apresentações de alguns dos mais importantes nomes da música tradicional de Mato Grosso do Sul.

Subirão ao palco Amambay, Aurélio Miranda, Beth e Betinha, Castelo, Elinho do Bandoneon, Delinha, Dino Rocha, Tostão e Guarany, Victor Hugo de La Sierra e Marcelo Loureiro. O repertório é voltado para os maiores clássicos do gênero criados pelos primeiros compositores sul-mato-grossenses que fizeram história a partir dos anos 1950.

Às 18h15 começa o show Regional, que reúne expressivos nomes da moderna música de Mato Grosso do Sul, que começou a se destacar na década de 1970, praticamente junto com o Estado. Se apresentam Paulo Simões, Geraldo Espíndola, Guilherme Rondon, Celito Espíndola, Carlos Colman, Grupo Acaba, Maria Alice, Filho dos Livres, Gilson Espíndola, Antônio Porto, Thamires Tannous, Hermanos Irmãos e Rodrigo Sater.

O encerramento – a partir das 20h – contará com a expressão musical que se confunde com nossa cultura e história. Almir Sater, um dos maiores nomes da Música Popular Brasileira, apresentará ao público os maiores sucessos de sua carreira, dentre eles “Trem do Pantanal”, “Tocando em Frente” e “Comitiva Esperança”.

E no dia 12 de outubro (quinta-feira) a celebração continua. O “Coração do Brasil” começa às 9h, com apresentações teatrais, de circo e dança, mostra de artesanato e visitas mediadas de estudantes ao Museu de Arte Contemporânea (Marco), que possui em seu acervo um expressivo patrimônio das artes plásticas sul-mato-grossense.

No evento também ocorre o cadastramento do “Sangue Bom”, projeto que incentiva a doação de sangue e cadastro de novos doadores de medula óssea. Iniciativa do professor Carlos Alberto Rezende, o Carlão, busca identificar possíveis doadores através de palestras, mídias e campanhas, trabalhando a conscientização da população.

As apresentações musicais têm início às 17h, com o show Samba, que reunirá alguns dos mais conceituados artistas deste tradicional estilo no palco do Parque das Nações Indígenas: Zé Carlos da Vila Carvalho, Jucy Ibanez, Gideão Dias, Sampri, Toniquinho da Viola, Pegada de Macaco, Don Batuque e Choquito.

Os artistas da nova geração se apresentam a partir das 18h15 no show Pop. No repertório estão canções que se tornaram conhecidas do público na última década e que revelaram talentos sul-mato-grossenses no reggae, rap, pop, rock e o blues: Beget de Lucena, Chicão Castro, Marina Peralta, Vinil Moraes, Xaras Gabriel, Ju Souc, Chris Haicai, André Stábile, Zé Pretim, Carlos Sória, Rodrigo Tozette e Falange da Rima.

O encerramento – marcado para às 20h – fica por conta de um dos artistas mais importantes da música popular brasileira: Alceu Valença, seu jeito irreverente, figurinos criativos e performance marcante. No palco o músico levará ao palco clássicos como “Morena Tropicana”, “Coração Bobo” e “Como Dois Animais”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Dólar fecha em alta, de olho no exterior e à espera de decisão do Copom
BRASIL
STF valida delações premiadas negociadas pela Polícia Federal
ORDEM DO DIA
Aprovada atualização de lei sobre devolução de troco em espécie
PRIVACIDADE VIRTUAL
Europa sugere lei que pode acabar com os memes da internet
COPA DO MUNDO
Espanha vence com “gol estranho” de brasileiro
EDUCAÇÃO
Vagas do ProUni estão disponíveis para consulta
SAÚDE
Mortes por gripe em MS voltam a aumentar e chegam a 20
MIRANDA
Caminhoneiro é multado e tem veículo apreendido com carga de madeira ilegal
TRÁFICO
Caminhão com 3t de maconha é encontrado abandonado em MS
CAMPO GRANDE
Presidente do TRE diz que cheque de R$ 165 mil era para “segurar” veículo

Mais Lidas

COMPLICAÇÃO APÓS CIRURGIA
Juiz aposentado e ex-diretor da Agepen, Ailton Stropa, morre em São Paulo
RESERVA INDÍGENA
Homem é flagrado nu sobre menina de 7 anos em Dourados
DOURADOS
Dupla é presa por tentativa de homicídio contra vendedor de espetinhos
DEFRON
Traficante condenado a mais de 12 anos é preso em Dourados